Arrumando a Bagunça Gerada pela Falta de Limites

SÉRIE “COLOCANDO MINHA VIDA EM ORDEM” 05|05
ARRUMANDO A BAGUNÇA GERADA PELA FALTA DE LIMITES
mensagem pregada pelo Pr. Vicente Bomfim
Depois de arrumar a bagunça gerada pela ansiedade, pela precipitação, pelo estresse e pelo sofrimento, enfim chegou a hora de arrumar a bagunça gerada pela falta de limites. De que maneira a falta de limites prejudica a nossa vida? Quais são algumas das principais maneiras pelas quais ela aparece? Por que precisamos de limites se eles impedem a nossa liberdade e nos prendem a convicções que tantas vezes nos parecem inconvenientes?
Imagine o trânsito sem os limites da legislação que o organiza. Imagine sua vida sem os limites de privacidade e individualidade. Imagine o risco de se entrar em um avião sem as leis de tráfego aéreo e o monitoramento dos controladores de voo. Imagine sua vida financeira sem as regras de mercado e sem a legislação financeira. A falta de limites, no entanto, pode ser muito mais sutil. Podemos conviver com ela por meses ou anos sem percebermos claramente suas consequências desastrosas.
Vamos nesta noite examinar alguns aspectos da vida do Rei Davi. Primeiro, vamos observar como ele ultrapassou muitos limites gerando uma enorme desordem e, depois, vamos observar como essa bagunça foi arrumada em sua vida. Veremos princípios eternos de Deus que também nos ajudarão a arrumar a bagunça que a falta de limites tem gerado em nossas vidas.
No Segundo Livro de Samuel, no capítulo 11, vemos Davi ultrapassando limites e gerando uma tremenda bagunça em sua vida e na vida de sua família. Quais foram esses limites ultrapassados por Davi?
1º Limite Ultrapassado – O limite da HUMILDADE
“Na primavera, época em que os reis saíam para a guerra, Davi enviou para a batalha Joabe com os seus oficiais e todo o exército de Israel; e eles derrotaram os amonitas e cercaram rabá. Mas Davi permaneceu em Jerusalém.” (2º Samuel 11.1)
Davi era homem de guerra, famoso por suas vitórias. Sua presença nas batalhas encorajava seu exército e aterrorizava o inimigo. Mas, agora, ele se dá o direito de permanecer no palácio enquanto seu exército vai à guerra. Com Davi aprendemos que, todos os dias, vivemos a um passo da queda e que a autoconfiança em excesso pode enfraquecer os limites. Quando ultrapassamos os limites da humildade, o orgulha passa a dominar a nossa vida. E a palavra de Deus para os orgulhos é essa:
“O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda.” (Provérbios 16.18)
2º Limite Ultrapassado – O limite do BOM SENSO
“Uma tarde Davi levantou-se da cama e foi passear pelo terraço do palácio. Do terraço viu uma mulher muito bonita tomando banho, e mandou alguém procurar saber quem era. Disseram-lhe: é Bate-Seba, filha de Eliã e mulher de Urias, o hitita.” (2º Samuel 11.2,3)
O Rei, o poderoso Davi, bagunça sua vida por ter dado espaço à sua imaginação inclinada para carne. Ele ultrapassou os limites do bom senso. Ao passear pelo terraço do palácio, Davi viu Bate-Seba tomando banho e a desejou. Tanto a derrota como a vitória contra o pecado são forjadas em nossa mente. A Batalha da mente é vencida pela dependência de Deus, pela decisão deliberada de obedecer ao Seu Espírito e não ultrapassar os limites do bom senso que Ele estabelece.
3º Limite Ultrapassado – O limite da RAZÃO
“Davi mandou que a trouxessem, e se deitou com ela, que havia acabado de se purificar da impureza da sua menstruação. Depois, voltou para casa. A mulher engravidou e mandou um recado para Davi, dizendo que estava grávida.” (2º Samuel 11.4,5)
O banho de Bate-Seba, que tirou o fôlego do rei era, na verdade, o ritual de purificação que as mulheres faziam após o período de menstruação. Era um hábito do povo de Israel. Davi e o restante do povo sabiam disso. Após esse período, as mulheres estão mais propensas a ficarem grávidas. Além disso, Davi é informado que aquela é uma mulher casada, o que impedia o rei de ultrapassar os limites. Mesmo assim, ele chama aquela mulher, se deita com ela e ela engravida. Davi ultrapassou os limites da razão. É importante destacar que a atração do pecado diminui a nossa capacidade de reflexão e análise. Em outras palavras, “o pecado emburrece”, acaba com nosso raciocínio e capacidade crítica.
Quando nos deixamos seduzir pelas emoções perdemos nossa capacidade crítica e nossa visão fica comprometida pelo desejo. É nesse momento que ultrapassamos os limites estabelecidos pela razão e passamos a considerá-los inadequados e inconvenientes. Davi, não somente causou uma terrível desordem em sua vida por ultrapassar os limites da razão, como também causou uma desordem da vida de outras pessoas. Quando ultrapassamos os limites da razão, causamos desordem em nossa vida e na vida das pessoas que estão ao nosso redor.
4º Limite Ultrapassado – O limite da INTEGRIDADE
“Em face disso, Davi mandou esta mensagem a Joabe: Envie-me Urias, o hitita. E Joabe o enviou. Quando Urias chegou, Davi perguntou-lhe como estavam Joabe e os soldados e como estava indo a guerra; e lhe disse: vá descansar um pouco em sua casa. Urias saiu do palácio e logo lhe foi mandado um presente da parte do rei.” (2º Samuel 11.6-8)
Davi recebeu uma notícia que o atingiu como uma flecha. Bate-Seba estava Grávida! Novamente Davi age impulsivamente. Pensa em uma maneira de encobrir seu erro confiando em sua autoridade e seu poder de manipulação. Mais uma vez o rei procura uma solução rápida para sua ansiedade, mas tudo o que consegue é aumentar ainda mais a bagunça de sua vida.
Entenda que toda tentativa de organização que não considera a verdadeira causa da desordem, provoca mais bagunça. Há ocasiões nas quais nos defrontamos com a bagunça que provocamos em nossa vida, em que não temos a menor disposição de assumir a responsabilidade por nossos atos. Surge então a tentação de “darmos um jeitinho”, de nos arranjarmos de alguma maneira que não nos obrigue a enfrentar as consequências de nossos atos. Estas tentativas acabam trazendo mais problemas. Porém, a tentativa de gerenciar a vida sem arrumar a bagunça sempre fracassa.
5º Limite Ultrapassado – O limite do CARÁTER
“De manhã, Davi enviou uma carta a Joabe por meio de Urias. Nela escreveu: ‘Ponha Urias na linha de frente e deixe-o onde o combate estiver mais violento, para que seja ferido e morra’. Como Joabe tinha cercado a cidade, colocou Urias no lugar onde sabia que os inimigos eram mais fortes.” (2º Samuel 11.14-16)
Davi não obteve sucesso em nenhuma das suas tentativas de livrar-se do problema que havia arrumado. Agora ele dá mais um passo: aprofunda-se no erro; usa seu exército, envolve outras pessoas, utiliza a “máquina do governo” para alcançar seus fins escusos. Aparentemente esse plano dá certo. Davi deixa passar os dias de luto, e casa-se com Bate-Seba, imaginando que seus problemas haviam terminado. Esqueceu-se, entretanto, de que Deus não havia sido enganado. O profeta Natã o repreende e informa que, por causa do seu pecado, seu filho morreria.
Com isso, aprendemos que soluções que não consideram os limites criados por Deus, atraem problemas ainda maiores. Soluções que partem de alguém que ultrapassou os limites do caráter trarão mais desordem para sua vida e para aqueles que estão à sua volta.
Conclusão:
Porém, Davi decidiu arrumar a bagunça que a falta de limites causou em sua vida e na vida de sua família. O salmo 51, escrito por Davi, mostra claramente o que precisamos fazer para arrumar a bagunça gerada pela falta de limites.
Para arrumar a bagunça gerada pela falta de limites…
1. RESTABELEÇA sua CONEXÃO com Deus através do ARREPENDIMENTO
“Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões. Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado.” (Salmo 51.1,2)
Cada vez mais informadas e menos convictas, as pessoas tornam-se arrogantes e repetem com orgulho a expressão “não me arrependo de nada na vida”, como se houvesse algum mérito em não reconhecer os próprios erros. Entretanto, Davi reconheceu os seus erros, arrependeu-se de forma sincera e restabeleceu sua conexão com Deus. Deus está a espera de filhos que restabeleçam sua conexão com Ele através de um sincero arrependimento.
Para arrumar a bagunça gerada pela falta de limites…
2. Conte com a AJUDA de Deus nos PROCESSOS de RESTAURAÇÃO
“Sei que desejas a verdade no íntimo; e no coração me ensinas a sabedoria. Purifica-me com hissopo, e ficarei puro; lava-me, e mais branco do que a neve serei.” (Salmo 51.6,7)
Além de reconhecer os seus erros e arrepender-se de forma sincera diante de Deus, Davi entendeu que precisava da ajuda do Senhor nos seu processo de restauração. Sozinho, ele não conseguiria alcançar vitória. Sozinho, ele não conseguiria arrumar toda desordem causada pela falta de limites. Ele mesmo disse o seguinte:
“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo que te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno.” (Salmo 139.23,24)
Para arrumar a bagunça gerada pela falta de limites…
3. DESENVOLVA uma VIDA EQUILIBRADA na PALAVRA de Deus
“Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável.” (Salmo 51.10)
Vida equilibrada é sinônimo de organização, de arrumação. Por isso, Davi pediu a Deus que lhe desse um espírito estável, um espírito equilibrado, que serviria como sinal de arrumação da desordem que havia sido instaurada em sua vida. E esse equilíbrio só é possível através da Palavra de Deus.
Para arrumar a bagunça gerada pela falta de limites…
4. VALORIZE a PRESENÇA de Deus em suas DECISÕES
“Não me expulses da tua presença, nem tires de mim o teu Santo Espírito.” (Salmo 51.11)
Davi também reconhece o fato que a presença de Deus na vida é que faz toda a diferença. Por isso, quando precisar tomar qualquer decisão, valorize a verdade de que Deus está presente em sua vida e quer toná-la arrumada de toda e qualquer bagunça causada pela falta de limites.
Para arrumar a bagunça gerada pela falta de limites…
5. TESTEMUNHE a MUDANÇA que Deus fez em VOCÊ
“Então ensinarei os teus caminhos aos transgressores, para que os pecadores se voltem para ti. Ó Senhor, dá palavras aos meus lábios, e a minha boca anunciará o teu louvor.” (Salmos 51.13,15)
Depois de ter vida arrumada, Davi promete testemunhar da mudança operada por Deus em sua vida. Hoje, você vai começar a arrumar a bagunça da sua vida entregando-a para Jesus. Depois, você se tornará uma testemunha para outras pessoas da mudança que Ele fez em sua vida. Deus quer curar, restaurar e salvar a sua vida através de Jesus. Ele quer arrumar toda bagunça do seu viver através de Jesus. Depois disso, você dará testemunho da mudança que Ele operou em sua vida. O resultado de alguém que decidiu arrumar a desordem causada pela falta de limites é um coração quebrantado. O orgulho e a prepotência dão lugar a um coração sensível e quebrantado, pronto para ser moldado pelas mãos do Todo Poderoso. Davi disse:
“Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás.” (Salmo 51.17)
Você já ultrapassou seus próprios limites? Quais foram os limites que você ultrapassou e que causaram uma enorme desordem em sua vida? Você está cansado dessa bagunça toda que está o seu viver? Deus é o maior interessado em trazer ordem e direção para sua vida. Jesus promete ordem, direção e descanso para aqueles que entregarem a vida para Ele:
“Venham a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.” (Mateus 11.28)

 

Rolar para o topo