Um Clamor por Reavivamento

SÉRIE “CLAMOR” | 05/05
UM CLAMOR POR REAVIVAMENTO
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“A minha alma está apegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra.” (Salmo 119.25)
O verso que lemos responde à seguinte pergunta: quando é necessário o reavivamento? Pelo menos três lições podemos aprender nesse texto.
Clamamos a Deus por reavivamento…
1. Quando a alma está PROFUNDAMENTE TRISTE
“A minha alma está apegada ao pó…”
Quando a tristeza nos fere e nos joga na lona, no pó, então é hora de clamarmos a Deus por um tempo de restauração, um tempo de reavivamento espiritual.
Clamamos a Deus por reavivamento…
2. Quando reconhecemos a nossa LIMITAÇÃO
“… vivifica-me…”
Reavivamento não é obra que emana da terra, mas uma intervenção soberana que procede do céu. Reavivamento não é agendado nem executado pelo braço da carne, mas uma ação extraordinária do Espírito Santo.
Clamamos a Deus por reavivamento…
3. Quando perdemos o prazer da PALAVRA de Deus
“… vivifica-me segundo a tua palavra.”
Somente através da palavra Deus é que a nossa alma se ergue do pó. A palavra de Deus estabelece os princípios e os limites da ação divina. Por isso, quando perdemos o prazer da Palavra de Deus, precisamos clamar por reavivamento.
Conclusão:
Você está triste, cansado e sem direção? Você é um forte candidato a clamar a Deus por reavivamento.
Clamamos a Deus por reavivamento…
1. Quando a alma está PROFUNDAMENTE TRISTE
2. Quando reconhecemos a nossa LIMITAÇÃO
3. Quando perdemos o prazer da PALAVRA de Deus

Rolar para o topo