Uma Nova Oportunidade

UMA NOVA OPORTUNIDADE
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“Então contou esta parábola: Um certo homem tinha uma figueira plantada em sua vinha. Foi procurar fruto nela, e não achou nenhum. Por isso disse ao que cuidava da vinha: Já faz três anos que venho procurar fruto nesta figueira e não acho. Corte-a! Por que deixá-la inutilizar a terra? Respondeu o homem: Senhor, deixe-a por mais um ano, e eu cavarei ao redor dela e a adubarei. Se der fruto no ano que vem, muito bem! Se não, corte-a.” (Lucas 13.6-9)
O proprietário da vinha é tratado apenas como “certo homem”. Se era rico ou não, pouco importa. O que conta não é o que ele é, mas o que diz: Esse homem tinha uma figueira em sua vinha – coisa muito comum em Israel. Depois de ela ter sido plantada, ele teve de esperar três anos até que a árvore começasse a produzir. Então, de acordo com a lei de Moisés (Lv 19.23), teria de esperar outros três anos até que os frutos fossem considerados puros.
Passados os primeiros três anos, o proprietário foi procurar frutos na árvore. Ano após ano, procurou e não encontrou fruto algum. Então, vem a triste descoberta – A árvore era estéril. Por causa da sua localização, deduzimos que a árvore tinha sido muito bem cuidada. Ocupava uma parte do terreno que podia ter sido usado para as videiras. Cada ano que a árvore permanecia estéril significava prejuízo para o lavrador. Ela absorvia umidade e nutrientes que serviriam para as videiras. A figueira era como uma dívida que aumentava à medida que passavam os anos. Outra árvore ou videira poderia ser plantada ali, e dentro de alguns anos, produzir frutos.
Há um tempo limite para a paciência do dono da vinha. Então basta! O proprietário deu instruções ao homem que cuidava da vinha para que cortasse a figueira. Mas ele pediu ao dono que tivesse ainda um pouco mais de paciência. Queria dar mais um ano à árvore, durante o qual cavaria o solo ao seu redor e a adubaria. Se viesse a dar fruto, muito bem! Se não, poderia cortar.
A figueira tinha um papel muito importante na vida de um israelita naquele tempo. Ele sabia que Deus a usava para indicar a prosperidade de Israel – cada um vivendo em segurança, debaixo da sua figueira. O contrário também era verdadeiro. Quando Deus se desagradava de seu povo por causa de sua infidelidade, tornava isso conhecido, referindo-se a falta de fruto na videira e figueira.
Como nação, Israel era, muitas vezes, representada por uma figueira. Tinha recebido lugar escolhido na vinha de Deus e era, portanto, altamente privilegiada. Mas, o privilégio traz a responsabilidade. Israel, no entanto, não correspondeu ao privilégio. O julgamento de Deus não podia mais ser adiado e a falta de figos na figueira simbolizava o desagrado de Deus.
Porém, olhando para esse texto percebemos de forma clara, que aquela figueira teve uma nova oportunidade. Pensando em termos de vida – quantos dariam tudo para ter uma segunda chance? No entanto, nós temos hoje, nestes últimos dias de 2016, uma nova oportunidade de sair de um estado de esterilidade para estado de frutificação. Hoje pode ser o início de um novo tempo. De um tempo próprio para fazermos uma avaliação da nossa vida, para fazermos uma correção em nosso rumo.
Você fracassou neste ano de 2016? O que não deu certo para você neste ano que se finda? Você falhou em alguma coisa importante? Você errou na vida em 2016? Você se sente estéril em suas realizações? Ouça isto – Deus agendou uma segunda chance para você! Esta é a ideia básica desta parábola contada por Jesus. Lemos no verso 7 da história, que por 3 anos, o homem vinha buscar frutos na figueira e não achava nenhum.
Então, o verso 8 nos mostra que ele decidiu dar para aquele pé de figos uma nova oportunidade. Nós podemos aprender lições fundamentais nesta parábola sobre uma nova oportunidade.
Ainda este ano temos uma nova oportunidade…
1. Para CORRESPONDER às EXPECTATIVAS de Deus.
“Então contou esta parábola: Um homem tinha uma figueira plantada em sua vinha. Foi procurar fruto nela…” (v.6)
O verso 6 revela que havia uma expectativa no coração daquele dono da terra: ele tinha uma figueira plantada na vinha, logo, contava colher os seus frutos. Que expectativa! E é completamente justo que esse homem esperasse frutos naquela figueira, porque é natural que uma figueira produza figos!
A figueira é uma espécie de arbusto de boa adaptação à diversas condições de clima e de solo. Eu vi uma reportagem com um especialista, que uma só figueira, produz em torno de 8 a 10 kg de figos verdes por safra! No entanto, ocorria uma anormalidade com a figueira aqui: por três anos aquele agricultor procurava frutos nela e voltava decepcionado para casa, porque não havia frutos para colher. Ele olhava para aquela árvore frutífera, revirava suas folhagens, levantava e abaixava os galhos, mas não via frutos nela.
Da mesma forma, quando Deus olha para a sua vida, o que Ele está vendo? Deus está vendo frutos? Se você é um discípulo, um servo de Deus, Ele está vendo os frutos do seu ministério? Ele está vendo o fruto do seu trabalho? Quando Deus olha para a sua vida, o que Ele está vendo?
Deus tem sonhos com você, Ele tem projetos para sua vida, Ele tem propósitos, Ele tem expectativas a seu respeito. Mas será que estas expectativas de Deus com relação à sua vida, estão sendo correspondidas? Por isso, a primeira lição que aprendemos desta parábola, é que, ao termos uma nova oportunidade, possamos corresponder às expectativas de Deus para nossa vida.
Ainda este ano temos uma nova oportunidade…
2. Para CORRESPONDER aos nossos PRIVILÉGIOS
“Então contou esta parábola: Um homem tinha uma figueira plantada em sua vinha…” (v.6a)
Veja que interessante o que lemos no verso 6: uma figueira plantada numa vinha – figueira privilegiada essa! A figueira estava plantada numa vinha, numa plantação de uvas, que é uma fruta nobre – os mais excelentes vinhos dependem de uvas de boa qualidade!
Preste atenção nisto: uma vinha requer cuidados especiais. O solo precisa ser muito bom, o clima agradável, chuva em períodos regulares. Até a velocidade do vento precisa ser bem dosada. Pois era num lugar assim que estava esse pé de figos; ele havia sido plantado numa terra fértil, numa terra tão boa que proporcionava o cultivo de uvas. Portanto, essa figueira estava em terra boa, recebendo os mesmos cuidados, as mesmas oportunidades que o vinhateiro dava à sua vinha, ou seja, a figueira tinha tudo para produzir fruto – tinha todos os privilégios. Mas ainda assim, ela não dava fruto.
Sabe o que aprendo – É possível estar no meio de videiras e não produzir frutos. É possível estar plantado em terra boa e assim mesmo viver estéril. Aqui mesmo no evangelho de Lucas, lemos algo que não podemos esquecer:
“… será pedido muito de quem recebe muito; e, daquele a quem muito é dado, muito mais será pedido.” (Lucas 12.48)
A Bíblia está dizendo que cada pessoa será julgada de acordo com as oportunidades que recebeu: Há quem muito se deu, muito se exigirá.
Eu preciso lhe fazer essa pergunta: Neste ANO DE 2016, o que você fez com todas as bênçãos e com todos os privilégios que Deus lhe deu? O que você fez com as oportunidades que Deus lhe confiou? Deus lhe deu 365 dias + 1, dos quais você já viveu 296. Durante esses dias Deus cuidou de você em cada detalhe de sua vida. Deus cuidou da sua família. Deus cuidou dos seus negócios. Deus cuidou da sua saúde. Mesmo nos dias mais difíceis que você atravessou, Deus sempre esteve ao seu lado abençoando e preservando a sua vida.
O que você fez com todas essas bênçãos e privilégios que Deus lhe concedeu? Você correspondeu a Deus com obediência na vida, com amor na prestação de serviços, com fidelidade na entrega dos da sua vida a Ele? Talvez você tenha desperdiçado as melhores oportunidades da sua vida. No entanto, Deus lhe dá uma nova oportunidade, e isto significa que você tem uma segunda chance para corresponder aos privilégios recebidos de Deus.
Ainda este ano temos uma nova oportunidade…
3. Para DESFRUTAR de NOVOS INVESTIMENTOS.
“Senhor, deixe-a por mais um ano, e eu cavarei ao redor dela e a adubarei.” (v.8)
Na história que Jesus contou, lemos no verso 8, que haverá um novo investimento na figueira. Esse verso nos mostra que ela será poupada, terá o seu solo afofado, receberá esterco (adubo); nada irá faltar a esta figueira – ela receberá atenção especial. Com a chegada desta nova oportunidade, teremos também novos investimentos em nossa vida. O que esse texto diz que será feito à figueira, é o que Deus irá fazer, neste ANO ainda, na vida de toda a pessoa que não tem conseguido frutificar. Deus vai investir em você! Na sua vida para que você frutifique!
Veja como Deus é misericordioso: se você esta terminando o ano sem resultado positivo, sem fruto na sua vida, com sentimento de fracasso, aqui diz que Deus vai continuar investindo em você, Deus vai continuar apostando em sua vida, Deus vai tomar providências ao seu respeito. Aleluia! Amado, creia! Deus vai investir tanto em sua vida que não haverá desculpas para não dar frutos ainda este ano.
Ainda este ano temos uma nova oportunidade…
4. Para FRUTIFICAR que não pode ser NEGLIGENCIADA.
“Respondeu o homem: Senhor, deixe-a por mais um ano…” (v.8)
Qualquer pessoa que tenha uma chácara, teria cortado logo aquela planta inútil, que não dava frutos, que não correspondia à sua natureza de árvore frutífera. Mas, aqui está no verso 8, que a esta figueira é dado mais um ano, mais uma chance, mais uma nova oportunidade. Entretanto, é uma oportunidade decisiva, que não pode ser negligenciada. É questão de frutificar ou frutificar! Porque lemos aqui no verso 9, que caso contrário, aí então, se a figueira não mudar sua realidade, se a figueira não produzir fruto… Vai virar lenha.
Quero que você entenda que esta segunda chance, não pode ser negligenciada, porque o custo é alto. Jesus realmente contou que se a figueira não produzir fruto, será cortada. Amado, se Deus não encontrar obediência na sua vida, se Ele não encontrar santidade, se esse fruto não for achado em você… Você não estará cumprindo o propósito para o que foi criado.
Ninguém deve brincar com as oportunidades dadas por Deus. Então, eis o que você deve fazer para dar fruto: você deve aproveitar as condições que Deus lhe dá e fincar suas raízes, plantando os pés no caminho de Deus. Você deve criar raízes na presença de Deus… Você deve ficar firme em Deus… Você deve se firmar na igreja… Você deve se firmar no caminho de Deus – aí, então, a sua vida produzirá fruto!
Faz pouco tempo eu li algo a respeito da maioria das plantas. Elas são quase indestrutíveis! Há espécies que você pode picar em pedacinhos, mas que continuam crescendo. A bananeira, por exemplo, você pode picá-la, pode queimá-la, mas ela vai continuar crescendo… Há apenas um modo de acabar com a bananeira: arrancando suas raízes. As raízes são a chave do fruto.
Se você fincar raízes em Deus, nas coisas de Deus, a produção do fruto estará garantida. Por isto, neste restante de ano, Deus espera muito de você. Hoje, você tem uma nova oportunidade que não pode ser negligenciada.
Conclusão:
Como a figueira da parábola contada por Jesus, nós acabamos de receber mais uma oportunidade de Deus. Vamos corresponder às expectativas de Deus! Neste ano ainda, vamos fincar nossos pés na presença de Deus e viver de maneira frutífera! Vamos orar? Por favor, feche agora os seus olhos, não se distraia… Procure considerar aquilo que você ouviu nesta manhã.
MINISTRAÇÃO:
Pode ser que você esteja vivendo um ano sem resultado positivo… logo você, que imaginava terminar esse ano bem, fechar o ano com chave de ouro, feliz, realizado… Então, como aquele agricultor que olhou para a sua figueira e não achou fruto, você também pôde correr os olhos em si mesmo à procura de fruto, sem, no entanto, achar nada… e quem sabe, por conta disso, você não tem mais esperança, não se sente empolgado com a vida, não se sente animado com mais nada.
Eu quero dizer que você não está sozinho nessa tristeza. Deus também olhou para a sua vida e não encontrou fruto. E a tristeza de Deus é maior que a sua, porque, Ele fez tudo por você e você não produziu fruto pra Ele. Deus lhe deu todos os dias que você viveu neste ano. E para cada dia Deus lhe trouxe livramentos… dia após dia, Deus contava que podia esperar a produção de um fruto seu: uma obediência, um compromisso com a verdade, uma vida justa, marcada pela integridade, pela retidão, uma vida distante do pecado. Deus também olhou para a sua vida e não encontrou fruto.
No entanto, longe de ficar desanimado com você, longe de desistir de você, Deus está lhe dando mais uma oportunidade. Deus é o Deus dos recomeços. Isto significa que Ele vai continuar investindo em você! Deus vai continuar acreditando na sua vida! Deus vai irrigar a sua vida, adubar a sua terra. Deus vai tomar providências para você ser a pessoa que você deve ser: uma pessoa frutífera, produtora de fruto bom. Tão somente, amado (a), finca o teu pé na presença de Deus, firme suas raízes no caminho de Deus!

 

Rolar para o topo