40 Dias Comunidade – Juntos Somos Melhores Servindo (03/09/2015 – quinta)

Campanha de 40 dias de Comunidade | (5/6)
JUNTOS SOMOS MELHORES SERVINDO
mensagem pregada pela Pra. Tatiana Ramos
Hoje a reflexão sobre a nossa união é a partir da ação de servir. O tema geral de nossa campanha é “juntos somos melhores”, mas não basta estarmos juntos para sermos melhores, temos que entender o que nos une, para que nossa união seja para o melhor, porque quando nos unimos nem sempre é para melhor.
Os nazistas se juntaram e, por mais que tivessem excelência e organização, não se tornaram melhores, porque se juntaram para matar seres humanos. As torcidas organizadas muitas vezes se juntam, não para o melhor, mas para a destruição. Quantos corruptos estão juntos, mas para roubar o direito alheio e acumular para si riquezas. O povo de Israel estava junto, mas nem sempre realizava ações condizentes com o propósito pelo qual foram criados. Estamos juntos em um mesmo planeta, mas agimos isoladamente para nossa sobrevivência.
O que nos faz melhores juntos não é só um serviço, mas o tipo de serviço que oferecemos e para quê ele existe. É isso que vamos refletir nessa noite.
Juntos somos melhores servindo…
1. Quando é fruto da nossa RECONCILIAÇÃO com Deus – (João 15.5)
Se não experimentarmos a consciência de que merecemos o inferno, não serviremos com consistência e perseverança. Só a experiência com a graça de Deus nos reconcilia com Deus para servi-lo, porque senão serviremos para conseguir chegar a Deus, que é fruto de uma consciência orgulhosa e diabólica que nos leva ao engano, através de nossas ações, méritos e dedicação, podemos mérito chegar a Ele.
Seremos como os religiosos, que vivem atrás de listinhas para conseguirem uma possiblidade de serem salvos. Não há nenhum problema em saber como ser salvo, mas há um grande problema quando achamos que podemos fazer do nosso jeito.
Conversão é além de conhecer que merece ser banido da presença de Deus, mas, também, é renunciar o que denominamos certo e errado e entregar a Deus o controle de nossas vidas, que o tiramos através da voz que ouvimos de Satanás. Quando o fariseu perguntou a Jesus como fazer para ter a vida eterna, Jesus disse que ele precisava para amar ao próximo como a ele mesmo. Porém, ele, acostumado com as cargas e opressões para chegar a Deus, perguntou qual seria o próximo. Jesus, então, conta a história do bom samaritano e no final perguntou ao religioso quem foi o próximo do necessitado? E ele responde que fora aquele que usou de misericórdia. Jesus disse: vai e faça o mesmo.
Sabe o que Jesus disse? Não há lista, há essência da imagem de Deus restaurada, e a importância não será elegermos o próximo, mas o próximo identificar em nós a misericórdia, compartilhada a partir do relacionamento com o Pai. Jesus quebrou os esquemas do homem para tentar ter o controle e levar à reflexão o inferno que vivemos e merecemos viver que nos levará ao Criador.
O texto bíblico diz que não podemos fazer nada se não permanecermos em Jesus, porque Jesus nos reconciliou a Deus e o serviço tem a ver com a imagem Dele em nós e não conosco. E esse é o grande estrago que temos em nossos dias nos juntamos para fazer melhor, mas sem Jesus.
Ainda estamos tentando produzir obras de salvação. As pessoas servem a si mesmas e à religião, e pensam que servem a Jesus. Mas, como servir a Jesus, se não permanecemos nele? A consequência são nossos frutos, que só revelam a decadência do ser humano em vez dos frutos do Deus vivo.
Serviço sem reconciliação é palha e o primeiro vento do pecado leva o indivíduo, não só em serviço a Igreja como corpo de Cristo, como uma vida de serviço a Deus. Você serve porque você é salvo ou porque quer ser salvo? Sua resposta denota se juntos somos melhores ou não. Que o Espírito lhe revele a sua condição.
Juntos somos melhores servindo…
2. Quando entendemos a MISSÃO – (João 17.18-23)
Missão significa incumbência. Qual é nossa missão? Qual é nossa incumbência? Depois que nos reconciliamos com Deus, Ele nos dá uma missão. E a missão é: Vai e faça como eu fiz com você. Reconcilie pessoas a Deus através de Jesus.
A nossa missão é servir o ser humano para que mostremos Deus, que nos ensina a ser assim. Servimos porque Deus nos serviu primeiro, se doou por nós, doou quando não havia nada de interessante em nós que o motivasse a fazê-lo, senão seu próprio amor por nós. E Jesus, que foi a materialização do amor de Deus e o exemplo de homem restaurado para os propósitos de Deus, nos faz um convite: assim como o Pai me incumbiu eu agora estou incumbindo vocês a irem à humanidade e dizerem que a salvação chegou; e digam isso agindo.
O que nos faz parar de servir e nos ajuntar para isso é que em vez de focarmos na missão, achamos que a missão são nossas ferramentas. Deus não lhe chamou para um serviço especifico, ele lhe chamou para uma missão: A missão de reconciliar pessoas a Deus através de Jesus, e essa missão não é algo a ser realizado na instituição eclesiástica somente; servir é o que somos depois da reconciliação.
Deus continua trabalhando para que a humanidade creia na reconciliação e nos chama para isso; e por onde andamos vamos demonstrando o ser humano que deu certo, porque voltamos para o Pai, e porque voltamos ao Pai, agimos pelo que vimos Dele. Então não é o que fazemos, mas o que somos. Se somos reconciliados, serviremos e serviremos para que as pessoas deem glória a Deus e voltem-se para Ele.
Juntos somos melhores servindo…
3. Quando somos COOPERADORES de Deus – (1ª Coríntios 3.9)
Já nos reconciliamos com Deus, agora Ele nos convida a servir a humanidade para que eles também vejam o Pai e voltem-se para Ele, e, com, isso tornamo-nos cooperadores de Deus. A agenda é de Deus e não nossa. A agenda é a reconciliação e tudo que viermos a fazer é para cooperar com a missão dada por Deus. Podemos construir várias maneiras de proclamar a missão, sim, mas não podemos achar que as estratégias são a missão.
Deus nos deu dons espirituais para que juntos cooperássemos com Deus, e cooperadores não precisam definir o que Deus usará para a sua missão; isso é com Ele. Só devemos construir estratégias baseadas na missão e deixar que Deus através do seu Espírito convença pessoas e as reconcilie com Ele. Para isso, Ele nos dá capacitações para proclamarmos a mensagem de reconciliação e também ajudarmos uns aos outros para cumprir essa missão.

  • Cooperadores não murmuram, cooperadores são pacificadores;
  • Cooperadores não competem, se completam;
  • Cooperadores não limitam o agir de Deus, expandem e dão liberdade ao Espírito;
  • Cooperadores não idolatram ferramentas, mas lutam para manter viva a missão;
  • Cooperadores não desanimam, mas encorajam;
  • Cooperadores não oprimem, mas libertam.

Quando somos reconciliados Deus nos envia para servir à humanidade, mas nos une em comunidade para ajudarmos mutuamente na realização dessa missão. Quando somos cooperadores temos um só pensamento: juntar as forças para que mais pessoas se reconciliem com Deus e mais pessoas reconciliadas permaneçam firme na missão.
Conclusão:
Você é um cooperador ou você é uma pessoa individualista que quer agir por conta própria? E você é um devoto ou um seguidor de Jesus?
Juntos somos melhores servindo…
1. Quando é fruto da nossa RECONCILIAÇÃO com Deus
2. Quando entendemos a MISSÃO
3. Quando somos COOPERADORES de Deus

 

Rolar para o topo