Equilibrando as Finanças em Dias de Instabilidades

FAMÍLIAS EM TRANSIÇÃO | 07/08
EQUILIBRANDO AS FINANÇAS EM DIAS DE INSTABILIDADE

mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes

“Que os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. Além disso requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel.” (1ª Coríntios 4.1,2)

Para nós, brasileiros, que até há pouco tempo vivíamos na cultura da inflação e hoje ainda convivemos com desigualdades sociais imensas, corrupção em toda parte e dificuldades em áreas como saúde, educação e moradia, sobreviver e possuir equilíbrio financeiro não é tarefa fácil. Entretanto, diante desse desafio, a nossa parte precisa ser feita. Podemos afirmar que possui equilíbrio financeiro quem observa alguns procedimentos quanto à administração de seu dinheiro. Dentre eles, quero destacar alguns.

Para equilibrar as finanças em dias de instabilidades…

1. PLANEJE como serão os seus gastos.

“Pois qual de vós que, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir?” (Lucas 14.28)

Planejamento é peça fundamental para equilibrar a vida financeira. Ao planejar como gastar seu dinheiro, a família precisa entender que primeiro vem suas necessidades e depois suas vontades. Necessidade é uma coisa e vontade é outra.

“Fazer nossa vontade muitas vezes nos cega e nos tira as condições de suprir nossas necessidades.”

Para equilibrar as finanças em dias de instabilidades…

2. ADMINISTRE bem seus recursos.

“E, chamando dez servos seus, deu-lhes dez minas, e disse-lhes: Negociai até que eu venha.” (Lucas 19.13)

Como família, vocês têm administrado bem os recursos que Deus tem confiado a vocês? A família sabe para onde o dinheiro está indo? Administrar bem significa que você precisa conhecer os possíveis caminhos que possam levar seu dinheiro para buracos profundos e sem retorno.

Para equilibrar as finanças em dias de instabilidades…

3. ELIMINE dívidas desnecessárias.

“O rico domina sobre os pobres e o que toma emprestado é servo do que empresta.” (Provérbios 22.7)

Aqui, Salomão trás uma advertência a nunca contrairmos uma dívida sem examinar cuidadosamente nossa capacidade de pagá-la. A dependência financeira gera escravidão. A dívida é uma espécie de coleira que mantém prisioneiro o endividado. Sobre dívida, o apóstolo Paulo aconselhou: “A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor…” (Romanos 13.8)

Para equilibrar as finanças em dias de instabilidades…

4. TENHA uma reserva financeira.

O Livro de Gênesis nos mostra que José usou o princípio da poupança para resolver o problema do Egito durante a época das “vacas magras” que eles iriam viver. Veja o conselho que ele deu a Faraó:

“O faraó deve estabelecer supervisores para recolher um quinto da colheita do Egito durante os sete anos de fartura. Eles deverão recolher o que puderem nos anos bons que virão e fazer estoques de trigo que, sob o controle do faraó, serão armazenados nas cidades. Esse estoque servirá de reserva para os sete anos de fome que virão sobre o Egito, para que a terra não seja arrasada pela fome.” (Gênesis 41.34-36)

Poucos dão valor em poupar seu dinheiro, mas isso é muito importante. Então, guarde o máximo que você puder.

Conclusão:

Não há como experimentar “céus abertos” sobre a nossa vida financeira se estamos vivendo em completo desequilíbrio. Deus está interessado nesse assunto e deseja que você também esteja.

Para equilibrar as finanças em dias de instabilidades…
 PLANEJE como serão os seus gastos;
 ADMINISTRE bem seus recursos;
 ELIMINE dívidas desnecessárias;
 TENHA uma reserva financeira.

Rolar para o topo