Como Viver de Forma Plena? (26/04/2015 – manhã)

Série: O PODER DO ALTO
COMO VIVER DE FORMA PLENA?
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“Assim, a palavra de Deus se espalhava. Crescia rapidamente o número de discípulos em Jerusalém; também um grande número de sacerdotes obedecia à fé… Estêvão, homem cheio da graça e do poder de Deus, realizava grandes maravilhas e sinais entre o povo.” (Atos 6.7-8)
Estêvão foi o primeiro diácono da igreja primitiva e também o primeiro mártir do cristianismo. Ele foi um homem que viveu de forma plena. Seu legado atravessa os séculos. Sua voz ainda ecoa em nossos ouvidos e suas obras ainda no impactam. Por isso, sua vida nos serve de exemplo e inspiração.
Uma das maiores necessidades do nosso tempo é de homens e mulheres semelhantes à Estêvão. Vivemos uma época marcada pela superficialidade. As pessoas estão cheias de tantas coisas e vazias de Deus.
Estêvão não era um homem conformado a mediocridade espiritual. Plenitude era a marca da sua vida e da sua personalidade. Estêvão tinha traços visíveis da pessoa do Espírito Santo em sua vida.
Desta forma, vamos destacar alguns aspectos importantes da vida desse homem que deixou um legado de como viver uma vida plena.
Para viver de forma plena…
1. Seja CHEIO do ESPÍRITO SANTO.
“… Estevão, homem cheio de fé e do Espírito Santo…” (Atos 6.5)
Estevão era um homem cheio do poder do alto. Ele não era apenas um homem regenerado, selado, habitado e capacitado pelo Espírito, mas também um homem cheio do Espírito de Deus. Uma das maiores necessidades da igreja neste século é ter crentes não apenas habitados pelo Espírito Santo, mas cheios Dele. Temos muitos homens cultos, eruditos, versados nas ciências conhecedores da teologia, mas poucos são cheios do Espírito.
Olhando para Atos, podemos perceber que muitos dos apóstolos eram homens iletrados, mas no poder do Espírito eles impactaram o mundo em que viveram. Quer impactar o mundo em que está vivendo? Seja cheio do poder do alto. Ser cheio do Espírito Santo não é uma opção; é uma ordem, é um mandamento, não mera possibilidade. Deus quer que sejamos plenos do seu Espírito.
Muitos crentes têm o Espírito Santo, mas não são cheios Dele. Uma coisa é ser habitado pelo Espírito, outra, é transbordar pelo poder do Espírito. Sendo assim, a expressa vontade de Deus para você é uma vida abundante, produzida pela plenitude do Espírito. Sobre essa plenitude Paulo escreveu dizendo:
“E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito.” (Efésios 5.18)
A expressão “enchei-vos” é uma ordem na voz passiva no grego. Isso significa que nós sofremos a ação de encher, ou seja, somos “enchidos”. Porém, se encher não é uma ação que nós praticamos, como Deus pode ordenar que sejamos cheios? Na verdade, Paulo está ensinando que devemos “nos deixar encher”. A ação de encher é de Deus. Porém, o desejo de ser cheio é nosso.
Como crentes, não podemos atrapalhar a ação de Deus em nossa vida, não podemos nos acomodar a uma vida infrutífera. Na verdade, se não tivermos cheios do Espírito Santo, estaremos cheios de alguma outra coisa. Há pessoas que estão cheias de si mesmo, cheias de vaidade, luxúria, avareza e ganância, cheias de magoas e ressentimentos, cheias de soberba e presunção.
Precisamos estar cheios do Espírito para que transbordem de nossa vida a Vida de Deus. Uma vida cheia da Vida de Deus é irresistível. Ninguém pode deter os passos de uma vida cheia do poder do alto. Nada substitui a plenitude do poder do Espírito. Para sermos plenos do poder do alto, precisamos ser cheios do Espírito de Deus.
Para viver de forma plena…
2. Experimente o PODER DE DEUS.
“Estevão, homem cheio da graça e do poder de Deus realizava grandes maravilhas e sinais entre o povo”. (Atos 6.8)
Estevão era um homem cheio do poder de Deus. Por experimentar em sua vida o poder de Deus, Estevão possuía uma vida irrepreensível, suas obras eram irrefutáveis, suas palavras eram irresistíveis. Ele não apenas falava de poder, mas experimentava o poder em sua própria vida. Ele não apenas tinha o discurso, Ele tinha obras. Não somente dizia grandes coisas, mas também realizava grandes milagres. Precisamos hoje de pessoas que não apenas fale do poder de Deus, mas também o conheça e o experimente em sua vida.
Estevão foi um homem que experimentou de forma pessoal esse poder. É de extrema importância que tenhamos uma experiência pessoal com o Espírito Santo. A vivência dos outros, é gratificante, edificante e encorajadora. Porém, a nossa experiência é fundamental e transformadora. É imprescindível que cada um de nós tenha um encontro pessoal com o poder de Deus. Ninguém pode ter o poder do alto a partir da vivência de terceiros. Deus só poderá usar nossa vida de forma plena como usou a de Estevão, depois que experimentarmos de forma pessoal esse poder em nossa vida.
Para viver de forma plena…
3. Fomente o DESEJO de conhecer mais a PALAVRA.
“Mas não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que Ele falava.” (Atos 6.10)
Estevão não falava de si, ele falava das Escrituras. A mensagem que pregava não era sua. Era a mensagem de Deus. Estevão era um homem cheio da palavra. Estevão prega no capítulo 7 um sermão com maior número de citações das Escrituras que temos registrado na Bíblia. Este é o discurso mais longo do livro de Atos e também um dos mais importantes. Nele, Estevão recapitulou toda a história de Israel. Ele citou em sua pregação:

  • Abraão – (Atos 7.2-8)
  • José – (Atos 7.9-17)
  • Moisés – (Atos 7.18-44)
  • Josué – (Atos 7.45)
  • Davi e Salomão – (Atos 7.46-50)

Isto mostra que Estevão era um homem que conhecia com profundidade a palavra de Deus. Ele tinha disposto o coração para conhecer a palavra, para vivê-la e para ensiná-la. Ele gastava tempo na palavra para adquirir conhecimento. Ele estudava as Escrituras com zelo. Ele não fundamentava a sua devoção a Deus em sentimentos, em experiências, em fenômenos extraordinários. Ele centrava sua espiritualidade na palavra. Quando pregava, não pregava a si mesmo. Não exaltava as suas obras, mas pregava daquilo que Ele estava cheio. A palavra de Deus. Para vivermos dias de plenitude, precisamos voltar a palavra.
Para viver de forma plena…
4. Tenha um CORAÇÃO PERDOADOR
“Então caiu de joelhos e bradou: Senhor, não os considere culpados deste pecado, e tendo dito isto, adormeceu.” (Atos 7.60)
Estevão era um homem cheio de perdão no coração. Mesmo vivendo uma vida de plenitude, Estevão atraiu muita oposição por parte dos religiosos de sua época. Seus opositores apresentaram testemunhas falsas contra ele. Ele foi vítima de acusações mentirosas (At 6.13-15), todavia mesmo em face da morte, não perdeu a paz, e mesmo sendo cruelmente apedrejado, perdoou os seus opositores.
Nestes dias, precisamos de pessoas que não agasalhem no coração mágoas ou ressentimentos, mas que sejam homens cheios de amor e perdão. O pecado mais comum na igreja contemporânea é o pecado da mágoa. Há muitas pessoas feridas. Há muitos crentes machucados emocionalmente. Entretanto, não há vida saudável, casamento saudável, família saudável, nem igreja saudável sem o exercício do perdão.

  • Se não perdoarmos, não poderemos orar, nem trazer nossa oferta ao altar.
  • Se não perdoarmos não poderemos ser perdoados e nem mesmo adorar a Deus.
  • Se não perdoarmos, adoeceremos emocional, física e espiritualmente.

Sem o exercício do perdão, viveremos como prisioneiros da mágoa. No entanto, o perdão cura, liberta e transforma. Sobre o perdão Paulo declarou:
“Não fiquem irritados uns com os outros e perdoem uns aos outros, caso alguém tenha alguma queixa contra outra pessoa. Assim como o Senhor perdoou vocês, perdoem uns aos outros.” (Colossenses 3.13 NTHL)
Ao morrer sendo apedrejado, Estevão tomou à atitude de perdoar seus inimigos à semelhança que Cristo nos perdoou na cruz. Para viver uma vida plena do poder do alto, precisamos agir com perdão uns para com os outros.
Conclusão:
Para viver de forma plena…
1. Seja CHEIO do ESPÍRITO SANTO;
2. Experimente o PODER DE DEUS;
3. Fomente o DESEJO de conhecer mais a PALAVRA;
4. Tenha um CORAÇÃO PERDOADOR.

 

Rolar para o topo