40 Dias Comunidade – Juntos Tornando-nos Semelhantes a Jesus Cristo (23/08/2015 – manhã)

Campanha de 40 dias de Comunidade | (4/6)
JUNTOS TORNANDO-NOS SEMELHANTES A JESUS CRISTO
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“Deus sempre soube o que estava fazendo. Ele decidiu, desde o princípio, moldar a vida daqueles que o amam pelos mesmos padrões da vida do seu Filho, Jesus Cristo. Pois o Filho é o primeiro da fila, na humanidade que ele restaurou.” (Romanos 8.29 AM)
Enquanto você está aqui na terra, Deus quer que você se prepare para viver no céu. Por isso, Ele deseja que você desenvolva seu caráter e cresça espiritualmente. Por isso, duas perguntas muito importantes precisam ser respondidas:

  • Como posso crescer espiritualmente?
  • O que posso fazer para ajudar os outros a crescer?

A Bíblia nos ensina que não crescemos sozinhos. Você precisa de outras pessoas em sua vida. É por isso que falamos tanto de células nesta igreja, porque você precisa de outras pessoas para ajudá-lo a crescer. Paulo foi enfático em ensinar a igreja de Éfeso a importância da unidade do Corpo de Cristo, do uso dos dons espirituais com o fim de preparar os crentes para a obra do ministério, para a edificação da igreja como um todo. Em seguida, escreveu o seguinte:
“Até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. O propósito é que não sejamos mais como crianças… Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Dele, todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função.” (Efésios 4.13-16)
O desejo de Deus é que, juntos, tornemo-nos semelhantes ao seu filho Jesus Cristo. A vontade clara do Pai é estarmos unidos para crescer juntos! Então, de acordo com o que a Bíblia nos ensina, como é possível crescermos juntos? Como podemos, juntos, tornarmo-nos semelhante a Jesus Cristo?
Juntos, tornamo-nos semelhantes a Jesus Cristo…
1. Sendo EXEMPLOS uns com os outros
“Irmãos, sigam unidos e meu exemplo, e observem os que vivem de acordo com o padrão que lhes apresentamos.” (Filipenses 3.17)
Todos precisamos de modelos para amadurecer. Engana-se quem acredita que depende apenas da Palavra de Deus e da oração para crescer espiritualmente. A semelhança do caráter de Cristo é construída com relacionamentos, e não no isolamento. Quem são seus exemplos na caminhada com Cristo? Quem você está observando e o que pode aprender com ele? Outra questão: e você, é exemplo para alguém? Precisamos de modelos que estão seguindo Cristo há mais tempo que nós e podem compartilhar suas lições de vida.
Em nossa cultura atual, o mundo precisa desesperadamente de pessoas que mostrem como amar o cônjuge e ter um casamento duradouro, como se relacionar com os filhos, como dirigir os negócios com integridade, como lidar com conflitos a exemplo de Jesus. São lições que aprendemos com os outros.
Juntos, tornamo-nos semelhantes a Jesus Cristo…
2. ENCORAJANDO uns com os outros
“… Encorajem-se uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama hoje, de modo que nenhum de vocês seja endurecido pelo engano do pecado.” (Hebreus 3.13)
Temos o poder de dar a vida ou tirá-la. Numa sociedade em que pessoas são atacadas e derrotadas, podemos propor algo para contrabalançar a negatividade. Temos o poder de dar vida quando dizemos uns aos outros: você é importante para mim; sua vida tem valor e propósito; Deus o ama e você tem um valor imenso para Ele. Nossas palavras podem ser a única fonte de encorajamento que determinadas pessoas ouvirão durante seu dia. Podemos nos tornar a voz da graça de Deus em suas vidas, ajudando com palavras encorajadoras. A Bíblia diz:
“Ajudem-se mutuamente com palavras de ânimo. Não ponham seu irmão lá embaixo, apontando os defeitos dele.” (Romanos 14.19)
No Novo Testamento, a palavra “encorajamento” representa a ideia de “acompanhar, andar ao lado”. Devemos andar ao lado, acompanhar uns aos outros, edificando-nos mutuamente, da mesma forma que nosso Santo Encorajador anda conosco e nos ensina, fazendo-nos lembrar dos caminhos de Jesus. Durante essa semana levante o ânimo de uma pessoa, muda a atmosfera em seu escritório ou torne mais leve o fardo de alguém em sua célula, porque, juntos, tornamo-nos semelhantes a Jesus Cristo encorajando uns aos outros.
Juntos, tornamo-nos semelhantes a Jesus Cristo…
3. Dando PREFERÊNCIA uns com os outros
“Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos.” (Filipenses 2.3)
Dê preferência aos outros; você não é o foco. Deus planejou que saíssemos de nós mesmos para viver uma vida com propósitos para os outros. A Bíblia diz que devemos dar o primeiro lugar aos outros, isto é, voluntariamente colocar-nos em posição de apoio, no banco de reservas. Para fazer isso, temos de mudar nossa maneira de pensar; precisamos rever nossas expectativas. Todos os dias somos ensinados, encorajados e jogados para uma vida autocentrada. Mudar a nossa perspectiva requer:

  • Retirar a competição. Há competições não saudáveis em seus relacionamentos? Você tenta ser melhor que os outros sempre?
  • Eliminar o orgulho. Você quer fazer as coisas sempre do seu jeito? Admite prontamente quando está errado?
  • Aumentar a consideração. Você tem consideração pelos que o rodeiam? Aceita suas opiniões sobre determinadas coisas? Tem sensibilidade com relação às necessidades físicas e emocionais do seu cônjuge?

Dar preferência uns aos outros é um desafio monumental e é por isso que precisamos descansar no poder de Cristo para que ele possa nos ajudar. Paulo sugere essa verdade quando diz: “sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo”.
Juntos, tornamo-nos semelhantes a Jesus Cristo…
4. PERDOANDO uns com os outros
“Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo.” (Efésios 4.32)
É impossível haver comunhão sem perdão. Como cristãos, somos chamados a nos reconciliar uns com os outros. Precisamos constantemente perdoar e receber uns dos outros para que não sejamos dominados por excessiva tristeza. No Reino de Deus, não é suficiente dizer que não vamos procurar a vingança; temos de buscar perdoar no íntimo do coração. Ao ler a Bíblia, fica evidente que perdão não é uma questão opcional para o seguidor de Cristo. A amargura e a falta de perdão são como um câncer que nos destrói de dentro para fora. O perdão é o bisturi que remove o tumor da amargura. Perdoar significa não mais nos manter ofendidos com o ofensor. Isso que dizer que você perdoou a dívida e intencionalmente escolheu libertar aquele que o feriu. É fácil? Claro que não. Porém, existem alguns passos que podem ser dados em direção ao perdão:

  • Fale com Deus antes de falar com a pessoa – clame a Deus, diga exatamente como está se sentindo, ele não ficará surpreso ou chateado com sua raiva, dor, insegurança ou amargura.
  • Sempre tome a iniciativa – não importa se você é o ofensor ou o ofendido. Dê o primeiro passo.
  • Confesse sua responsabilidade no conflito – admita seus próprios erros ou pecados.

Conclusão:
Jesus Cristo foi, é e sempre será o nosso maior exemplo. Ele foi um encorajador, um mestre por excelência, ensinou, advertiu, deu preferência às pessoas e perdoou quem não merecia. Se desejamos, juntos, tornarmo-nos semelhantes a Jesus, precisamos fazer o que Ele nos ensinou e nos mandou fazer.
Juntos, tornamo-nos semelhantes a Jesus Cristo…
1. Sendo EXEMPLOS uns com os outros
2. ENCORAJANDO uns com os outros
3. Dando PREFERÊNCIA uns com os outros
4. PERDOANDO uns com os outros

 

Rolar para o topo