A Importância do Ensino de Jesus

A IMPORTÂNCIA DO ENSINO DE JESUS
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“Vendo as multidões, Jesus subiu ao monte e se assentou. Seus discípulos aproximaram-se dele, e ele começou a ensiná-los…” (Mateus 5.1,2)
Nenhum outro personagem exerceu tamanha influência nos destinos da humanidade como Jesus, pois, a maior diferença na sua forma de ensinar é que as transformações advindas dos seus ensinamentos vêm de dentro para fora. É uma verdadeira revolução de conceitos, paradigmas e costumes brotando do interior do homem. Das muitas formas de ensinar utilizadas pelo Mestre, gostaria de destacar as seguintes:
 PARÁBOLAS
São estórias extraídas dos acontecimentos da vida diária, e por isso para compreendê-las, muitas vezes, precisamos conhecer o contexto em que fora citada. Alguns exemplos:
A parábola da moeda perdida (Lucas 15.8-10): devemos considerar que naquela sociedade a mulher não trabalhava para obter salário. Daí a importância de encontrar a moeda perdida para prover suas necessidades;
A parábola do filho pródigo (Lucas 15.11-32): aqui a demonstração de importância do filho mais novo, pois os judeus davam excessivo valor ao primogênito. Jesus estava demonstrando amor e preocupação por todos indistintamente.
 DECLARAÇÕES CURTAS
Elas servem para fixar certas verdades na mente dos ouvintes. São aprendidas muito rapidamente sem demandar esforços excessivos.
“Sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.” (Mateus 10.16)
“Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á”. (Mateus 10.39)
“Quem crê em Mim, ainda que esteja morto viverá.” (João 11.25)
 LIÇÕES OBJETIVAS
Jesus lançava mão de objetos familiares para ensinar verdades espirituais. Alguns exemplos bem práticos:
Ele fez sentar uma pequena criança em meio aos discípulos para ensinar sobre a humildade (Mateus 18.1-6).
Ele mostrou a grandeza no gesto da viúva depositando suas duas únicas moedas como oferta no templo em contraste com aqueles que depositavam grandes quantias, que eram apenas sobras daquilo que tinham (Lucas 1.1-4).
 PERGUNTAS
Consistia em elaborar questionamentos ou respostas que faziam as pessoas pensarem. Exemplos:
“Que dará o homem em recompensa da sua alma?” (Mateus 16.26)
“Pois que é mais fácil dizer, perdoados te são os teus pecados ou levanta e anda?”  (Mateus 9.25)
“Mas vós que dizeis que eu sou?” (Marcos 8.29)
São métodos testados e aprovados que nem mesmo o tempo ou complexidades da evolução social, econômica ou histórica conseguiram torná-los ultrapassados. Estão absolutamente em voga e continuam fazendo discípulos para o Reino.
Depois de olhar para as formas utilizadas por Jesus para ensinar, gostaria de responder as seguintes perguntas: qual é a importância do ensino de Jesus? Por que o que ele ensinava era tão importante?
O ensino de Jesus era importante porque…
1. Ele DOMINAVA a MATÉRIA que ensinava
“E começando por Moisés e todos os profetas, explicou-lhes o que constava a respeito dele em todas as Escrituras.” (Lucas 24.27)
Ministrando o ensino bíblico aos discípulos no caminho de Emaús, o Senhor Jesus discorreu sobre toda a Escritura. E de acordo com as narrativas dos evangelistas, Jesus conhecia as Escrituras com absoluta precisão.
O ensino de Jesus era importante porque…
2. Ele ministrava um ensino VIVO e CONTEXTUALIZADO
“Todos ficavam maravilhados com o seu ensino, porque lhes ensinava como alguém que tem autoridade e não como os mestres da lei.” (Marcos 1.22)
Cristo era um mestre profundo, que, diferente dos escribas, interpretava e expunha as Escrituras de modo simples e prático. No Sermão do Monte, por exemplo, Jesus corrigiu a visão arcaica e distorcida da teologia rabínica, dando um novo sentido aos antigos ensinos sobre a lei.
Cristo sublimou o papel das Escrituras como padrão de conduta pessoal ao falar sobre diversas questões éticas e morais, como a ira, o adultério, o divórcio, os juramentos, a vingança, o amor aos inimigos, a esmola e a oração. Isso aponta para a necessidade não de mudarmos a mensagem, mas de contextualizá-la para focalizar os desafios da nossa época. Não se trata de criarmos mandamentos novos, mas compartilharmos os mandamentos eternos na forma e linguagem adequados às questões de nossa época.
O ensino de Jesus era importante porque…
3. Ele EXEMPLIFICAVA seu ensino em sua VIDA
Quando Jesus terminou de ensinar o “Sermão do Monte” as multidões ficaram maravilhadas, porque ele ensinava com autoridade e não como os escribas e fariseus. O elemento mais importante na vida de um mestre não é tanto as suas palavras, mas é aquilo que ele é.

“A vida do professor é a força do seu ensino.”

O elemento mais importante na vida de um mestre é aquilo que ele é em si. A vida do mestre é a lição que mais apela ao coração do aluno. A vida do professor é a vida do seu ensino.
Jesus podia ensinar sobre Mansidão porque ele era manso. Jesus podia ensinar sobre humildade porque quando os discípulos discutiam quem era o maior entre eles, Jesus tomou uma toalha e uma bacia e lavou-lhes os pés. Jesus podia ensinar sobre o perdão porque na hora que seus algozes o afligiam na cruz, pediu a Deus para perdoá-los.
4. Ele buscava o MELHOR dos seus ALUNOS
“André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que tinham ouvido o que João dissera e que haviam seguido a Jesus. O primeiro que ele encontrou foi Simão, seu irmão, e lhe disse: Achamos o Messias […]. E o levou a Jesus. Jesus olhou para ele e disse: Você é Simão, filho de João. Será chamado Cefas (que significa Pedro). No dia seguinte Jesus decidiu partir para a Galileia. Quando encontrou Filipe, disse-lhe: Siga-me. Filipe, como André e Pedro, era da cidade de Betsaida. Filipe encontrou Natanael e lhe disse: Achamos aquele sobre quem Moisés escreveu na Lei, e a respeito de quem os profetas também escreveram: Jesus de Nazaré, filho de José. […] Ao ver Natanael se aproximando, disse Jesus: Aí está um verdadeiro israelita, em quem não há falsidade. Perguntou Natanael: De onde me conheces? Jesus respondeu: Eu o vi quando você ainda estava debaixo da figueira, antes de Filipe o chamar. Então Natanael declarou: Mestre, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel! Jesus disse: Você crê porque eu disse que o vi debaixo da figueira. Você verá coisas maiores do que essa!” (João 1.40-50)
Jesus olhava para os homens não só para o que eram, mas para o que haveriam de ser. O professor nunca deve se apresentar a sua classe como se fosse superior aos alunos, mas sempre buscar motivar o seu aluno a desenvolver suas potencialidades.
Jesus teve uma preocupação enorme em educar os Seus discípulos para que estes entendessem a mensagem e os ensinamentos que Ele que trazia. Foram anos viajando juntos, convivendo juntos. A comunidade que se formou em volta do Mestre se tornou sólida e resistiu mesmo depois de sua morte. Isso só foi possível porque Jesus buscou o melhor dos seus alunos e acredito no seu potencial.
Conclusão:
Aprendemos nos cursos de crescimento que é possível alcançar o potencial máximo para realizar todo propósito que Deus estabeleceu para nossas vidas. Se você aprendeu, agora é hora de ensinar. E, se você quer ensinar com qualidade, aprenda com Jesus, e você será capaz de ser lembrado como o próprio Jesus foi lembrado depois de ter ensinado às multidões no famoso Sermão do Monte:
“Quando Jesus acabou de dizer essas coisas, as multidões estavam maravilhadas com o seu ensino, porque ele as ensinava como quem tem autoridade, e não como os mestres da lei.” (Mateus 7.28,29)

 

Rolar para o topo