Daniel Orou e Deus o Ajudou

SÉRIE “EU OREI E DEUS OUVIU” | 03/07
DANIEL OROU E DEUS O AJUDOU

mensagem pregada pela Pra. Tatiana Ramos

“Não existe maior barreira para uma vida de oração do que pensamentos equivocados sobre Deus.”

Hoje vamos refletir sobre a vida de Daniel e como a sua atitude de buscar ao Senhor em oração o ajudou em todas as fases de sua vida. O que podemos aprender com Daniel sobre o fato de orarmos a Deus e recebermos dele a ajuda que precisamos? O que é essa ajuda que recebemos do céu?

A ajuda que vem do céu sobre nós…

1. É RESPOSTA de nossa BUSCA intencional, intensa e constante.

“Quando Daniel soube que o decreto tinha sido publicado, foi para casa, para o seu quarto, no andar de cima, onde as janelas davam para Jerusalém. Três vezes por dia ele se ajoelhava e orava, agradecendo ao seu Deus, como costumava fazer.” (Daniel 6.10)

“Por isso me voltei para o Senhor Deus com orações e súplicas, em jejum, em pano de saco e coberto de cinza.” (Daniel 9.3)

“Orem continuamente.” (1ª Tessalonicenses 5.17)

“Vivemos em uma geração que ama o poder do Senhor, mas não abraçaria a simplicidade, a humildade e a fidelidade de décadas de oração cotidiana.”

A ajuda que vem do céu sobre nós…

2. É IMEDIATA porque somos AMADOS por Deus.

“Enquanto eu estava falando e orando, confessando o meu pecado e o pecado de Israel, meu povo, e fazendo o meu pedido ao Senhor, ao meu Deus, em favor do seu santo monte; enquanto eu ainda estava em oração, Gabriel, o homem que eu tinha visto na visão anterior, veio a mim, voando rapidamente para onde eu estava, à hora do sacrifício da tarde. Ele me instruiu e me disse: Daniel, agora vim para dar-lhe percepção e entendimento. Assim que você começou a orar, houve uma resposta, que eu lhe trouxe porque você é muito amado.” (Daniel 9.20-23)

“Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele.” (João 14.21)

A ajuda que vem do céu sobre nós…

3. É cheia de REVELAÇÕES futuras.

“No terceiro ano de Ciro, rei da Pérsia, Daniel, chamado Beltessazar, recebeu uma revelação. A mensagem era verdadeira e falava de uma grande guerra. E numa visão veio-lhe o entendimento da mensagem. Naquela ocasião eu, Daniel, passei três semanas chorando. Não comi nada saboroso; carne e vinho nem provei; e não usei nenhuma fragrância perfumada, até se passarem as três semanas. No vigésimo quarto dia do primeiro mês, estava eu de pé junto à margem do grande rio, o Tigre. Olhei para cima, e diante de mim estava um homem vestido de linho, com um cinto de ouro puríssimo na cintura. Seu corpo era como o berilo, o rosto como o relâmpago, os olhos como tochas acesas, os braços e pernas como o reflexo do bronze polido, e a sua voz era como o som de uma multidão. Somente eu, Daniel, vi a visão; os que me acompanhavam nada viram, mas apoderou-se deles tanto pavor que eles fugiram e se esconderam. Assim fiquei sozinho, olhando para aquela grande visão; fiquei sem forças, muito pálido, e quase desfaleci. Então eu o ouvi falando, e, ao ouvi-lo, caí prostrado, rosto em terra, e perdi os sentidos. Em seguida, a mão de alguém tocou em mim e me pôs sobre as minhas mãos e os meus joelhos vacilantes. E ele disse: Daniel, você é muito amado. Preste bem atenção ao que vou lhe falar; levante-se, pois eu fui enviado a você. Quando ele me disse isso, pus-me de pé, tremendo. E ele prosseguiu: Não tenha medo, Daniel. Desde o primeiro dia em que você decidiu buscar entendimento e humilhar-se diante do seu Deus, suas palavras foram ouvidas, e eu vim em resposta a elas. Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias. Então Miguel, um dos príncipes supremos, veio em minha ajuda, pois eu fui impedido de prosseguir ali com os reis da Pérsia. Agora vim explicar-lhe o que acontecerá ao seu povo no futuro, pois a visão se refere a uma época futura.” (Daniel 10.1-14)

No Reino espiritual ninguém recebe nada sem posicionamento e perseverança. Essa ajuda que Daniel recebeu foi fruto do seu relacionamento com Deus, de como recebeu algo de Deus e o buscou intensamente porque não havia compreendido.

“A intercessão é simplesmente dizer a Deus o que Ele nos diz para lhe dizer.”

“A oração dirige o curso das nações.”

Conclusão:

Daniel recebeu a ajuda dos céus e nós também podemos receber. Ajuda que vem da nossa busca intencional, intensa e constante pelo Pai, que prontamente nos responde e que nos traz revelações futuras. Daniel orou e Deus o ajudou. Você também pode receber essa ajuda e dizer: Eu orei e Deus me ajudou.

Rolar para o topo