ENCONTROS COM JESUS – O Encontro de Jesus com a Mulher Samaritana

SÉRIE DE MENSAGENS “ENCONTROS COM JESUS”
O ENCONTRO DE JESUS COM A MULHER SAMARITANA | 01/07
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“Os fariseus ouviram falar que Jesus estava fazendo e batizando mais discípulos do que João, embora não fosse Jesus quem batizasse, mas os seus discípulos. Quando o Senhor ficou sabendo disso, saiu da Judéia e voltou uma vez mais à Galiléia. Era-lhe necessário passar por Samaria. Assim, chegou a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José. Havia ali o poço de Jacó. Jesus, cansado da viagem, sentou-se à beira do poço. Isto se deu por volta do meio-dia. Nisso veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dê-me um pouco de água. (Os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida). A mulher samaritana lhe perguntou: Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber? (Pois os judeus não se dão bem com os samaritanos). Jesus lhe respondeu: Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva. Disse a mulher: O senhor não tem com que tirar a água, e o poço é fundo. Onde pode conseguir essa água viva? Acaso o senhor é maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, bem como seus filhos e seu gado? Jesus respondeu: Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna. A mulher lhe disse: Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água. Ele lhe disse: Vá, chame o seu marido e volte. Não tenho marido, respondeu ela. Disse-lhe Jesus: Você falou corretamente, dizendo que não tem marido. O fato é que você já teve cinco; e o homem com quem agora vive não é seu marido. O que você acabou de dizer é verdade. Disse a mulher: Senhor, vejo que é profeta. Nossos antepassados adoraram neste monte, mas vocês, judeus, dizem que Jerusalém é o lugar onde se deve adorar. Jesus declarou: Creia em mim, mulher: está próxima a hora em que vocês não adorarão o Pai nem neste monte, nem em Jerusalém. Vocês, samaritanos, adoram o que não conhecem; nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus. No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura. Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade. Disse a mulher: Eu sei que o Messias (chamado Cristo) está para vir. Quando ele vier, explicará tudo para nós. Então Jesus declarou: Eu sou o Messias! Eu, que estou falando com você. Naquele momento os seus discípulos voltaram e ficaram surpresos ao encontrá-lo conversando com uma mulher. Mas ninguém perguntou: Que queres saber? ou: Por que estás conversando com ela? Então, deixando o seu cântaro, a mulher voltou à cidade e disse ao povo: Venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Será que ele não é o Cristo? Então saíram da cidade e foram para onde ele estava.” (João 4.1-30)
Jesus, nesse texto, está fazendo uma transição de um diálogo com um doutor da lei para um diálogo com uma mulher samaritana. O contraste entre Nicodemos e a samaritana é muito grande: ele, homem, judeu, fariseu, mestre, membro do Sinédrio; ela, mulher, samaritana, inculta, vivendo uma vida imoral. Ambos, porém, precisavam ter um encontro com Jesus!
Nicodemos era um erudito, poderoso, respeitado, ortodoxo, teologicamente preparado; a samaritana era inculta, sem influência, desprezada, capaz somente de praticar uma religião popular. Ele era um homem judeu, um líder; ela era uma mulher samaritana, uma pária moral. Porém, todos os dois precisavam ter um encontro com Jesus! Não importa qual seja a sua condição social, moral ou espiritual. O Espírito Santo de Deus o trouxe aqui, nesta noite, porque você também precisa ter um encontro com Jesus!
Para alcançar o coração da mulher samaritana, Jesus superou vários preconceitos e rompeu várias barreiras. Quais foram essas barreiras?

  • A barreira CULTURAL – um rabino não podia conversar com uma mulher em público. Jesus não somente conversou com ela, mas lhe pediu um favor. A mulher tinha uma vida moral reprovada pela lei, por isso era desprezada. Mas Jesus a valorizou. A quebra dessa regra por Jesus podia significar para a cultura o fim de sua reputação.
  • A barreira RACIAL – os samaritanos eram uma raça misturada. Os judeus consideravam os samaritanos combustível para o fogo do inferno. Eles não se davam. No entanto, Jesus conversou com a samaritana e lhe pediu um favor. A postura de Jesus sinaliza o rompimento do nacionalismo, o que demonstra a universalidade do evangelho.
  • A barreira RELIGIOSA – a separação entre judeus e samaritanos se relacionava, também, com a apostasia religiosa dos samaritanos. Os samaritanos não preservaram a fé intacta, perderam a identidade doutrinária, rejeitaram o Velho Testamento. Eles tinham uma religião cética, misturada e herética. A conversa de Jesus com a mulher samaritana tem todo esse cenário religioso como pano de fundo.

Jesus, porém, supera todos esses obstáculos, vence todas essas barreiras e triunfa sobre todos esses preconceitos para alcançar o coração dessa mulher. Jesus está aqui e, da mesma forma, deseja alcançar o seu coração também!
O final da história dessa mulher samaritana é glorioso. Ela foi salva por Jesus e sua vida foi completamente transformada. Então, que lições você pode aprender sobre o encontro de Jesus com a mulher samaritana que mudarão o rumo da sua história de vida a partir de hoje?
1ª Lição – Jesus VALORIZA o que o mundo DESPREZA
Jesus valorizou a mulher samaritana, que era desprezada pelas pessoas. Ele se identificou com ela. Ele deu valor a ela, quando todos fugiram. Ele quebrou a barreira cultural conversando com ela em público:
“Nisso veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dê-me um pouco de água. (Os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida). A mulher samaritana lhe perguntou: Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber? (Pois os judeus não se dão bem com os samaritanos).” (João 4.7-9)
Jesus não fugiu dela nem a desprezou, antes a olhou com simpatia e a valorizou. Jesus não a julgou nem a condenou. Ele começou onde ela estava. Jesus a fez acreditar que algo mais, além da simples sede, levou-o a lhe falar. Hoje, Jesus deseja ter um encontro com você. Não importa quem seja você, não importa quais sejam os seus problemas e lutas, não importa qual seja o seu histórico de vida, Ele valoriza a sua vida e não o despreza. Ele não está aqui para julgá-lo e nem condená-lo, Ele está para salvá-lo e transformá-lo.
2ª Lição – Jesus SATISFAZ as NECESSIDADES do coração
“Jesus respondeu: Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna. A mulher lhe disse: Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água.” (João 4.13-15)
Nicodemos não entendeu quando Jesus falou sobre novo nascimento e a mulher samaritana não entendeu quando Jesus falou sobre a água da vida. Eles não entenderam a linguagem espiritual de Jesus. Jesus não estava falando de coisas deste mundo, mas de uma realidade espiritual. Por quê? Porque as coisas deste mundo não satisfazem. Nada que o homem jogue para dentro do coração satisfaz. A água do poço de Jacó não satisfaz para sempre. A água do poço de Jacó fica fora da alma e não é capaz de satisfazer as necessidades do coração. A água do poço de Jacó é de quantidade limitada, diminui e desaparece. Entretanto, a água que Jesus concede é um manancial completo e perpétuo que jorra para a vida eterna! A vida da mulher samaritana era como uma cisterna cavada, um poço de águas paradas, mas Jesus ofereceu a ela uma fonte de águas refrescantes, que jorraria de dentro dela para a vida eterna.

“Só Jesus é capaz de satisfazer as necessidades mais íntimas e profundas do coração do homem!”

Talvez você esteja vivendo um tempo de frustração justamente porque tem buscado a satisfação das necessidades do seu coração em coisas fúteis e que perecem. Jesus tem satisfação completa para as necessidades do seu coração hoje e para sempre. A fonte nunca para de jorrar!
3ª Lição – Jesus DESPERTA sua CONSCIÊNCIA de pecador
“Ele lhe disse: Vá, chame o seu marido e volte. Não tenho marido, respondeu ela. Disse-lhe Jesus: Você falou corretamente, dizendo que não tem marido. O fato é que você já teve cinco; e o homem com quem agora vive não é seu marido. O que você acabou de dizer é verdade.” (João 4.16-18)
A mulher quer essa água viva, mas ela tem sede suficiente para recebê-la? Essa sede não seria completamente despertada a menos que houvesse um senso de culpa, uma consciência de pecado. A menção de Jesus sobre seu marido foi a melhor maneira de lembrá-la de sua vida imoral. Jesus estava falando à sua consciência de pecadora. Jesus mostrou que, antes de beber a água da vida, ela precisava ter convicção do seu pecado e passar pelo arrependimento.
Não há salvação sem arrependimento. Jesus destampa tanto o passado quando o presente daquela mulher samaritana, preparando o seu coração para receber o presente de Deus. A menos que homens e mulheres sejam levados à consciência de sua pecaminosidade e de sua necessidade, nenhum bem poderá ser feito à sua alma.

“Nenhum pecador desejará o remédio da graça até se reconhecer como doente.”

O conhecimento preciso de Jesus sobre o passado da mulher samaritana provava que Ele era o Messias. A mulher percebeu que Jesus conhecia sua vida. A mulher samaritana reconheceu que estava diante de um profeta. E você, tem consciência do seu pecado? Quero apenas lembrá-lo que ninguém está habilitado a ver a beleza de Cristo até que seja capaz de ver o horror dos seus pecados! Jesus está aqui para despertar a consciência de que você é um pecador e precisa, desesperadamente, dele!
4ª Lição – Jesus ATIVA em seu CORAÇÃO a FÉ verdadeira
“Disse a mulher: Eu sei que o Messias (chamado Cristo) está para vir. Quando ele vier, explicará tudo para nós. Então Jesus declarou: Eu sou o Messias! Eu, que estou falando com você. (…) Então, deixando o seu cântaro, a mulher voltou à cidade e disse ao povo: Venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Será que ele não é o Cristo? Então saíram da cidade e foram para onde ele estava.” (João 4.25-26,28-30)
A mulher menciona o Messias que havia de vir e Jesus respondeu: prazer, sou eu mesmo. A declaração EU SOU lembra a própria revelação de Deus: Eu sou o que sou (Êxodo 3.14). Até aqui, seis vezes Jesus se dirigiu à mulher, e seis vezes ela lhe respondeu. Na sétima vez, quando Jesus declarou ser o Messias, ela não lhe diz palavra; o que lemos é que ela deixou ali seu cântaro, foi à cidade e disse o povo: “venham ver um homem que disse tudo o que tenho feito; será que ele não é o Cristo?”.
A samaritana encontrou o Messias. Jesus ativou a fé verdadeira em seu coração. Ela saciou a sua alma e bebeu da água da vida. E não foi somente isso que aconteceu. O texto diz que ela deixou o seu cântaro e isso aponta para dois fatos importantes: 1) ela estava com pressa para ir à cidade e compartilhar sua experiência com o Messias; 2) ela tinha convicção de que voltaria para estar com Jesus. Ela não se conformou em apenas ter tido uma experiência real com Jesus, mas testemunhou para toda a cidade a respeito dele. Quem encontra Jesus tem pressa em compartilhar essa experiência com todos!
Primeiro, a mulher samaritana pensou que Jesus fosse um viajante judeu cansado; depois passou a considerá-lo profeta; e, finalmente, ela o reconheceu como o Cristo, a quem o povo de sua cidade chamava de “o Salvador do mundo”.
Conclusão:
Só Jesus valoriza tudo aquilo que o mundo despreza; só Ele satisfaz plenamente as necessidades do coração do homem; só Ele desperta a consciência dos pecados na vida do ser humano e só Ele ativa a fé verdadeira no coração das pessoas. O encontro de Jesus com a mulher samaritana ilustra, pelo menos, três verdades inegociáveis sobre a salvação:

  • A salvação vem somente para aqueles que reconhecem sua desesperada necessidade de vida espiritual;
  • A salvação vem somente para aqueles que confessam e se arrependem de seus pecados e desejam perdão;
  • A salvação vem somente para aqueles que recebem Cristo como o seu Messias e Salvador.

Hoje não é mais o dia do encontro de Jesus com a mulher samaritana. Hoje é o dia do encontro de Jesus com você e Ele não abre mão desse encontro, porque ele o conhece e deseja salvar e transformar sua vida por completo!
Clique aqui para fazer o download do ESBOÇO desta mensagem
Clique aqui para fazer o download do GUIA DE ESTUDO desta mensagem
Clique aqui para fazer o download do PPT desta mensagem

Rolar para o topo