40 DIAS DE FÉ – A Fé que Alcança o Milagre

40 DIAS DE FÉ – 07/09
A FÉ QUE ALCANÇA O MILAGRE
mensagem pregada pela Pra. Tatiana Ramos
“Tendo Jesus voltado de barco para a outra margem, uma grande multidão se reuniu ao seu redor, enquanto ele estava à beira do mar. Então chegou ali um dos dirigentes da sinagoga, chamado Jairo. Vendo Jesus, prostrou-se aos seus pés e lhe implorou insistentemente: Minha filhinha está morrendo! Vem, por favor, e impõe as mãos sobre ela, para que seja curada e viva. Jesus foi com ele. Uma grande multidão o seguia e o comprimia. E estava ali certa mulher que havia doze anos vinha sofrendo de uma hemorragia. Ela padecera muito sob o cuidado de vários médicos e gastara tudo o que tinha, mas, em vez de melhorar, piorava. Quando ouviu falar de Jesus, chegou-se por trás dele, no meio da multidão, e tocou em seu manto, porque pensava: Se eu tão-somente tocar em seu manto, ficarei curada. Imediatamente cessou sua hemorragia e ela sentiu em seu corpo que estava livre do seu sofrimento. No mesmo instante, Jesus percebeu que dele havia saído poder, virou-se para a multidão e perguntou: Quem tocou em meu manto? Responderam os seus discípulos: Vês a multidão aglomerada ao teu redor e ainda perguntas: ‘Quem tocou em mim?’. Mas Jesus continuou olhando ao seu redor para ver quem tinha feito aquilo. Então a mulher, sabendo o que lhe tinha acontecido, aproximou-se, prostrou-se aos seus pés e, tremendo de medo, contou-lhe toda a verdade. Então ele lhe disse: Filha, a sua fé a curou! Vá em paz e fique livre do seu sofrimento.” (Marcos 5.21-34)
Hoje falaremos de milagres e não há milagres sem fé. É bom ver e experimentar milagres. Como vivemos em um mundo onde somos incentivados a ter o controle das circunstâncias, precisar de milagres nos é um desafio, porque milagre é receber algo que não podemos resolver de maneira natural. Milagre é depender da intervenção divina para vivê-lo.
Como cristãos, estamos em vantagem porque temos a Palavra de Deus como ativador da nossa fé para alcançarmos os milagres. Cada história de milagres que lemos nas escrituras é uma semente de fé que recebemos de que é possível acontecer conosco também. Ao longo da Bíblia vemos Deus intervindo nas histórias de pessoas e de uma nação com muitos milagres. Através dos milagres vamos construindo o nosso conceito de Deus e de suas ações grandiosas. Vemos os mais frágeis e impossibilitados tendo suas vidas invadidas pelo poder sobrenatural de Deus.
Todo o conhecimento de Deus foi construído através das suas manifestações milagrosas. O povo, em 40 anos de deserto, pôde ver o milagre da provisão, das batalhas vencidas, de curas físicas. Depois vemos Deus trazendo milagres de ressureição, de multiplicação, e hoje, com o ministério de Jesus inaugurado cheio de milagres e com sua Igreja instalada, podemos com fé alcançar milagres.
Não importa qual seja o milagre que você esteja precisando, você pode alcançá-lo. Veremos, através de uma história de uma mulher do tempo de Jesus, como ela alcançou o seu milagre pela fé.
A Fé que alcança o milagre…
1. É aquela que NÃO DESISTE diante das FRUSTAÇÕES
“E estava ali certa mulher que havia doze anos vinha sofrendo de uma hemorragia. Ela padecera muito sob o cuidado de vários médicos e gastara tudo o que tinha, mas, em vez de melhorar, piorava.” (Marcos 5.25,26)
Essa narrativa bíblica conta a historia de uma mulher que tinha uma enfermidade há 12 anos e que durante todo esse tempo procurava soluções para sair dessa situação. A enfermidade dessa mulher não tirou dela a perseverança de ser curada. Durante a enfermidade ela teve que conviver com muitas frustrações, com muitas limitações, com muitas lágrimas, mas nenhuma dor física ou emocional fez com que ela desistisse. Ela procurou todos os meios possíveis, ela não era passiva diante do seu impossível.
A fé que alcança o milagre é aquela que não desiste, por mais que tenha recebido vários nãos, sempre vai à procura do sim, da cura. Quem se vitimiza, quem reclama, quem questiona o sofrimento, desiste. Vivemos em uma sociedade que tenta de qualquer jeito proteger os mais novos de frustações, e o que os estudiosos estão percebendo é que nunca tivemos uma juventude tão fraca para enfrentar as adversidades da vida. Uma geração que não suporta um não necessário, não luta pelo seu milagre, porque sua mentalidade ou é de arrogância, porque aprendeu ser satisfeito em tudo o que deseja, ou desiste porque não aprendeu sobre a resiliência, a humildade e a perseverança necessárias para alcançar vitórias.
Para alcançarmos os milagres em nossa vida precisamos aprender a lidar com as frustrações. Percebemos que Deus nos testa até liberar o milagre. O comandante da Síria precisou mergulhar no rio 7 vezes antes de ser curado. Os leprosos precisaram de coragem para voltar ao sacerdote mesmo saindo da presença de Jesus ainda leprosos. O cego teve que se lavar novamente em um tanque onde ele já estava acostumado a se lavar, mas agora com fé que seria curado. Jairo, que estava levando Jesus à sua casa para curar sua filha, teve que trocar a desistência diante das notícias de morte para crer na Palavra do Mestre.
Eu não sei qual é o milagre que você está precisando, talvez você tenha desistido, porque são anos e nada muda, são anos de lampejos de que a cura está chegando e novamente você se depara com mais um diagnóstico ruim, ou com comportamento destrutivo de pessoas de sua família, ou mais perdas, ou mais crises. É hora de você ativar a sua fé e não desistir. Deus pode tudo e o que Ele fez no passado está pronto a fazer de novo em sua vida, mas, por favor, não desista.
A história dessa mulher nos convida a não desistirmos, a não aceitarmos a condição contrária para qual fomos criados. Aquela mulher, mesmo fraca fisicamente por tanta perda de sangue por um tempo bem prolongado, mantinha-se em atividade para alcançar o que queria. Ela não parava, mesmo que por tanto tempo tivesse seus sonhos adiados. A enfermidade que ela tinha tirava a possibilidade de ter uma família, de ter filhos, de ter amigos, de ser relevante em seu tempo. Entretanto, ao invés dela escolher ser amargurada por tantos sonhos frustrados, ela decidiu procurar soluções para que o impossível acontecesse.
Você precisa de um milagre? Você precisa decidir desenvolver uma fé que não desiste, mesmo diante dos mais variados planos frustrados.
A Fé que alcança o milagre…
2. É aquela que nos LEVA a RECORRER a Jesus
“Quando ouviu falar de Jesus, chegou-se por trás dele, no meio da multidão, e tocou em seu manto, porque pensava: Se eu tão-somente tocar em seu manto, ficarei curada.” (Marcos 5.27,28)
Durante 12 anos aquela mulher procurou sua cura através dos recursos possíveis e ela foi incansável, mas, ao ouvir falar de Jesus, ela resolveu que Ele a curaria. A fé vem pelo ouvir e aquela mulher havia ouvido muitas maravilhas que Jesus tinha feito. Essa escuta ativou sua fé e a levou buscar a Jesus. Sua fé foi tão ousada que ela só pensou em apenas tocá-lo e seria suficiente. Jesus trouxe esperança para aquela mulher somente pelo fato dele ter ouvido falar dele. O seu problema já existia há 12 anos, ela já havia buscado constantemente por sua cura, mas a fé produzida nela não pensou que ele seria só mais uma frustração, ela foi até Jesus sabendo que sairia com seu milagre.
Precisamos ir até Jesus e saber que Ele tem poder de fazer o que ninguém pode fazer por nós. Muitas das vezes desistimos de ir a Jesus porque paramos diante dos diagnósticos, diante das decepções, diante das frustrações. Precisamos crer que ir a Jesus é a certeza de que Ele mudará a nossa história. Aquela mulher foi a Jesus sabendo o que ela queria Dele e o que ela faria para receber. Muitos de nós vamos à presença de Jesus só por curiosidade, só porque todo mundo tá indo, só para ver seus milagres, mas a fé que alcança o milagre é aquela que vai a Jesus com um objetivo. Havia muita gente com Jesus, muita gente tocando Jesus, mas não tinha ninguém tocando Jesus com a fé necessária para que o ambiente do céu alcançasse suas vidas.
Como você tem chegado até Jesus, com uma fé ativada e convicta de que Ele tem o milagre que precisa ou apenas como mais uma opção que também pode te decepcionar? De alguma forma, aquela mulher entendeu que Jesus não era mais um médico ou mais um profeta. Ela enxergou Jesus como alguém que tinha o poder que vinha do céu e que apenas um toque em suas vestes era o suficiente para ela alcançar o seu milagre. Uma mulher que por 12 anos foi tocada, invadida por vários procedimentos, estava disposta a tocar em Jesus e sair curada. Que fé! É por isso que o resultado foi o impossível se tornando visível somente por um toque anônimo, mas cheio de fé.
A Fé que alcança o milagre…
3. É aquela que nos faz TESTEMUNHAR do poder de Deus aos outros
“Imediatamente cessou sua hemorragia e ela sentiu em seu corpo que estava livre do seu sofrimento. No mesmo instante, Jesus percebeu que dele havia saído poder, virou-se para a multidão e perguntou: Quem tocou em meu manto? Responderam os seus discípulos: Vês a multidão aglomerada ao teu redor e ainda perguntas: ‘Quem tocou em mim?’. Mas Jesus continuou olhando ao seu redor para ver quem tinha feito aquilo. Então a mulher, sabendo o que lhe tinha acontecido, aproximou-se, prostrou-se aos seus pés e, tremendo de medo, contou-lhe toda a verdade.” (Marcos 5.29-33)
Aquela mulher viveu isolada por muito tempo porque, em sua cultura, uma mulher com fluxo de sangue era considerada impura. Um contato com ela ou com objetos tocados por ela traria um tempo de isolamento para os outros também. Mas ao saber de Jesus, ela se expôs no meio da multidão, crendo que valeria o sacrifício. Jesus, ao ser tocado por ela secretamente, não poderia deixar passar despercebido. Ele precisava conhecer quem havia lhe tocado tão secretamente, mas com tanta fé, que mesmo sem a intervenção dele, saiu virtude de Jesus.
Jesus expôs a mulher, não para humilhá-la, mas para exaltá-la e para que ela pudesse testemunhar do poder de Deus. Não basta ser curado, Jesus quer que você o conheça e testemunhe a sua história transformada. Imagine a mente daquela mulher: ela havia se arriscado na multidão, trazendo imundícia a cada toque até chegar a Jesus e tocá-lo. Agora, ela não voltaria para casa somente curada, Jesus queria conhecê-la.
O texto fala que ela tremia de medo porque conhecia o seu povo, o quanto eles eram seletivos. Expor sua história poderia trazer represália contra ela, mas ela venceu o medo e abriu sua boca e testemunhou do poder de Deus sobre seu corpo. O texto fala que ela sentiu que estava curada, mas entre sentir e ter certeza há um longo caminho. Testemunhar para aquela mulher era correr o risco das pessoas não acreditarem e ela ser humilhada. Afinal de contas, sua enfermidade não curada traria impureza para todos, mas a fé que alcança o milagre vence o medo e testemunha.
Era impossível não falar a respeito dos milagres de Jesus, seja vendo ou experimentando. Seus milagres eram a materialização do amor de Deus e, quando Deus se manifesta, não tem como nossa boca se calar. No início do ministério de Jesus, ele recomendava muitos a não contarem os milagres, mas era impossível, todos os desobedeciam, porque a ousadia era produzida na vida daqueles que tocavam em Jesus. Nenhum milagre deve parar em nós. Ele acontece para fazer-nos conhecidos por Jesus e fazer Jesus conhecido através de nossa história de vida transformada por Ele, para que outras pessoas tenham sua fé ativada e também o toquem e sejam curados.
A Fé que alcança o milagre…
4. É aquela que nos traz a RECOMPENSA além da nossa cura
“Então ele lhe disse: Filha, a sua fé a curou! Vá em paz e fique livre do seu sofrimento.” (Marcos 5.34)
Aquela mulher havia se submetido a várias situações com promessas de cura, mas nenhuma lhe trouxe resultados satisfatórios. Porém, quando ela decidiu ir até Jesus, foi curada e recompensada pelas suas atitudes de fé. Jesus liberou uma palavra poderosa para aquela mulher anônima, que queria somente a cura e depois voltar para o recomeço de sua vida paralisada por sua enfermidade. Ele liberou uma nova identidade, salvação e reconciliação. Aquela mulher, que no texto não tem nem nome e só é conhecida por sua enfermidade, terminou, na história, não com uma enferma, e sim com a identidade restaurada. Agora era mais do que uma mulher curada. Ela agora seria conhecida como filha de Deus.
Só quando colocamos nossa fé em Jesus, é que podemos ser mais do que curados em nosso caos. Jesus tem mais do que soluções para problemas insolúveis, para enfermidades incuráveis. Ele tem a solução para problemas existenciais. Em Adão perdemos a nossa essência, perdemos nosso valor, nosso propósito, mas em Jesus temos tudo de volta. Aquela mulher recebeu a sua saúde de volta, seus sonhos, sua vida. Entretanto, o mais importante que aquela mulher recebeu foi sua filiação restaurada.
O seu problema de hoje pode levá-lo a receber mais do que soluções temporárias. Pode ser a oportunidade para você receber de Jesus a cura integral e eterna. O que você está precisando de Jesus, Ele tem, mas esteja disponível para receber Dele o que os problemas ofuscaram quando você andava longe da presença de Deus. Essa é a pior enfermidade, e que você não achará cura a não ser em Jesus.
Aquela mulher procurou cura por 12 anos e não encontrou. Ela achou cura em Jesus, mas também recebeu uma cura que não procurava, mas que era tão pior do que aquela que sofria há 12 anos, a de deixar de ser criatura de Deus para ser filha de Deus. A enfermidade daquela mulher tirou-lhe o convívio com as pessoas, mas a enfermidade que tinha no espírito a separava de seu Pai. Jesus a curou fisicamente, mas também a reconciliou com o Pai do céu.
Conclusão:
Que milagre você veio buscar hoje? Jesus está aqui esperando pelo seu toque de fé que lhe trará cura integral e eterna. Só depende de você, porque Jesus tem em suas mãos cura para ser liberada sobre sua vida. Em Provérbios 13:12 diz:
“A esperança adiada faz o coração ficar doente, mas o desejo realizado enche o coração de vida.” (Provérbios 13.12)
Hoje Jesus quer encher seu coração de vida. Talvez você chegou aqui desanimado, frustrado, com tantas experiências ruins, com tantas palavras de desesperança, mas hoje Jesus quer mudar sua história. Jesus quer ativar a sua fé, quer lhe convidar a agir como aquela mulher que não desistiu diante das frustrações, que foi até Jesus crendo em sua cura, que testemunhou com ousadia e recebeu além do que foi buscar.
E você, como sairá essa noite da presença de Jesus, como mais um expectador de Jesus ou com uma fé ativada para experimentar o impossível Dele em sua vida? A decisão é sua. Aquela mulher ouvir falar de Jesus e resolveu agir com fé. Hoje você também ouviu falar de Jesus e tem a oportunidade de decidir agir com uma fé que alcança o milagre.

 

Rolar para o topo