O Caminho para Liberdade

O CAMINHO PARA LIBERDADE
mensagem pregada pelo Pr. Vicente Bomfim
“… Assim sendo, se o filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres…” (João 8.36a)
Este verso bíblico diz tudo o que precisamos saber a respeito da liberdade. Jesus, ao recitá-lo, estava fechando um pensamento para todos os judeus que estavam ouvindo-o. Na verdade, Jesus reuniu o povo na sinagoga e fez uma grande revelação a eles. Ele disse:
“… Conheceres a verdade e a verdade vos libertará…” (v.32)
Somente aqueles que não mantiveram sua arrogância espiritual foram verdadeiramente livres naquele dia. Os judeus, ao ouvirem esta colocação de Jesus, exclamaram:
“Nós somos descendentes de Abraão, e nunca fomos escravos de ninguém.” (v.33)
Tamanha arrogância! Sabe, por quê? Os judeus sempre foram escravos de alguém, como registra o livro de juízes. As dez tribos do norte foram escravizados durante anos pelo poder assírio. E as duas tribos do sul foram escravizadas pelos babilônios durante 70 anos. E, naquele exato momento, os judeus eram escravos de Roma. Embora os judeus estivessem subjugados politicamente, jamais se sentiram escravos espiritualmente, embora fossem cativos externamente, jamais se julgaram escravos interiormente.
Mas, Jesus refuta a ideia deles dizendo que eles eram escravos, e escravos da pior espécie. Eles eram escravos do pecado. O pecado os dominava como um severo senhor de escravos. Eles eram subjugados e dominados pelo pecado. De verdade, para Jesus, naquela situação, o cativeiro máximo não era a escravidão a um sistema político ou econômico, e sim, a uma viciosa escravidão ao fracasso moral, a rebelião contra o Deus que nos criou.
Ao olharmos para a situação dos judeus quando Jesus fala com eles, podemos perceber que nós, também, nos identificamos com essa verdade. Acreditamos que somos livres de uma escravidão política ou econômica, ou seja, de sermos subjugados por outro povo. Alguns de nós aqui ainda somos escravos da pior espécie, somos escravos do pecado e da rebelião contra Deus, somos escravos do não reconhecimento da pessoa de Cristo Jesus como nosso único Senhor e salvador.
Jesus quer que andemos pelo caminho da liberdade! Por isso ele disse: “… assim sendo, se o filho vos libertar…”. E você pode estar sentado aí se perguntando: o caminho da liberdade me libertará de quê?
O caminho da liberdade…
1. Vai libertá-lo da FILIAÇÃO errada.
“… Assim sendo, se o filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres…” (v.36)
A filiação é algo incrível! Assim como na terra temos os nossos filhos físicos que sempre nos tem como espelhos para serem imitados, e acabam nos imitando muitas vezes nas atitudes certas e também erradas; assim também é no mundo espiritual. Os filhos de Deus têm as atitudes de Deus e os filhos de Satanás têm as atitudes de Satanás. Jesus estava querendo dizer isso para os judeus acerca do prazer pelo pecado, quando afirmou o seguinte:
“… Então, disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos.” (v.31)
Se fizermos uma exegese do original, veremos que, possivelmente, Jesus queria dizer que eles verdadeiramente seriam filhos de Deus. Então, nesta manhã, Jesus quer simplesmente que você ande pelo caminho da liberdade para trocar sua filiação. Ele quer fazer de você um filho de Deus. A Bíblia diz que somos feitos filhos de Deus:
“… Pois aqueles que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Porque o Espírito que vocês receberam de Deus não torna vocês escravos e não faz com que tenham medo. Pelo contrário, o Espírito torna vocês filhos de Deus; e pelo poder do Espírito dizemos com fervor a Deus: Pai, meu Pai! O Espírito de Deus se une com o nosso espírito para afirmar que somos filhos de Deus.” (Romanos 8.14-16)

“Uma nova filiação, passa pelo caminho de uma verdadeira liberdade.”

O caminho da liberdade…
2. Vai libertá-lo do JUGO da escravidão.
“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Eles responderam-lhe: Somos descendência de Abraão e jamais fomos escravos de ninguém. Como podes tu afirmar que seremos libertos?…” (v.32-33)
Na mente dos judeus eles não eram escravos de ninguém. Sabe o que aprendo com este verso? Aprendo que o inimigo de nossas almas também tem usado dessa mesma estratégia em nossos dias, cegando os nossos olhos para não enxergarmos o seu domínio sobre nossas vidas e o seu jugo pesado de escravidão sobre nossos ombros. Mas nesta manhã Jesus veio abrir seus olhos e tirar o jugo pesado da escravidão de seus ombros, pois ele disse:
“… Vinde a mim todos os que estais cansados de carregar suas pesadas cargas, e Eu vos darei descanso…” (Mateus 28.11)
Ele tirará o jugo da escravidão de você!
O caminho da liberdade…
3. Vai libertá-lo do ENGANO do pecado.
“… Jesus explicou-lhes: Em verdade, em verdade vos asseguro: todo aquele que pratica o pecado é escravo do pecado. O escravo não fica em casa para sempre, mas o filho permanece para sempre…” (v. 34-35)
Quando estamos enganados pelo pecado, cometemos erros do fruto do pecado. Era disso que Jesus queria libertá-los, deste tal engano. Jesus tinha a certeza de que em breve morreria, e os judeus, obstinados pela arrogância e soberba, fechariam a porta da graça sobre eles. Sabe o que aprendo aqui? Aprendo que a nossa soberba e arrogância levam-nos a ser enganados pelo pecado imposto por Satanás e a porta da graça acaba se fechando sobre nós também.
Conclusão:
Hoje você tem a oportunidade de andar pelo caminho da liberdade chamado Jesus. Ele mesmo afirmou que era este caminho quando disse:
“… Assegurou-lhes Jesus: Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim…” (João 14.6)
O caminho da liberdade…
1. Vai libertá-lo da FILIAÇÃO errada.
2. Vai libertá-lo do JUGO da escravidão.
3. Vai libertá-lo do ENGANO do pecado.

 

Rolar para o topo