Caminho, Verdade e Vida

CAMINHO, VERDADE E VIDA
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“Respondeu Jesus: eu sou o caminho, a verdade e ávida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.” (João 14.6)
Com certeza você já ouviu alguém dizer que “todos os caminhos levam a Deus”. Entretanto, nesta noite, eu quero desmentir essa premissa baseado no que diz a Palavra de Deus. A Bíblia diz que somente através de Jesus é que podemos chegar a Deus. E eu prefiro crer no que a Bíblia diz.
No verso que lemos, Jesus faz duas das mais notáveis declarações. Primeiro ele diz: “eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Depois, ele completa o seu discurso dizendo: “ninguém vem ao Pai, a não ser por mim”. Jesus não disse que era um caminha, uma verdade e uma vida. Ele usou o artigo definido para deixar bem claro que ele não era uma opção, mas a única opção a ser escolhida. Jesus não era uma alternativa, mas a única alternativa. Jesus não era uma solução, mas a única solução para que o homem pudesse encontrar-se com Deus.
Então, eu gostaria de abordar com você nesta noite cada aspecto dessa declaração de Jesus para que você possa compreender de forma clara o quanto Deus o ama profundamente, o quanto Deus deseja restaurar, reconstruir e transformar a sua vida e tê-lo de volta em seus braços.
1. Jesus é o CAMINHO
Em uma realidade tão plural no que se refere às religiões, em um mundo onde somos levados a ser politicamente corretos, essa declaração pode aparentar presunção e intolerância. Mas Jesus, de nenhuma maneira, está falando de religiões e igrejas. Ele está declarando ser o único meio, a única maneira de se chegar a Deus. Paulo disse o seguinte:
“Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus.” (1ª Timóteo 2.5)
Jesus é o filho de Deus, enviado pelo Pai para reconciliar o mundo com ele. Sendo assim, aquele que está em Cristo, aquele que nele crê, está reconciliado com Deus, em paz com Ele e pode desfrutar a vida eterna. A Bíblia diz:
“Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” (João 3.36)
Jesus é o único caminho até Deus porque ele é o próprio Deus. O propósito principal do apóstolo João, ao escrever o seu Evangelho, foi mostrar que Jesus é o Filho de Deus. A Bíblia diz:
“Jesus realizou na presença dos seus discípulos muitos outros sinais miraculoso, que não estão registrados neste livro. Mas estes foram escritos para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e, crendo, tenham vida em seu nome.” (João 20.30-31)
Não saber o caminho pode ser fatal! Não conhecer o caminho pode levá-lo à morte! Não tomar ciência do caminho pode fazê-lo cair em muitas armadilhas! Por isso, hoje é o dia de você conhecer e aceitar o único caminho que pode levá-lo ao céu.

“Não reconhecer que Jesus é o único caminho para se chegar a Deus é uma fatalidade no mundo espiritual!”

2. Jesus é a VERDADE
O apóstolo João ao falar da encarnação de Jesus declara que Ele é a palavra (verbo) de Deus e que ao se encarnar, Ele estava cheio de graça e verdade. E não apenas isso, mas também se manifestou como a própria verdade. A Bíblia diz:
“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. […] Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.” (João 1.14,17)
Para um mundo que afirma que a verdade não existe, Jesus disse que ele é a verdade. Além disso, disse também que veio para testemunhar da verdade e que aqueles que são da verdade o ouvem. Por fim, disse, quando orava, que a palavra do Pai é a verdade.
Por que Jesus é a verdade? De maneira simples, podemos responder que é porque ele assim disse. Se ele é digno de confiança, ou a Bíblia Sagrada é, essa afirmação é verdadeira. Entretanto, há outra evidência disso: a obra que ele fez e continua a fazer. João escreveu, no final do seu Evangelho, que registrou alguns dos sinais miraculosos que Jesus fez para que as pessoas cressem que ele é o Filho de Deus:
“Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” (João 20.30,31)
Transformação de água em vinho; cura do filho de um oficial à distância; cura de um paralítico; multiplicação de pães e peixes; andar sobre as águas; cura de um cego de nascença; e a ressurreição de Lázaro. Quantos milagres que atestam a veracidade e a fidedignidade de Jesus e suas palavras! Ele mesmo disse:
“Creiam no que lhes digo: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Se vocês não creem por causa das minhas palavras, creiam pelo menos por causa das coisas que eu faço.” (João 14.11)
Jesus é a verdade porque ele disse e porque suas obras, ontem e hoje, atestam isso. Por ser revelada, essa verdade só pode ser de fato conhecida, em um primeiro momento, através de uma revelação de Deus. Por ser cognitiva, essa verdade pode e deve ser conhecida através da reflexão racional. Por ser relacional, essa verdade deve ser conhecida através da intimidade de um íntimo relacionamento. A Bíblia diz:
“E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.” (João 8.32)
3. Jesus é a VIDA
Jesus foi além na resposta dada a Tomé. Ele quis mostrar para seu discípulo que além de ser o caminho e a verdade, ele é a própria vida. A Bíblia declara que Jesus é o próprio autor da vida. Novamente, ao falar da encarnação de Jesus, o apóstolo João declara que nele estava a vida. Ao encerrar o seu livro, João declara que o que ele escreveu foi para que nós crêssemos que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e, crendo, tenhamos vida em seu nome. Jesus é a vida e, por isso, pode nos ensinar a como desfrutá-la. Por que e como Jesus é a vida? Podemos apontar três respostas para isso. São elas:

  • Ele nos livra da MORTE ESPIRITUAL

Logo no início da Bíblia Sagrada, após Adão e sua mulher terem desobedecido a Deus e passado a experimentar a morte espiritual, foi profetizado o seguinte:
“Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar.” (Gênesis 2.15)
Esse pequeno texto aponta para obra de vivificação que Jesus realizaria em favor dos seres humanos. Ele os livraria da morte espiritual. E isso ele fez! Jesus Cristo morreu na cruz do Calvário por causa dos seus pecados para livrá-lo da morte espiritual. Tratando de Jesus, Paulo disse:
“Assim como uma só transgressão resultou na condenação de todos os homens, assim também um só ato de justiça resultou na justificação que traz vida a todos os homens.” (Romanos 5.18)
“Visto que a morte veio por meio de um só homem, também a ressurreição dos mortos veio por meio de um só homem. Pois da mesma forma como em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados.” (1ª Coríntios 15.21-22)

  • Ele nos dá uma NOVA VIDA

Além de nos livrar da morte espiritual, isto é, da separação de Deus, Jesus também nos dá uma nova vida, ou seja, transforma a qualidade da nossa vida na terra, nos ensinando a viver bem. João escreveu que em Jesus “estava a vida, e esta era a luz dos homens” (João 1.4). Através de seu estilo de vida, Jesus demonstrou o que é uma vida de acordo com a vontade de Deus, plena e feliz, e essa vida foi como uma luz que expôs e confrontou os seres humanos em sua maneira pecaminosa de viver. Jesus disse:
“Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.” (João 10.10)
Em Jesus, há a possibilidade de uma nova vida, plena e cheia de significado, bem diferente do estilo mundano e vazio de se viver. A Bíblia diz:
“Considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos. Não ofereçam os membros do corpo de vocês ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida.” (Romanos 6.11-13)
“Ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. […] Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. A coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” (2ª Coríntios 5.15,17)

  • Ele nos dá VIDA ETERNA

Além de nos livrar da morte espiritual e dar uma nova vida, Jesus também nos dá vida eterna, no sentido de podermos passar a eternidade com Deus. Aqui, cabe citar mais uma vez o texto que diz:
“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16)
Vida eterna, nesse texto, diz respeito tanto ao livramento da morte espiritual e à transformação da qualidade da vida na terra, quanto à vida futura. A palavra grega para “vida” é “zoe” e para “eterna” é “aion”. Dentre muitas possibilidades, “zoe” aponta para a qualidade de vida que Deus tem e “aion” significa “tempo muito longo”. Assim, vida eterna também diz respeito à vida futura que desfrutaremos ao lado de Deus para todoo sempre. Essa vida nos é dada por Jesus. Ele é a garantia de que iremos participar disso.
Conclusão:
Não posso deixar de fazer menção da declaração corajosa, impactante e verdadeira do apóstolo Pedro:
“Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos.” (Atos 4.12)
Aceitar Jesus como o único caminho, a única verdade e a única vida que pode levá-lo de volta a Deus é uma questão de fé: você crê ou não. Eu escolhi crer e ter a certeza de que, quando eu fechar os meus olhos nesta terra, estarei nos braços daquele que me criou, que me sustentou e daquele que me salvou através de Jesus.

“Em matéria de eternidade feliz, a única solução é Jesus!”

  • Jesus é o único caminho; não há salvação fora dele.
  • Jesus é a única verdade; o padrão máximo que deve dirigir as nossas vidas.
  • Jesus é a única vida; vida plena e abundante para todo aquele que nele crer.

Rolar para o topo