AS PALAVRAS DE MARIA – 1ª PARTE

SÉRIE DE MENSAGENS
“AS PALAVRAS DE MARIA” | 01ª Parte | 01/03
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“Mas o anjo lhe disse: Não tenha medo, Maria; você foi agraciada por Deus! Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus. (…) Perguntou Maria ao anjo: como acontecerá isso, se sou virgem?” (Lucas 1.30-31,34)
Em Mateus 12.34, Jesus diz que a boca fala do que o coração está cheio. Quando estudamos as palavras de Maria, podemos ter uma percepção clara daquilo que ela concentrava em seu coração: suas intenções, seus princípios e suas decisões. Maria era, de verdade, uma mulher agraciada por Deus.
Podemos aprender muito com as palavras e com o coração desta mulher abençoada, olhando para sua maneira de se relacionar com Deus e para a forma como ela entendeu e aceitou a divindade de Jesus. Não foram muitas palavras, mas foram palavras que deixaram marcas de uma vida completamente rendida ao Senhor. Suas palavras são lições profundas de uma mulher que conhecia verdadeiramente o seu Deus.
Da mesma forma, somos desafiados a ter a mesma dimensão da fé cristã que Maria deixou registrada em suas palavras. Então, o que podemos aprender com as palavras de Maria?
Eu aprendo com as palavras de Maria que…
1. Preciso ser DEPENDENTE de Deus
“Perguntou Maria ao anjo: como acontecerá isso, se sou virgem?” (Lucas 1.34)
Quando Maria recebeu a visita do anjo, ela era apenas uma jovem adolescente. E É claro que, num primeiro momento, ela não foi capaz de compreender por completo o mistério que estava para acontecer. O anjo não estava falando com a Mãe de Deus, mas estava falando com um ser humano que recebeu uma graça extraordinária, jamais dada a outra mulher. Como conceber a ideia de uma jovem, que nem casada era, gerar uma criança estando ainda virgem? Como humanos, não conhecemos todos os mistérios de Deus. Maria também poderia não estar entendendo o tamanho do mistério de Deus.
Naquele momento, sem poder entender o tamanho do mistério que envolvia sua vida, aquela jovem adolescente precisava ser totalmente DEPENDENTE de Deus. O anjo disse a ela: alegra-se agraciada, o Senhor está com você. Não tenha medo Maria, o Senhor achou graça em você! Quais são os mistérios que você não tem compreendido em sua vida? Neste exato momento, não duvide, não seja incrédulo, apenas aprenda a ser totalmente dependente de Deus!
A atitude de dependência daquela mulher levou-a a cumprir os planos de Deus para toda a humanidade! E assim também acontece conosco. Quando deixamos que Deus tome o comando da nossa existência, Ele cumpre por meio de nós os seus grandes propósitos, que são maiores do que a nossa própria vida. Da mesma forma como aconteceu com Maria, Deus deseja que sejamos dependentes dele e que façamos a sua vontade, ainda que não sejamos capazes de compreender.
Escolha viver na dependência do Senhor e você verá quão grandes coisas Ele fará em você e através de você! O melhor lugar para se estar é nos braços daquele que nunca falhou, não falha e nunca falhará!
Eu aprendo com as palavras de Maria que…
2. Preciso ser SUBMISSO a Deus
“Respondeu Maria: sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra.” (Lucas 1.38)
Com esta declaração, Maria demonstrou o quanto era submissão a Deus. Com certeza, não eram esses seus planos e projetos de vida. Mas ela abriu mãos da sua própria vontade para realizar a vontade de Deus. Ela mesma declarou-se serva do Senhor. O servo não tem vontade própria. A sua vontade é fazer a vontade do seu Senhor. A sua alegria não está em satisfazer os desejos do seu próprio coração, mas de satisfazer os desejos do coração do Pai.
Mesmo sem entender completamente os mistérios de Deus, Maria apenas deixou-se ser um instrumento em Suas mãos. Ela entendeu que valia a pena ser submissa ao grande maestro do universo! Maria acolheu, incondicionalmente, os desígnios do Senhor. Ela aceitou os seus caminhos e a sua direção.

“Se você sabe que é apenas um instrumento, esteja pronto para executar qualquer canção que o Senhor desejar!”

Jesus, mesmo enfrentando os momentos mais difíceis e decisivos da sua vida e da história da humanidade, fez uma declaração mostrando o quanto ele era submisso à vontade do Pai:
“Ele […] ajoelhou-se e orou: Pai, afasta este cálice de mim. Mas, por favor, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres.” (Lucas 22.42)
Eu aprendo com as palavras de Maria que…
3. Preciso CRER na PALAVRA de Deus
“… que aconteça comigo conforme a tua palavra.” (Lucas 1.38b)
Essa declaração de Maria me ensina que eu preciso basear a minha fé, a minha vida na Palavra de Deus. Preciso crer na Bíblia e em todas as suas promessas para minha vida. Maria não sabia naquele momento tudo o que estava por vir, mas ela decidiu obedecer, crendo na Palavra de Deus. Neste caso, então, podemos dizer que Maria decidiu ser bíblica. Mas, como assim? Neste trecho, Maria faz uma referência indireta ao profeta Isaías. Muitos anos antes da anunciação do anjo, uma profecia a respeito do nascimento do filho de Deus já havia sido feita:
“Por isso, o Senhor mesmo lhes dará um sinal: a virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o chamará Emanuel.” (Isaías 7.14)
Setecentos anos antes do nascimento de Jesus, já havia sido profetizado que Deus iria enviar seu único filho ao mundo e que ele viria nascer de uma virgem. Maria entendeu que ela seria o agente da promessa de Deus para o mundo. Por isso, decidiu crer na Palavra de Deus.
Quando cremos na Palavra de Deus, tornamo-nos agentes das suas promessas para o mundo! Quando cremos na Palavra de Deus, cremos em Jesus, pois Ele é a Palavra de Deus que se tornou homem e habitou entre nós! Somos tão rápidos para crer em palavras de homens e tão vagarosos para crer nas promessas de Deus. Por isso é que nos tornamos simples expectadores dos grandes feitos que Deus realiza na vida daqueles que creem de verdade em sua Palavra.

“Se a Palavra de Deus não for suficiente pra mim, nada mais será!”

Jesus perguntou aos seus discípulos se eles queriam abandoná-lo. Prontamente, Pedro fez uma declaração de quem cria na Palavra de Deus acima de toda e qualquer palavra:
“Pedro respondeu: Senhor, para onde iríamos? Só o Senhor tem as palavras de vida verdadeira, de vida eterna.” (João 6.68)
Conclusão:
Assim como Maria, Deus quer usar a nossa vida como agentes das suas promessas. Deus usou uma mulher simples, que sabia perfeitamente quem ela era e quem era o seu Deus. Não importa o que você pensa a seu respeito, importa o que Deus pensa a respeito da sua vida. Você não passa despercebido diante do olhar do Senhor. Ele olha para você e vê o que nem você mesmo é capaz de enxergar. Deus quer fazer de você um agente das suas promessas! Portanto…

  • DEPENDA somente de Deus;
  • Seja SUBMISSO sempre à Sua vontade;
  • CREIA, incondicionalmente, na Sua PALAVRA.

 

Rolar para o topo