Com Jesus na Negação

CAMPANHA “40 DIAS COM JESUS” | 03/06
COM JESUS NA NEGAÇÃO

mensagem pregada pela Pra. Tatiana Ramos

“Pedro declarou: Ainda que todos te abandonem, eu não te abandonarei! Respondeu Jesus: Asseguro-lhe que ainda hoje, esta noite, antes que duas vezes cante o galo, três vezes você me negará. […] E logo o galo cantou pela segunda vez. Então Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe tinha dito: Antes que duas vezes cante o galo, você me negará três vezes. E se pôs a chorar.” (Marcos 14.29,30,72)

Pedro foi um homem de fortes contrastes. Tinha ímpetos de intensa ousadia e atitudes de extrema covardia. Era um homem de altos e baixos, de escaladas e quedas, de bravura e fraqueza. Sua queda foi progressiva e vergonhosa. Vamos ver o que levou Pedro a negar Jesus.

• Sua AUTOCONFIANÇA.

“… Estou pronto para ir contigo para a prisão e para a morte.” (Lucas 22.33)

• Sua NEGLIGÊNCIA.

“Quando se levantou da oração e voltou aos discípulos, encontrou-os dormindo, dominados pela tristeza.” (Lucas 22.45)

• Sua PRECIPITAÇÃO.

“Ao verem o que ia acontecer, os que estavam com Jesus lhe disseram: Senhor, atacaremos com espadas? E um deles feriu o servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha direita.” (Lucas 22.49,50)

• Ele SEGUIU Jesus de LONGE.

“Então, prendendo-o, levaram-no para a casa do sumo sacerdote. Pedro os seguia à distância.” (Lucas 22.54)

• As MÁS COMPANHIAS.

“Mas, quando acenderam um fogo no meio do pátio e se sentaram ao redor dele, Pedro sentou-se com eles.” (Lucas 22.55)

O que a experiência da negação de Pedro pode trazer como ensinamento para nós? Que lições podem ser aprendidas a partir desse momento em que Pedro, deliberadamente, nega Jesus? Vamos ver o que Deus deseja ministrar à nossa vida hoje.

Com Jesus na negação aprenda…

1. A ter cuidado com a IMPULSIVIDADE.

“Contudo ele o negou… De novo ele negou… Ele começou a se amaldiçoar e a jurar: Não conheço o homem de quem vocês estão falando!”  (Marcos 14.68,70,71)

Logo que as pessoas o identificaram como sendo um discípulo de Jesus, Pedro foi impulsivo e negou de prontidão. Ele não pensou nas consequências da sua atitude impulsiva.

Nossos impulsos e os nossos pensamentos devem ser controlados pela vontade de Deus. A Bíblia diz: “Todos tropeçamos de muitas maneiras. Se alguém não tropeça no falar, tal homem é perfeito, sendo também capaz de dominar todo o seu corpo.” (Tiago 3.2).

Com Jesus na negação aprenda…

2. A ficar ATENTO às CIRCUNSTÂNCIAS à sua volta.

“Estando Pedro em baixo, no pátio, uma das criadas do sumo sacerdote passou por ali. Vendo Pedro a aquecer-se, olhou bem para ele e disse: Você também estava com Jesus, o Nazareno… Quando a criada o viu lá, disse novamente aos que estavam por perto: Esse aí é um deles… Pouco tempo depois, os que estavam sentados ali perto disseram a Pedro: Certamente você é um deles. Você é galileu!” (Marcos 14.66-70)

Pedro não resistiu à tentação daquela circunstância que o cercava. Ele cedeu e negou Jesus. As circunstâncias ao nosso redor, muitas vezes, podem fazer com que neguemos Jesus. Saul tentou justificar o seu pecado dizendo que foi “forçado pelas circunstâncias”: “E perguntou-lhe Samuel: O que você fez? Saul respondeu: Quando vi que os soldados estavam se dispersando e que você não tinha chegado no prazo estabelecido e que os filisteus estavam reunidos em Micmás, pensei: ‘Agora, os filisteus me atacarão em Gilgal, e eu não busquei o Senhor’. Por isso senti-me obrigado a oferecer o holocausto.” (1º Samuel 13.11,12).

Tenha muito cuidado com as circunstâncias ao seu redor, pois, se você brincar com fogo, vai acabar se queimando. Veja o que aconteceu com o povo de Israel enquanto estava em Sitim: “Enquanto Israel estava em Sitim, o povo começou a entregar-se à imoralidade sexual com mulheres moabitas, que os convidavam aos sacrifícios de seus deuses. O povo comia e se prostrava perante esses deuses. Assim Israel se juntou à adoração de Baal-Peor. E a ira do Senhor acendeu-se contra Israel.” (Números 25.1-3).

Com Jesus na negação aprenda…

3. A fugir da TENTAÇÃO o mais RÁPIDO possível.

“Estando Pedro em baixo, no pátio, uma das criadas do sumo sacerdote passou por ali. Vendo Pedro a aquecer-se, olhou bem para ele e disse: Você também estava com Jesus, o Nazareno. Contudo ele o negou, dizendo: Não o conheço, nem sei do que você está falando. E saiu para o alpendre. Quando a criada o viu lá, disse novamente aos que estavam por perto: Esse aí é um deles. De novo ele negou. Pouco tempo depois, os que estavam sentados ali perto disseram a Pedro: Certamente você é um deles. Você é galileu! Ele começou a se amaldiçoar e a jurar: Não conheço o homem de quem vocês estão falando!” (Marcos 14.66-71)

Infelizmente, Pedro não fugiu da tentação de negar a Jesus enquanto teve tempo. Ele desperdiçou as saídas que Deus lhe ofereceu. Deus sempre providencia um escape quando as tentações chegarem. A Bíblia diz: “Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar.” (1ª Coríntios 10.13).

Conclusão:

Às vezes negamos Jesus nas coisas mais simples do dia a dia e nem nos damos conta disse. Pedro estava convicto de que não negaria Jesus, assim como nós também estamos convictos. Porém, essa convicção não vem da fé que temos, mas de uma “falsa” capacidade humana. Sendo assim, tome cuidado com sua impulsividade, fique atento às circunstâncias ao seu redor e fuja da tentação o mais rápido que você puder para que você não tenha que chorar amargamente como Pedro chorou quando negou Jesus.

Rolar para o topo