Simplesmente Igreja para Servir (13/05/2014)

SIMPLESMENTE IGREJA PARA SERVIR
mensagem pregada pelo Pr. Fabiano Ribeiro no terceiro dia do 28º aniversário da Memorial
“… assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável.” (Efésios 5:25-27)
I. COMO SERVIMOS A DEUS?
“Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos.” (Efésios 2:10)
– Estilo de vida
– Igreja (coletivo)
– Pequeno grupo (célula)
– F.O.R.M.A
• Formação Espiritual (dons)
• Opções do Coração (paixão)
• Recursos humanos (habilidades)
• Maneira de ser (personalidade)
• Áreas de Experiências (processo)
Experiência não é apenas situações que você passa, mas o que faz com o que passa. (Huxley)
A vida só pode ser compreendida se usarmos o retrovisor, mas só pode ser desenvolvida se olharmos para o para-brisa.
Você encontrará sua eficiência máxima quando utilizar os seus dons espirituais e habilidades naturais na área de interesse do seu coração, de uma forma que melhor expresse sua personalidade e suas experiências da vida. (Rick Warren)
O que você é, é um presente de Deus para você; o que você faz com você mesmo, é um presente seu para Deus. (Provérbio dinamarquês)
II. TIPOS DE PESSOAS EM UMA IGREJA LOCAL
– PRIMEIRO TIPO: AS CARNAIS
Então perguntou Pedro: “Ananias, como você permitiu que Satanás enchesse o seu coração, a ponto de você mentir ao Espírito Santo e guardar para si uma parte do dinheiro que recebeu pela propriedade? Ela não lhe pertencia? E, depois de vendida, o dinheiro não estava em seu poder? O que o levou a pensar em fazer tal coisa? Você não mentiu aos homens, mas sim a Deus.” (Atos 5.3-4)
– SEGUNDO TIPO: AS RELIGIOSAS
“Afluíam também multidões das cidades próximas a Jerusalém, trazendo seus doentes e os que eram atormentados por espíritos imundos; e todos eram curados. Então o sumo sacerdote e todos os seus companheiros, membros do partido dos saduceus, ficaram cheios de inveja. Por isso, mandaram prender os apóstolos, colocando-os numa prisão pública.” (Atos 5.6-18)
Como identificar um religioso?

  • Ele inveja. Não consegue tolerar a espiritualidade alheia.
  • Ele julga. Quando julgamos revelamos quem somos! (Mike Wells)
  • Ele busca apenas a aparência. É especialista nas Escrituras, mas não aprofunda o seu relacionamento com Deus. Não tem experiências com Deus e por isso acaba desenvolvendo pecados escravizadores.
  • Ele tem autojustiça. Sempre mede a sua performance espiritual pela ótica horizontal (dos outros).
  • Ele engessa a ação de Deus. Gosta de esteriotipar a ação de Deus. É mestre em afirmar prontamente: Isto é de Deus! Ah, isto não é de Deus!
  • Ele defende a hierarquia espiritual de maneira equivocada. Demonstra que alguns são mais especiais para Deus do que outros. Ser usado por Deus é para alguns. Entender e pregar a palavra de Deus é para alguns. Ter experiências sobrenaturais é para um grupo seleto.

Que grau de religiosidade há em você?
– TERCEIRO TIPO: AS PIEDOSAS
“Portanto, neste caso eu os aconselho: deixem esses homens em paz e soltem-nos. Se o propósito ou atividade deles for de origem humana, fracassará; se proceder de Deus, vocês não serão capazes de impedi-los, pois se acharão lutando contra Deus”. Eles foram convencidos pelo discurso de Gamaliel. Chamaram os apóstolos e mandaram açoitá-los. Depois, ordenaram-lhes que não falassem em nome de Jesus e os deixaram sair em liberdade.” (Atos 5.38-40)
Gamaliel, um homem piedoso, deu um conselho sábio, foi usado para livrar os discípulos de algo pior, porém não se incluiu no mover de Deus.
É desta maneira que você tem visto o mover de Deus nesta Igreja? Você é daqueles que percebem a ação de Deus, mas não conseguem envolver-se plenamente?
QUARTO TIPO: AS ESPIRITUAIS
“Os apóstolos saíram do Sinédrio, alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome. Todos os dias, no templo e de casa em casa, não deixavam de ensinar e proclamar que Jesus é o Cristo.” (Atos 5.41-42)
– Tem a plenitude do Espírito Santo:
“Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito.” (Efésios 5.18)
O que significa libertinagem?
Definição; asotia (grego) = deboche, dissipação e devassidão.
A bebida alcoólica retira do indivíduo toda inibição, de tal modo que apesar da pessoa saber o que está fazendo (embora talvez não se lembre do fato posteriormente), não sente qualquer inibição contra os seus atos. Seria o arrebatamento dos seus sentidos – Champlin.
– O que significa deixem-se encher pelo espírito?
Definição: ide-vos enchendo (imperativo). Um processo contínuo e crescente de enchimento. Champlin
Esse autor ainda sugere o paralelo:

  • O álcool degenera – O Espírito Santo eleva.
  • O álcool conduz ao deboche – O Espírito Santo enobrece.
  • O álcool nos torna bestiais – O Espírito Santo nos torna celestiais.

Em qual estágio você está em relação ao domínio do Espírito Santo em sua vida?
Será que é ainda o estado de sobriedade? Nenhuma influência aparente. É assim que tem sido a influência do Espírito Santo em você?
Quero destacar o estado de morte; Deus deseja que você morra para que Sua vida se manifeste em você. Ser cheio do Espírito é ser completamente dominado e conduzido pelo Espírito Santo de Deus.
“Será que vocês são tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, querem agora se aperfeiçoar pelo esforço próprio?” (Gálatas 3.3)
“Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.” (Gálatas 5.25)
Certa vez perguntaram para o Pr. Bill Hybells: Você não fica constrangido em pedir para que os membros da sua igreja envolvam-se em ministérios? Ele respondeu: “Como ficaria constrangido? Na verdade o que espero deles é gratidão a Deus pela oportunidade de serem úteis para o seu reino.”
Pense bem, quantos dos membros das nossas igrejas são plenamente realizados no que fazem no ambiente corporativo e no mundo dos negócios? Quantos chegam em casa com a sensação de estarem colaborando plenamente para o avanço do Reino de Deus?
Porém, quando se envolvem da maneira certa nas igrejas percebem que aquilo que fazem 100% tem implicações eternas. Somente isto preenche a necessidade de “utilidade” que todo ser humano possui.”
III. COMO SERVIR INTENSAMENTE NA MINHA IGREJA LOCAL?
1. ASSUMA O SEU CHAMADO
“E também será como um homem que, ao sair de viagem, chamou seus servos e confiou- lhes os seus bens.” (Mateus 25.14)
Quem sonha e não realiza ainda está dormindo! (Samuel Santos)
– O ministério não pode ser frutífero na escassez!
“A um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um…” (Mateus 25.15)
2. ATIVE SUA CAPACIDADE DE REALIZAR
“…a cada um de acordo com a sua capacidade. Em seguida partiu de viagem.” (Mateus 25.15)
3. MULTIPLIQUE SEU NÍVEL DE INFLUÊNCIA
“O que havia recebido cinco talentos saiu imediatamente, aplicou- os, e ganhou mais cinco. Também o que tinha dois talentos ganhou mais dois.” (Mateus 25.16-17)
4. ROMPA COM O CICLO DA ESTERELIDADE 
“Mas o que tinha recebido um talento saiu, cavou um buraco no chão e escondeu o dinheiro do seu senhor.” (Mateus 25.18)
Quando você não multiplica você definha!
5. RECICLE SUA VISÃO SOBRE IGREJA
“O senhor respondeu: Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei? Então você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse de volta com juros.” (Mateus 25.26-27)
Maximizar é expressar, revelar, experimentar e executar todo o potencial, capacidades, talentos e dons ocultos, dados por Deus através da visão divina soprada em nossas almas para cumprir o Seu propósito para a nossa vida na terra. (M. Munroe)
RESULTADO…
RECEBA OS BENEFÍCIOS DA MULTIPLICAÇÃO
“… Tirem o talento dele e entreguem- no ao que tem dez.” (Mateus 25.28)
O que você tem feito é apenas uma pequena parte de quem você é. (Myles Munroe)
 

Rolar para o topo