Quando Somos Conduzidos ao Deserto

DESERTO – UM LUGAR PARA OUVIR DEUS | 01/08
QUANDO SOMOS CONDUZIDOS AO DESERTO

mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes

“Quando o faraó deixou sair o povo, Deus não o guiou pela rota da terra dos filisteus, embora este fosse o caminho mais curto, pois disse: se eles se defrontarem com a guerra, talvez se arrependam e voltem para o Egito. Assim, o Senhor fez o povo dar a volta pelo deserto, seguindo o caminho que leva ao mar Vermelho. Os israelitas saíram do Egito preparados para lutar. Moisés levou os ossos de José, porque José havia feito os filhos de Israel prestarem um juramento, quando disse: Deus certamente virá em auxílio de vocês; levem então os meus ossos daqui. Os israelitas partiram de Sucote e acamparam em Etã, junto ao deserto. Durante o dia o Senhor ia adiante deles, numa coluna de nuvem, para guiá-los no caminho, e de noite, numa coluna de fogo, para iluminá-los, e assim podiam caminhar de dia e de noite. A coluna de nuvem não se afastava do povo de dia, nem a coluna de fogo, de noite.” (Êxodo 13.17-22)

Deus conduziu o seu povo ao deserto e, por vezes, Ele também nos conduz ao deserto. E, olhando para o texto que lemos, podemos aprender, pelo menos, três lições preciosas.

1ª Lição – Deus é SOBERANO

“Quando o faraó deixou sair o povo,…” (v.17)

A saída foi um ato soberano de Deus, uma verdadeira operação de resgate e libertação. A Bíblia diz:

“Mas foi porque o Senhor os amou e por causa do juramento que fez aos seus antepassados. Por isso ele os tirou com mão poderosa e os redimiu da terra da escravidão, do poder do faraó, rei do Egito.” (Deuteronômio 7.8)

“Por isso o Senhor nos tirou do Egito com mão poderosa e braço forte, com feitos temíveis e com sinais e maravilhas.” (Deuteronômio 26.8)

2ª Lição – Deus CARREGA o seu povo no deserto

“Quando o faraó deixou sair o povo, Deus não o guiou pela rota da terra dos filisteus,…” (v.17)

Deus liberta o povo do Egito e o carrega em direção à terra prometida. A ênfase está no verbo “guiar”, que também pode ser traduzido por “carregar”, como uma mãe carrega o seu filho amado. E sobre essa verdade, a Bíblia diz o seguinte:

“Escute-me, ó casa de Jacó, todos vocês que restam da nação de Israel, vocês a quem tenho sustentado desde que foram concebidos, e que tenho carregado desde o seu nascimento. Mesmo na sua velhice, quando tiverem cabelos brancos, sou eu aquele, aquele que os susterá. Eu os fiz e eu os levarei; eu os susterei e eu os salvarei.” (Isaías 46.3,4)

Moisés, muito antes do profeta Isaías registrar estas palavras do Senhor, comparou a ação do carregar de Deus com o cuidado de uma águia. Veja o que diz o texto bíblico:

“Como a águia que desperta a sua ninhada, paira sobre os seus filhotes, e depois estende as asas para apanhá-los, levando-os sobre elas. O Senhor sozinho o levou; nenhum deus estrangeiro o ajudou.” (Deuteronômio 32.11,12)

“O Deus que nos conduz ao deserto é o mesmo que nos carrega enquanto o atravessamos.”

3ª Lição – Deus é quem ESCOLHE o caminho

“Quando o faraó deixou sair o povo, Deus não o guiou pela rota da terra dos filisteus, embora este fosse o caminho mais curto. […] Assim, o Senhor fez o povo dar a volta pelo deserto, seguindo o caminho que leva ao mar Vermelho. Os israelitas saíram do Egito preparados para lutar.” (v.17,18)

Deus foi quem escolheu o caminho que o povo deveria andar e não o caminho que o povo queria tomar. Seus planos e propósitos estão acima quaisquer planos e propósitos humanos. A Bíblia diz:

“Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos, declara o Senhor. Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos.” (Isaías 55.8,9)

Mas, então, por que Deus conduziu o seu povo ao deserto se havia um caminho melhor e mais rápido? Por que, às vezes, somos conduzidos ao deserto pelo Senhor, mesmo sabendo que há caminhos muito melhores e mais fáceis?

Somos conduzidos ao deserto…

1. Para aprendermos a CONFIAR em Deus

“Quando o faraó deixou sair o povo, Deus não o guiou pela rota da terra dos filisteus, embora este fosse o caminho mais curto, pois disse: se eles se defrontarem com a guerra, talvez se arrependam e voltem para o Egito.” (v.17)

Somos conduzidos ao deserto…

2. Para que a GLÓRIA de Deus se manifeste

“Disse o Senhor a Moisés: Diga aos israelitas que mudem o rumo e acampem perto de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar. Acampem à beira-mar, defronte de Baal-Zefom. O faraó pensará que os israelitas estão vagando confusos, cercados pelo deserto. Então endurecerei o coração do faraó, e ele os perseguirá. Todavia, eu serei glorificado por meio do faraó e de todo o seu exército; e os egípcios saberão que eu sou o Senhor. E assim fizeram os israelitas.” (Êxodo 14.1-4)

Somos conduzidos ao deserto…

3. Para que haja SANTIFICAÇÃO

“Lembre-se de como o Senhor, o seu Deus, os conduziu por todo o caminho no deserto, durante estes quarenta anos, para humilhá-los e pô-los à prova, a fim de conhecer suas intenções, se iriam obedecer aos seus mandamentos ou não. Assim, ele os humilhou e os deixou passar fome. Mas depois os sustentou com maná, que nem vocês nem os seus antepassados conheciam, para mostrar-lhe que nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca do Senhor.” (Deuteronômio 8.2,3)

Somos conduzidos ao deserto…

4. Para que a nossa FIDELIDADE seja testada

“Segundo a tua grande fidelidade, perdoa a iniquidade deste povo, assim como a tens perdoado desde que saíram do Egito até agora. O Senhor respondeu: Eu os perdoei, conforme você pediu. No entanto, juro pela glória do Senhor que enche toda a terra, que nenhum dos que viram a minha glória e os sinais miraculosos que realizei no Egito e no deserto, e me puseram à prova e me desobedeceram dez vezes, nenhum deles chegará a ver a terra que prometi com juramento aos seus antepassados. Ninguém que me tratou com desprezo a verá.” (Números 14.19-23)

Conclusão:

Os versos finais do capítulo 13 de Êxodo ensinam-nos algumas verdades muito importantes quando somos conduzidos por Deus ao deserto. A Bíblia diz:

“Durante o dia o Senhor ia adiante deles, numa coluna de nuvem, para guiá-los no caminho, e de noite, numa coluna de fogo, para iluminá-los, e assim podiam caminhar de dia e de noite. A coluna de nuvem não se afastava do povo de dia, nem a coluna de fogo, de noite.” (Êxodo 13.21,22)

O Senhor estava com o seu povo enquanto caminhava pelo deserto. E o que significa a presença de Deus?

 DIREÇÃO
 SEGURANÇA E PROTEÇÃO
 ENCORAJAMENTO
 CONFORTO NA TRIBULAÇÃO
 CAPACITAÇÃO ESPIRITUAL

Deus conduziu e conduz o seu povo pelo deserto deste mundo. Ele está no comando e a sua companhia é certa e segura. Com Ele, estamos convictos de que não morreremos no deserto, mas chegaremos à terra que mana leite e mel. Por isso, precisamos nos lembrar…

Somos conduzidos ao deserto…
1. Para aprendermos a CONFIAR em Deus
2. Para que a GLÓRIA de Deus se manifeste
3. Para que haja SANTIFICAÇÃO
4. Para que a nossa FIDELIDADE seja testada