Quando Deus Parece se Calar (17/09/2015 – quinta)

QUANDO DEUS PARECE SE CALAR
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“Até quando, Senhor? Para sempre te esquecerás de mim? Até quando esconderás de mim o teu rosto?… Até quando terei inquietações e tristeza no coração dia após dia? Até quando o meu inimigo triunfará sobre mim?… Olha para mim e responde, Senhor, meu Deus. Ilumina os meus olhos, ou do contrário dormirei o sono da morte;… os meus inimigos dirão: “Eu o venci”, e os meus adversários festejarão o meu fracasso… Eu, porém, confio em sua benignidade; o meu coração exulta em tua salvação… Quero cantar ao Senhor pelo bem que me tem feito.” (Salmo 13)
O autor desse salmo demonstra claramente alguns sentimentos que estavam presentes em seu coração quando escreveu essa palavra. Ele se sentia…

  • Impaciente;
  • Ansioso;
  • Revoltado;
  • Deprimido.

O motivo disso era que ele estava clamando ao Senhor, mas não estava tendo resposta. Sentia como se Deus tivesse esquecido dele, como se Deus estivesse virando o Seu rosto (v1). Mas será que Deus pode Se esquecer de nós? Será que Ele nos abandona?
Davi estava decepcionado com Deus, e colocou a culpa das circunstâncias que o afligiam na possível demora de Deus em tomar alguma providência salvadora. Davi julgou que Deus o abandonara, que se esquecera dele. Ele estava passando por uma situação difícil e não entendia porque Deus não agia diante de seu problema, uma vez que ele era um servo fiel e clamava ao Deus vivo. À semelhança de Davi, às vezes, podemos ser acometidos pelos mesmos sentimentos que o salmista.
Por acaso você já esteve ou está decepcionado com Deus? Por acaso, você está fazendo as perguntas do salmista para Deus? “Senhor, por que Te esqueceste de mim? Não vês a minha angústia? Não sabes de minha aflição? Por que não posso sentir o Teu rosto perto de mim? Será que me abandonaste por causa de meus pecados?” Estes eram os sentimentos de Davi.
Se isso está acontecendo, quais seriam as atitudes a serem tomadas diante de tal situação? O salmista, que sentiu na carne essa experiência, nos revela pelo menos três atitudes para tomarmos nessa situação. Nestes momentos, muitos murmuram, outros desistem de continuar sua busca em DEUS. Mas o Salmista nos ensina algumas verdades.
Quando Deus parece se calar…
1- INSISTA NO SEU CLAMOR
“… Olha para mim e responde, Senhor, meu Deus…” (v. 3)
Mesmo com o coração cheio de impaciência, ansiedade e até mesmo de revolta, ele tem um coisa clara em sua mente: “não posso parar de orar”, não posso desistir do meu clamor. Diferente de muitos de nós, que paramos de orar e desistimos com facilidade diante das situação nas quais não temos resposta imediata, o salmista continua a crer, continua a chamar Deus de “Meu Deus” e insiste em sua oração.
A aparente demora de DEUS em responder nossas orações ou trazer solução para nossos problemas e dificuldades não significa que Ele nos abandonou. Ele pode ter outros propósitos em nossa vida e nós nem percebemos. No entanto, acredite que Deus não vai deixar você sem resposta. Pastor, como o Senhor pode afirmar uma coisa dessa? Não sou eu… É a bíblia que afirma:
“Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta…” (Salmo 91.15a)
“… Você clamará ao Senhor, e ele responderá; você gritara por socorro, e ele dirá: aqui estou.” (Isaías 58.9)
“Antes de clamarem, eu responderei; ainda não estarão falando, e eu os ouvirei.” (Isaías 65.24)
Quando Deus parece se calar…
2- CONTINUE CONFIANDO NELE
“… Eu, porém, confio em sua benignidade…” (v. 5)
Não é fácil confiar quando tudo é adverso. Mas havia uma coisa que animava o salmista: a benignidade do Senhor. O termo benignidade descreve o amor fiel de Deus. Como é bom pensar que temos um Pai benigno, que tem paciência até mesmo quando pecamos. Um Pai que nos conforta e nos consola quando enfrentamos as duras provas da vida. Um Pai amoroso que nos carrega no colo quando não temos forças para continuar a caminhada. Era neste Pai, que o Salmista continuava a por a sua confiança, ainda que aparentemente, ele não estivesse ouvindo o seu clamor. O Salmista Moises declarou a mesma confiança ao dizer:
“Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refugio e minha fortaleza, e nele confio.” (Salmo 91.2)
Mesmo que você esteja passando por dias inquietantes e pareça que Ele não está te ouvindo… Ele continua sendo o seu Deus… O Seu refugio… A Sua fortaleza… Um Deus que você pode continuar confiando. Davi no Salmo 40 declara:
“Bem aventurado o homem que põe a sua confiança no Senhor.” (Salmo 40.4)
Ainda que Deus possa parecer calado, a minha confiança precisa estar Nele.
Quando Deus parece se calar…
3. PERMANEÇA ADORANDO E BENDIZENDO O SEU NOME
“Quero cantar ao Senhor pelo bem que me tem feito.” (v. 6)
Mesmo diante dos problemas e dificuldades, mesmo diante do aparente silêncio do Senhor, Davi decide não abandonar seu louvor a Deus, Davi declara que ira adorar e bendizer o nome do Senhor. Davi faz do seu momento ruim, um momento de adoração, e exaltação a Deus. Meu amado, faça o mesmo também. Transforme os momentos ruins da sua vida, num palco de louvor e adoração a Deus.
Conclusão:
Quando Deus parece se calar…
INSISTA NO SEU CLAMOR;
CONTINUE CONFIANDO NELE;
PERMANEÇA ADORANDO E BENDIZENDO O SEU NOME.

 

Rolar para o topo