O Convite Irrecusável

O CONVITE IRRECUSÁVEL
mensagem pregada pelo Pr. Vicente Bomfim
“… Falando novamente ao povo, Jesus disse: Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida.” (João 8.12)
Jesus faz um convite ao povo para segui-lo, e, junto deste convite, faz algumas promessas. Nesta manhã, Jesus também nos faz o mesmo convite para segui-lo e também nos faz algumas promessas. Quero chamar sua atenção exatamente para este convite e para estas promessas.
Sendo bem coerente ao assunto que era discutido ali, que envolvia Jesus, os fariseus e o povo, quero não esgotar o assunto com vocês nesta manhã, até mesmo porque não teríamos tempo para fazê-lo. Por isso, tenho a intenção de abordar esta primeira fala de Jesus ao iniciar o verso doze.
Sempre que Jesus fala a respeito de ser a luz do mundo, me chama muita a atenção, pois, normalmente, ele está dando uma ênfase para a próxima fala. E, neste caso aqui em questão, ele estava direcionando ao povo a observar um convite feito por ele de forma bem sutil, dizendo: “segue-me”. E, para tanto, ele aplica uma promessa irrevogável, quando diz: “… não andará em trevas, mas terá a luz da vida”.
Olhando para este texto que acabei de narrar para vocês, o que Jesus verdadeiramente quis dizer ao povo daquele tempo e também para nós nesta manhã com seu convite irrecusável?
O convite irrecusável mostra que…
1. Jesus é o ÚNICO que pode trazer LUZ para sua vida de ESCURIDÃO.
“… Eu sou a luz do mundo…”
Jesus, ao mencionar que era a luz do mundo, queria dizer que ele era a luz (palavra) para o despertamento da consciência humana, que ele era a luz (palavra) que libertava as pessoas dos seus cativeiros, que ele era a luz (palavra) transformadora! Ou seja, Jesus ao anunciar ser a luz do mundo, estava dizendo que as trevas nunca mais prevaleceriam e que a escuridão não mais teria espaço na vida daqueles homens que se rendessem a ele.
Podemos aplicar o mesmo aos nossos corações no dia de hoje. Se aceitarmos este convite irrecusável de Jesus, Ele se tornará a luz que iluminará nosso mundo de escuridão, Ele se tornará a luz que ofuscará as trevas da nossa vida, Ele será a luz para as nossas cegueiras. A Bíblia diz:
“… Por meio da Palavra, Deus fez todas as coisas, e nada do que existe foi feito sem ela. A Palavra era a fonte da vida, e essa vida trouxe a luz para todas as pessoas. A luz brilha na escuridão, e a escuridão não conseguiu apagá-la. Houve um homem chamado João, que foi enviado por Deus para falar a respeito da luz. Ele veio para que por meio dele todos pudessem ouvir a mensagem e crer nela. João não era a luz, mas veio para falar a respeito da luz, a luz verdadeira que veio ao mundo e ilumina todas as pessoas.” (João 1.3-9)
Sendo assim, não despreze o convite irrecusável de Jesus.
O convite irrecusável mostra que…
2. Jesus é o ÚNICO que pode nos ARRANCAR das GARRAS das TREVAS.
“… Quem me segue, nunca andará em trevas…”
Primeiro ele revela o que até aqui que estava subliminar ao seu respeito. Ele diz: “Eu sou a luz para este mundo!”. Agora Ele começa a dizer o que veio fazer! Ele veio para nos arrancar das garras das trevas, que é simbolizado pelo pecado que nos corrompe e nos aprisiona. Ele veio para nos libertar da escuridão, pois a vida com Jesus é uma jornada na luz da verdade, na luz da santidade e na luz da mais completa felicidade. Jesus nos prometeu que se o seguíssemos Ele nunca nos deixaria andar em trevas.
Podemos aprender algo significativo aqui. Podemos aprender que, se seguirmos a Jesus, ele cuidará de nós e nos dará direcionamento para tudo que fizermos na vida. Podemos aprender que, se quisermos viver livres da influência do mal, temos que nos agarrar à luz que elimina as trevas, e essa luz é Jesus.
O convite irrecusável mostra que…
3. Jesus é o ÚNICO que pode LIVRAR-NOS da MORTE ETERNA.
“… mas terá a luz da vida.”
A luz da vida aqui tem um significado: o significado de permanência. E permanência simboliza continuidade, e continuidade tipifica eternidade. Sendo assim, Jesus estava querendo afirmar que ele era o único que poderia nos dar vida permanente, ou seja, a vida eterna.
Isso no contexto da época era um absurdo, pois ele se intitulava Deus. Os fariseus ficaram loucos por conta disso, os religiosos rasgaram suas vestes. Mas não adiantou, pois, verdadeiramente Jesus era exatamente que ele dizia ser.
Sabe o que aprendo aqui? Que, independente de como você tenha entrado aqui ou até mesmo de como você pense, fique certo de uma coisa, Jesus é quem diz ser. E mais: Ele quer livrá-lo da morte eterna.
Conclusão:
Jesus esta fazendo um convite irrecusável a você: “… segue-me, pois eu sou a luz do mundo”. Você tem a opção de não aceitar, mas se eu fosse você aceitaria esse convite irrecusável.

 

Rolar para o topo