A Cultura do Reino

SÉRIE DE MENSAGENS | “CRESCENDO COMO CIDADÃOS DO REINO” | 03/04
A CULTURA DO REINO
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“… Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém.” (Mateus 6.9-13)
Como é bom saber que não somos deste mundo! Nossa linguagem, nossos valores, nossa família, nossa recompensa e nossos comportamentos não são daqui – eles vêm do céu! Deus já nos transportou do reino das trevas para o Reino do Seu amor. Nossa vida nesse mundo é passageira e não precisamos viver de acordo com as regras do mundo. Somos príncipes e princesas e habitamos nos palácios do Rei!
Nas duas primeiras mensagens desta série, aprendemos sobre a vida do Reino e o Governo de Deus para sua vida. Hoje vamos pensar juntos sobre a cultura do Reino, ou seja, a maneira como nós, que pertencemos a esse Reino, devemos viver. Alguém disse o seguinte:
“Se a terra for seu modelo, sua vida só vai descer. Se o céu for o seu modelo, as alturas infinitas o esperam.”
O que vem à sua mente quando você pensa em “cultura”? Talvez você pense em alguma etnia, um costume regional, uma música ou um modo de se vestir. É importante frisar que a cultura está muito ligada à identidade das pessoas. Logo, entendemos que a cultura do Reino de Deus também nos traz uma identidade. Quando entendemos o que o Pai estabeleceu para nossa vida, temos nossa identidade curada e redimida por Jesus! A oração modelo que Jesus deixou para seus discípulos de todos os tempos, não é somente uma oração, mas uma manual que nos ensina de forma profunda o que acontece quando vivemos a cultura do Reino.
Quando vivemos a cultura do Reino…
1. Recebemos a PATERNIDADE DIVINA
“… Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome.” (v.9)
O que Deus mais deseja é que a expressão “tal pai, tal filho” se aplique a vocês dois. A maior identificação daquele que vive a cultura do Reino é a de filho de Deus. Você o reconhece como Seu Pai celestial? Na cultura do Reino você não é um empregado – você é filho do Rei. A Bíblia diz:
“… O Espírito de Deus entra em contato com nosso espírito e confirma nossa identidade. Sabemos quem ele é, e sabemos quem somos: Pai e filhos. Sabemos que vamos receber o que está por vir – uma herança inacreditável!…” (Romanos 8.15-17 AM)
Quando vivemos a cultura do Reino…
2. Priorizamos a VONTADE do PAI
“Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.” (v.10)
Será que pode haver alguma coisa fora de ordem no céu? De jeito nenhum! Quando oramos para que a vontade de Deus se estabeleça em nossa vida, damos a Ele a chance de organizar tudo em nossa vida. Não precisamos temer: a vontade de Deus é sempre boa, perfeita e agradável. A Bíblia diz:
“Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12.2)
Quando vivemos a cultura do Reino…
3. ORAMOS DIARIAMENTE
“Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia.” (v.11)
Entre para o seu quarto de guerra! Cada necessidade sua deve ser apresentada a Deus. O que você precisa hoje? Pão? Provisão financeira? Paz? Cura? Fé? Um coração quebrantado? Peça para o seu Pai, através da oração. Você terá um relacionamento ainda mais íntimo com quem sempre te ouve! Jesus disse o seguinte:
“… Sim! E, se vocês abraçarem a vida do Reino e não duvidarem de Deus, […] absolutamente tudo, do pedido menor ao maior, que vocês incluírem na oração, será atendido, se vocês de fato confiarem em Deus.” (Mateus 21.21-22 AM)
Quando vivemos a cultura do Reino…
4. PERDOAMOS as pessoas que nos FEREM
“Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores.” (v.12)
Quantos estão lhe devendo: gratidão, justiça, paternidade, reconhecimento, respeito, honra? Perdoe! Se esforce para viver em paz com todos, mesmo que isso custe perdoar 70×7 no mesmo dia! O escritor da carta aos Hebreus deixou a seguinte orientação:
“Esforcem-se para que seja possível a convivência uns com os outros e com Deus.” (Hebreus 12.14 AM)
Há alguém para quem você precisa liberar perdão hoje? Há alguém para quem você precisa pedir perdão hoje? Se você deseja crescer como cidadão do Reino de Deus vai precisar viver a cultura do perdão. Paulo, escrevendo aos crentes colossenses fez a seguinte exortação:
“Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência. Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns com os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.” (Colossenses 3.12-13)
Quando vivemos a cultura do Reino…
5. CAMINHAMOS em SANTIDADE
“E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal.” (v.13a)
Nossa carne não melhora; nunca! Então vigie, porque a única coisa que você precisa para cair é estar de pé. Se você está satisfeito em Jesus, não aceitará qualquer coisa, mas a fome lhe fará pecar por qualquer coisa. Viva na satisfação e faça boas escolhas. Tome suas decisões em Cristo e tenha santidade como seu estilo de vida. A Bíblia diz:
“Não se acomodem aos velhos caminhos do pecado, quando vocês só faziam o que queriam. Naquele tempo, vocês não conheciam nada, mas agora conhecem. Como filhos obedientes, andem no caminho da vida, moldado pela vida de Deus, uma vida ativa e cheia de santidade. Deus disse: Eu sou santo; então, sejam santos.” (1ª Pedro 1.14-16 AM)
“Vocês aprenderam de Cristo! Acho que aprenderam direito, que foram bem instruídos na verdade, exatamente como a temos em Jesus. A desculpa da ignorância não vale mais, tudo que está ligado àquele velho estilo de vida tem de ser abandonado. É pura podridão. Doideira total. Saiam fora! Agora é hora de ter um estilo de vida totalmente novo, uma vida planejada por Deus, renovada a partir de dentro: uma vida que muda para melhor a conduta de vocês é que faz o caráter de Deus tornar-se realidade em nossa vida.” (Efésios 4.20-24 AM)
Quando vivemos a cultura do Reino…
6. VIVEMOS o SOBRENATURAL
“… porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém.” (v.13b)
Prepare-se para ver o Reino de Deus se estabelecendo em sua vida e influenciando os que estão ao seu redor! Proteja as prioridades do céu e não abra mão da presença de Deus. Sinais e maravilhas vão revelar a glória de Deus, trarão encorajamento às pessoas, gerarão santidade e temor. O sobrenatural é para os apaixonados.

“Para viver o que você nunca viveu esteja disposto a fazer o que você nunca fez.”

Para aqueles que vivem a cultura do Reino de Deus, o sobrenatural torna-se natural, o cotidiano da terra é transformado pelo cotidiano do céu, as realidades deste mundo são ofuscadas pelas realidades da eternidade. O reino, o poder e a glória pertencem àqueles que vivem a cultura do Reino de Deus!
Conclusão:
Deus o ama muito e quer trazer significado pleno para sua vida. Através de Jesus, Ele faz de você um embaixador dos céus e lhe entrega uma vida real! Você precisa tomar possa dessa realidade!
Quando vivemos a cultura do Reino…
1. Recebemos a PATERNIDADE DIVINA
2. Priorizamos a VONTADE do PAI
3. ORAMOS DIARIAMENTE
4. PERDOAMOS as pessoas que nos FEREM
5. CAMINHAMOS em SANTIDADE
6. VIVEMOS o SOBRENATURAL
Diante de tudo o que foi tratado e ensinado nesta mensagem, uma séria reflexão precisa ser feita: será que tenho vivido a cultura do Reino em meus dias? O que preciso ajustar para desfrutar do que Deus preparou para mim e para cumprir minha missão como representante do Pai? A cultura do Reino de Deus é a cultura do amor. Quando olhamos para nós mesmos, para as pessoas ao nosso redor ou para o nosso Pai Celestial, precisamos ver através do amor. Somos como Ele, por causa do amor de Cristo Jesus. A Bíblia diz:
“Deus é amor. Quando passamos a habitar permanentemente no amor, vivendo uma vida de amor, vivemos em Deus e Deus vive em nós. Assim, o amor tem o controle da casa, fica à vontade e amadurece em nós, e não temos mais preocupação com o dia do juízo – nossa situação no mundo é idêntica à de Cristo.” (1ª João 4.17 AM)

“Viva a cultura do Reino e desfrute na terra as realidades do céu!”

Rolar para o topo