O Evangelho Durável

SÉRIE “O REAL EVANGELHO”
O EVANGELHO DURÁVEL – 2/5

mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior

“Acaso o senhor é maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, bem como seus filhos e seu gado?” (João 4.12)

O poço de Jacó sugere para nós a segunda característica do nosso relacionamento com Deus: ele precisa ser durável. A vida cristã precisa de profundidade, mas, também, precisa de durabilidade. Não adiante ter uma vida profunda com Deus durante apenas uma semana.

Oswald Chambers declarou: “A melhor medida de uma vida espiritual não são os seus êxtases, mas a sua obediência.”

Falando em durabilidade, José do Egito é o personagem que vai nos inspirar nesta manhã. Você apostaria em alguém com uma história de vida como a deste jovem? José tinha tudo para ser complexado, revoltado e viver o resto da vida resmungando pelos cantos, culpando a todos pelos choques que a vida lhe causou. Porém, José tornou-se rico, próspero e poderoso. Ele era uma pessoa melhorada e curada. Pelo menos três atitudes de José precisam fazer parte da jornada de quem deseja construir uma espiritualidade durável.

Para construir uma espiritualidade durável…

1. Seja SENSÍVEL à VOZ de Deus

Uma das marcas de uma vida espiritual profunda e durável é que os sentidos espirituais são desenvolvidos. A pessoa vive por fé e não por vista. José era guiado pelos sonhos que recebera de Deus. A Bíblia diz: “Certa vez, José teve um sonho e, quando o contou a seus irmãos, eles passaram a odiá-lo ainda mais. Ouçam o sonho que tive, disse-lhes. Estávamos amarrando os feixes de trigo no campo, quando o meu feixe se levantou e ficou em pé, e os seus feixes se ajuntaram ao redor do meu e se curvaram diante dele. Seus irmãos lhe disseram: Então você vai reinar sobre nós? Quer dizer que você vai governar sobre nós? E o odiaram ainda mais, por causa do sonho e do que tinha dito. Depois teve outro sonho e o contou aos seus irmãos: Tive outro sonho, e desta vez o sol, a lua e onze estrelas se curvavam diante de mim. Quando o contou ao pai e aos irmãos, o pai o repreendeu e lhe disse: Que sonho foi esse que você teve? Será que eu, sua mãe, e seus irmãos viremos a nos curvar até o chão diante de você?” (Gênesis 37.5-10)

“… Deus me fez senhor de todo o Egito.” (Gênesis 45.9)

José era guiado pelos sonhos que recebera de Deus. Ele via e ouvia o que Deus havia lhe dito e nada roubou sua paz em meio a jornada.
As lutas, conflitos, crises e prisões foram vozes que sopraram nos ouvidos de José. Entretanto, nenhuma delas falou mais alto do que a que ele havia ouvido de Deus.

Jamais se acomode com relação ao que Deus pretende fazer com sua vida! Você vai precisar decidir que voz irá ouvir: a voz dos coveiros e matadores de sonhos que lhe cercam, ou a voz do Deus Todo-Poderoso. A Bíblia diz: “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.” (Jeremias 29.11)

Para construir uma espiritualidade durável…

2. Não permita que a DOR governe a sua VIDA

José não deixou a vida azedá-lo. Ele teve treze anos de angústia no Egito, mas, mesmo assim a Bíblia faz questão de enfatizar algo importante a respeito da sua vida: “… E ele se tornou responsável por tudo o que lá sucedia.” (Gênesis 39.22)

José não permitiu que suas dores e traumas do passado governassem a sua vida. O Céu não há dúvida de que você pode ter um grande futuro e esperança a despeito das suas lutas e sofrimentos. Lembre-se do que está escrito no livro de Provérbios: “Certamente haverá bom futuro para você, e a sua esperança não falhará.” (Provérbios 23.18)

“Espiritualidade durável é construída quando Deus se torna o Senhor da sua vida, e não as suas dores.”

Para construir uma espiritualidade durável…

3. Escolha SEMPRE o caminho do PERDÃO

“Cheguem mais perto, disse José a seus irmãos. Quando eles se aproximaram, disse-lhes: Eu sou José, seu irmão, aquele que vocês venderam ao Egito! Agora, não se aflijam nem se recriminem por terem me vendido para cá, pois foi para salvar vidas que Deus me enviou adiante de vocês. Já houve dois anos de fome na terra, e nos próximos cinco anos não haverá cultivo nem colheita. Mas Deus me enviou à frente de vocês para lhes preservar um remanescente nesta terra e para salvar-lhes as vidas com grande livramento. Assim, não foram vocês que me mandaram para cá, mas sim o próprio Deus. Ele me tornou ministro do faraó, e me fez administrador de todo o palácio e governador de todo o Egito. Voltem depressa a meu pai e digam-lhe: Assim diz o seu filho José: Deus me fez senhor de todo o Egito. Vem para cá, não te demores. […] Em seguida beijou todos os seus irmãos e chorou com eles.” (Gênesis 45.4-9,15)

José construiu uma espiritualidade durável e foi uma bênção para milhares de pessoas porque decidiu perdoar ao invés de procurar a própria justiça. Ele escolheu o caminho do perdão quando poderia ter, simplesmente, escolhido o caminho da vingança.

“O perdão nos ensina a olhar o outro com os olhos de Jesus.”

A Bíblia diz:

“Portanto, se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta.” (Mateus 5.23,24)

“E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados.” (Marcos 11.25)

“O perdão desativa o mecanismo de violência que existe dentro de nós.”

Conclusão:

Um evangelho superficial e instável não faz diferença na vida de outras pessoas. Até quando vamos viver esse tipo de evangelho? Até quando vamos achar que Deus se alegra com nossa vida de religiosidade, sem profundidade e durabilidade?

Para construir uma espiritualidade durável…
1. Seja SENSÍVEL à VOZ de Deus
2. Não permita que a DOR governe a sua VIDA
3. Escolha SEMPRE o caminho do PERDÃO

Rolar para o topo