Estudo 04 – O Encontro que Exige Fé e Humildade

Estudo 04 (2021) – O Encontro que Exige Fé e Humildade
Semana de 21 a 27 de março
(Clique aqui e faça o download do arquivo)

“Não deixamos de orar por vocês e de pedir que sejam cheios do pleno conhecimento da vontade de Deus, com toda a sabedoria e entendimento espiritual.” (1ª Coríntios 1.9)

Hoje iremos ser ministrados sobre a importância da fé, disciplina e intimidade no processo de oração que nos conduz a uma vida espiritual saudável. Vamos ver três princípios aplicáveis em nossas vidas hoje.

1. Vamos orar com FÉ (Mateus 7.7-8). Precisamos de fé para orar. Vivemos em um mundo cheio de incredulidade, pessimismo e dúvidas, muitas vezes nosso coração se deixa levar também por estas questões. A fé nos possibilita olhar além da realidade que nos cerca, acreditar que Deus está no controle de todas as coisas e apenas uma palavra liberada por Ele pode fazer trazer a existência aquilo que não existe como se já existisse. “A oração é a atividade suprema de tudo o que é mais nobre em nossa personalidade, e a natureza essencial da oração é a fé.” Oswald Chambers.

2. Vamos orar com DISCIPLINA (1ª Coríntios 15.58). Naturalmente, a pessoa adulta que foi criada sem disciplina terá dificuldade com a prática da disciplina espiritual. O primeiro passo para a disciplina é o real interesse, depois a relevância e o progresso. O principal obstáculo é a desatenção, a preguiça e distração, por isso o pecado gosta da indisciplina. A preguiça física perturba a concentração e devoção espiritual mais rápido do que qualquer outra coisa! Nossa oração precisa se tornar um hábito espiritual. A disciplina continua e diária da vida de oração não permite que surja autonomia em nossa vida espiritual, permanecemos sempre dependentes!

3. Vamos orar com INTIMIDADE (1ª João 4.13). Podemos nos perguntar: “Se nosso Pai sabe do que precisamos antes de pedirmos, para que pedir?”. Porque a coisa principal da oração é a união com Deus, e não existe união verdadeira sem diálogo, sem encontro. Se orarmos só porque queremos respostas, isso seria uma ofensa para Deus. Precisamos entender a oração como sendo uma oportunidade não apenas de pedir, mas principalmente de nos relacionarmos com Deus. A oração significa diretamente que estamos envolvidos com Deus para ver as pessoas e as situações do jeito de Deus. O nosso relacionamento com Deus será determinado pelo nosso modo, tempo e estilo da vida de oração. A razão principal pela qual oramos é a intimidade da relação com o nosso Pai. Precisamos viver intensamente a vida de oração até que a nossa intimidade com Deus seja dia a dia desenvolvida, nossa maturidade espiritual seja alcançada e nosso relacionamento com Deus seja enriquecido.

CONCLUSÃO: Em nossa vida é indispensável orar com fé, com disciplina e com intimidade.

• Para reflexão: Como você organiza seu tempo de oração? Existe espaço para desenvolver um relacionamento com Deus, manifestando gratidão e amor por estar na presença Dele em seu tempo a sós com o Senhor?

• Para oração: Em seu tempo de oração peça ao Espírito Santo para conduzi-lo a um nível mais profundo no relacionamento com Deus. Existem coisas grandes e firmes que ninguém conhece para serem reveladas quando clamamos (Jeremias 33.3).

• Para aplicação: Percebemos nesta lição a importância de desenvolvermos disciplina para prática da vida de oração. Nesta semana, faça um desafio de dedicar um pouco mais de tempo à oração e com uma constância diária, entendendo que cada minuto que passamos com Deus investimos e não perdemos.

• Para indicação: Leitura do livro “Oração, um encontro com Deus”, de Oswald Chambers, Editora Vida.

Rolar para o topo