Não Pare de Crescer na Vida Espiritual (22/05/2014)

NÃO PARE DE CRESCER NA VIDA ESPIRITUAL
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
Texto Bíblico: Filipenses 3:12-16
A vida espiritual é maravilhosa em inúmeros aspectos, tais como a alegria da salvação, o alívio e paz provenientes do perdão recebido, a oportunidade de conhecer a Deus pessoalmente, a chance de recomeçar e experimentar uma nova vida, poder conhecer e estudar a Palavra de Deus, fazer parte de uma igreja local, etc. Mas, ao mesmo tempo, ela possui uma característica que precisamos muito compreender: a vida cristã precisa ser muito bem cuidada.
Pela experiência e pela Palavra de Deus, sabemos que basta deixarmos de buscar a Deus, pararmos de buscar o alimento e o crescimento espiritual que algo começa a secar e a morrer em nossos corações. O Apóstolo Paulo abordou este tema de forma muito clara e desafiadora em sua carta aos Filipenses. Vamos ler este texto e aprender algo tão crucial: nunca podemos parar de crescer espiritualmente.
“Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Por isso todos quantos já somos perfeitos, sintamos isto mesmo; e, se sentis alguma coisa de outra maneira, também Deus vo-lo revelará. Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo.” (Filipenses 3:12-16)
Através deste texto, podemos aprender que para haver crescimento na vida espiritual, bem como na vida profissional, estudantil, familiar, ministerial e na igreja como comunidade, é fundamental observar e cultivar constantemente três atitudes que Paulo destaca:
Para crescer…
1. Alimente dentro de si uma INSATISFAÇÃO.
“Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.” (v. 12)
Paulo não estava satisfeito. Ele tinha que avançar sempre em direção ao seu alvo. Pode parecer estranho que esse sentimento negativo possa ajudar alguém a crescer. Mas, com certeza, a insatisfação é altamente positiva, na medida em que ela nos leva a uma crise interior, fazendo-nos refletir e nos sentir incomodados com o que somos, e como estamos vivendo. É nessa situação que temos a oportunidade de parar e afirmar:
Esta frustração, este vazio, este reconhecimento de que preciso mais de Deus é fundamental para motivar a busca que gera crescimento. Sem fome espiritual ninguém cresce. Sem fome espiritual ninguém se fortalece.
Para crescer…
2. Faça uma AUTOAVALIAÇÃO de si mesmo.
“Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado”. Podemos observar a expressão usado por ele: “não julgo que o haja alcançado.” (v. 13)
Paulo crescia sem parar porque não estava satisfeito e porque nunca parava de se autoavaliar. Ele julgava a si mesmo. Não é suficiente apenas a insatisfação para retomar o caminho do crescimento. O próximo passo deve ser tentar descobrir o que está impedindo o nosso crescimento. Em outras palavras, o que tem sido um peso, um obstáculo e uma barreira em nossa vida? Temos sempre que tentar fazer uma sincera e séria autoavaliação e julgamento pessoal para podermos diagnosticar as principais causas com muito mais propriedade.
Para crescer…
3. Prossiga para o ALVO.
“… mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus… avançando… prossigo para o alvo.” (v. 14)
Ter o desejo de avançar é um sentimento positivo que me motiva a olhar para frente e me leva a dizer: “eu vou conseguir, vou perseverar, vou lutar e chegar lá. Eu sei que posso todas as coisas naquele que me fortalece… que em Cristo sou mais que vencedor”.
Esse sentimento é altamente saudável desde que não nos leve a agir invertendo os valores morais, éticos e espirituais para conseguir o que queremos. Lembre-se: O bom é inimigo do ótimo. Esta é uma das razões chaves para explicar por que existem tão poucas pessoas crescendo e se tornando excelentes.
“Não temos ótimas escolas, principalmente porque temos boas escolas. Não temos um governo excelente – sobre tudo porque temos um bom governo. Poucas pessoas levam vidas ótimas, em grande parte porque é tão fácil construir uma vida boa… A grande maioria das empresas jamais se tornam excelentes, só porque já são bastante boas – e este é o seu principal problema.” (Jim Collins – autor do livro “Empresas feitas para vencer”)
Paulo não se contentava com o que já havia alcançado, mas continuava investindo e lutando para crescer e alcançar à perfeição. Paulo não considerava que outra pessoa fosse responsável por seu crescimento. Mas usava palavras como “eu não considero, eu prossigo”, ou seja, eu mesmo sou o responsável por investir e cuidar de meu próprio crescimento.
Entretanto, três atitudes são muito importantes para nos impulsionar a um constante crescimento:

  • Insatisfação,
  • Autoavaliação,
  • Prosseguir.

 

Rolar para o topo