A Fé que Crê no Impossível

40 DIAS DE FÉ – 06/09
A FÉ QUE CRÊ NO IMPOSSÍVEL
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“… Jesus entrou em Cafarnaum. Ali estava doente, quase à morte, o servo de um centurião, a quem seu senhor estimava muito. Ele ouviu falar de Jesus e enviou-lhe alguns líderes religiosos dos judeus, pedindo-lhe que fosse curar o seu servo. Chegando-se a Jesus, suplicaram-lhe com insistência: Este homem merece que lhe faças isso, porque ama a nossa nação e construiu a nossa sinagoga. Jesus foi com eles. Já estava perto da casa quando o centurião mandou amigos dizerem a Jesus: Senhor, não te incomodes, pois não mereço receber-te debaixo do meu teto. Por isso, nem me considerei digno de ir ao teu encontro. Mas dize uma palavra, e o meu servo será curado. […] Ao ouvir isso, Jesus admirou-se dele e, voltando-se para a multidão que o seguia, disse: Eu lhes digo que nem em Israel encontrei tamanha fé. Então os homens que haviam sido enviados voltaram para casa e encontraram o servo restabelecido.” (Lucas 7.1-10)
O texto que acabamos de ler nos apresenta um homem que, apesar do seu alto posto no exército romano, mostrou qualidades de alguém que tem uma fé que crê no impossível. A impossibilidade daquele homem era a grave doença do seu servo. É bem provável que todos os recursos humanos já haviam se esgotado para que aquele homem pudesse ser curado da sua enfermidade. Somente um milagre poderia livrá-lo da morte. É importante destacar o fato de que aquele centurião romano, mesmo não sendo do povo de Israel, mesmo sendo considerado gentio, demonstrou uma fé capaz de crer que Jesus poderia fazer algo impossível na vida do seu servo.
Conclusão:
Quais são as suas impossibilidades? O que é que você acha que não tem mais jeito em sua vida? O que você considera ser impossível de ser resolvido? Hoje é o dia de você exercitar a sua fé e crer que Jesus pode fazer o impossível na sua vida.

“As impossibilidades são o palco predileto de Deus.”

A fé do centurião romano, que o levou a crer no impossível, é marcada por, pelo menos, quatro características de suma importância. Uma fé que possui essas qualidades nunca será uma fé que crê no impossível. Sendo assim, quais são as características de uma fé que crê no impossível?
1ª Característica = INICIATIVA
“Ali estava doente, quase à morte, o servo de um centurião, a quem seu senhor estimava muito. Ele ouviu falar de Jesus e enviou-lhe alguns líderes religiosos dos judeus, pedindo-lhe que fosse curar o seu servo.” (Lucas 7.2-3)
O centurião, reconhecendo sua impotência para socorrer o servo à beira da morte, ouve falar de Jesus. Escuta como ele curava os enfermos, purificava os leprosos, dava vista aos cegos, audição aos surdos e voz aos mudos. Uma lâmpada de esperança acendeu em sua alma e ele toma uma iniciativa imediata e urgente. Ele envia alguns anciãos judeus para pedir que Jesus vá à sua casa para curar o seu servo. Ele reconhece que a única solução para o seu problema é Jesus e, por isso, toma a iniciativa de recorrer a ele.
Com certeza você já tem ouvido falar sobre Jesus, seu poder para curar, restaurar e salvar. Diante das impossibilidades da sua vida, por que você ainda não tomou a iniciativa de procurar por Jesus? Talvez você já tenha esgotado todas as possibilidades humanas e agora apenas descansa sobre a escassez da sua impossibilidade. Jesus está aqui para agir naquilo que é impossível, mas a iniciativa de procurar por Ele é sua, a decisão de entregar sua impossibilidade a Jesus é sua. A Bíblia diz:
“Ponha a sua vida nas mãos do Senhor, confie nele, e ele o ajudará.” (Salmo 37.5)
2ª Característica = COMPAIXÃO
“Ele ouviu falar de Jesus e enviou-lhe alguns líderes religiosos dos judeus, pedindo-lhe que fosse curar o seu servo. Chegando-se a Jesus, suplicaram-lhe com insistência: Este homem merece que lhe faças isso, porque ama a nossa nação e construiu a nossa sinagoga.” (Lucas 7.3-5)
O centurião era o capitão de uma corporação de 100 soldados romanos. Ele não permitiu que as demandas de seu trabalho endurecessem seu coração. Ele era amigo do povo a quem dominava e amava o servo que estava a seu serviço. A enfermidade do seu servo era grave e isso mexeu com o coração do centurião. A compaixão do centurião pelo seu servo é digno de nota, pois na lei romana um escravo era apenas uma ferramenta viva, sem nenhum direito.
A fé que crê no impossível revela-se na compaixão. A compaixão do centurião o levou a lutar pela cura do seu servo, ainda que isso fosse impossível aos olhos humanos. Sua compaixão diante da dor daquele servo tocou os céus e o impossível aconteceu. Geralmente, aqueles que se movem de compaixão são mais sensíveis ao agir sobrenatural de Deus. Estão mais preocupados em que Deus faça o impossível na vida de outras pessoas antes que Ele faça em sua própria vida. Jesus era assim:
“Ver as multidões diante de si lhe fazia doer o coração…” (Mateus 9.36)
Se você deseja ver o impossível acontecer, esteja sensível às necessidades das pessoas ao seu redor. Antes que Deus possa fazer na sua vida, permita que Ele faça na vida de pessoas que estão sofrendo mais do que você!
3ª Característica = HUMILDADE
“Jesus foi com eles. Já estava perto da casa quando o centurião mandou amigos dizerem a Jesus: Senhor, não te incomodes, pois não mereço receber-te debaixo do meu teto. Por isso, nem me considerei digno de ir ao teu encontro. Mas dize uma palavra, e o meu servo será curado.” (Lucas 7.6-7)
Jesus atende ao pedido do centurião e vai com seus emissários. Porém, ao aproximar-se de sua casa, o centurião envia amigos para dizer a Jesus que ele não era digno que entrasse em sua casa. Os anciãos disseram que ele era digno sim, mas ele mesmo não se sentia digno nem para ir a Jesus nem mesmo para que Jesus entrasse em sua casa. Um homem humilde não promove sua própria dignidade nem ostenta as suas virtudes. A grandeza da humildade não está na ostentação, mas no reconhecimento de sua insignificância.

“A humildade diante de Deus revela quem somos e quem Ele é.”

A humildade do centurião é elogia por Jesus. O mesmo Deus que despreza os soberbos dá graça aos humildes, pois aquele que se exaltar será humilhado, mas o que se humilhar será exaltado. A fé que crê no impossível pertence àqueles que se humilham diante do Senhor. A Bíblia diz:
“Portanto, sejam humildes debaixo da poderosa mão de Deus para que ele os honre no tempo certo. Entreguem todas as suas preocupações a Deus, pois ele cuida de vocês.” (1ª Pedro 5.6-7)
Como você tem chegado a Deus com as suas impossibilidades, com humildade ou com arrogância, sentindo-se indigno ou sentido-se merecedor, reconhecendo sua insignificância ou achando-se bom demais para receber um milagre? Entenda que a fé que crê no impossível revela-se através da humildade!
4ª Característica = CERTEZA
“… Dize uma palavra, e o meu servo será curado.” (Lucas 7.7)
A compaixão e a humildade daquele centurião geraram em seu coração a certeza de que bastaria apenas uma única palavra de Jesus para que o impossível pudesse acontecer. Ele tinha a certeza de que em Jesus residia toda autoridade e poder para fazer um milagre. A certeza que havia no coração do centurião mostra-nos que a sua fé era simples, mas vigorosa. Uma fé que não estava exigindo sinais, que não precisava de provas. Ele não precisou ver para crer, Ele creu para ver!
O grande problema do homem é que ele quer provas a respeito do poder e da autoridade de Jesus. Porém, uma fé que crê no impossível tem a certeza de que Jesus tem todo poder, no céu e na terra, para realizar seus milagres, independente se existem sinais ou não, independente se existem provas ou não. Aqueles que tem uma fé que crê no impossível têm a certeza de que apenas uma palavra liberada da parte de Jesus pode transformar toda a realidade de dor, sofrimento e angústia em dias de paz, alegria e esperança.

“O sobrenatural e o natural se confundem na vida daqueles que creem no poder e na autoridade de Jesus.”

É uma questão de fé, ou você crê ou não. Porém, para que você possa viver o impossível na sua vida, você terá que ter a certeza de que Jesus tem poder e autoridade para realizar coisas extraordinárias.
Conclusão:
A iniciativa, a compaixão, a humildade e a certeza daquele centurião produziram dois efeitos em Jesus: surpresa e elogio. Mesmo entre o povo de Israel, Jesus não conseguiu identificar uma fé tão grande. E, por causa da sua fé, uma fé que crê no impossível, Jesus realizou o milagre:
“Então os homens que haviam sido enviados voltaram para casa e encontraram o servo restabelecido.” (Lucas 7.10)
Os emissários enviados pelo centurião, ao chegarem em sua casa, constataram o milagre da cura do servo. A cura foi imediata e completa. A cura foi em resposta à fé daquele gentio que, mesmo não sentindo digno de receber Jesus em sua casa, foi achado digno de recebê-lo em seu coração! A fé que crê no impossível começa quando você recebe Jesus em seu coração, quando faz dele o Senhor da sua vida. E, a partir dessa experiência, você começa a desenvolver a iniciativa, a compaixão, a humildade e a certeza de que Ele tem poder e autoridade para fazer milagres em sua vida.

 

Rolar para o topo