Uma Igreja Para os Que Mais Precisam

SÉRIE “A IGREJA DE DENTRO PARA FORA” | 03/05
UMA IGREJA PARA OS QUE MAIS PRECISAM

mensagem pregada pela Pra. Tatiana Ramos

A Palavra diz que Jesus é a visibilidade do amor de Deus e Ele, ao voltar para o Pai, comissiona a Igreja para ser agora a sua visibilidade na Terra. Precisamos voltar aos relatos de Cristo enquanto estava entre nós para sermos uma Igreja aberta para os que mais necessitam. Jesus fez a seguinte declaração: “Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes.” (Lucas 5.31). A Igreja só existe quando existe para os outros, para revelar o Deus homem. Sendo assim, quais são as características de uma aberta para os que mais precisam?

Uma Igreja aberta para os que mais precisam…

1. É uma Igreja ACESSÍVEL nos relacionamentos

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.” (Mateus 11.28)

Jesus faz o convite a todos para terem acesso ao Pai através Dele e terem descanso em seu interior. Se a Igreja é comandada por Jesus, esse tem que ser o mesmo convite oferecido por ela.

Uma Igreja aberta para os que mais precisam…

2. É uma Igreja SENSÍVEL aos necessitados

“Quando Jesus saiu do barco e viu tão grande multidão, teve compaixão deles e curou os seus doentes.” (Mateus 14.14)

Em todas as ações de Jesus, ele demonstrava compaixão. As pessoas para Jesus não eram para que Ele fosse colocado no centro, mas que o amor pudesse ser compreendido por eles. As pessoas não eram um objeto que passava despercebido. Hoje a Igreja procura saber a quem ela deve demonstrar misericórdia.

“Quanto mais andarmos com Jesus, mais teremos uma Igreja sensível para liberar misericórdia.”

Uma Igreja aberta para os que mais precisam…

3. É uma Igreja DISPONÍVEL para servir

“Jesus os chamou e disse: Vocês sabem que os governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas. Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo, e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo; como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Mateus 20.25-28)

Depois do olhar misericordioso, vem a disponibilidade de servir. A vida do Filho do Homem foi servir. Jesus nasceu para servir a Deus amando as pessoas, dando sua vida a todos que se rendem ao plano de salvação.

“Se nos envolvermos com as necessidades que Deus nos permite ver, Ele aparecerá e fará algo que jamais aconteceria se tivéssemos simplesmente seguido o nosso caminho e ignorado a necessidade.” Livro SERVOLUTION

Conclusão:

A decisão é nossa de ser uma Igreja aberta para os que mais precisam. Os que mais precisam são todos aqueles que têm consciência de que não são merecedores do amor de Deus, mas nós temos a boa notícia de que Deus mandou o seu Filho para resgatar aqueles que estão morrendo em seus pecados e delitos. Que sejamos essa Igreja aberta para os que mais precisam, sendo acessíveis, sensíveis e disponíveis a servir.

Rolar para o topo