Desista de Julgar (05/02/2015 – quinta)

SÉRIE: DESISTA PARA SER FELIZ – 10/12
DESISTA DE JULGAR
mensagem pregada pelo ministro André Gustavo
“Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.” (Mateus 7.1-5)
Quando olhamos para esse texto, fica bem claro que o Senhor Jesus deseja nos ensinar como devemos nos portar em relação à vida do nosso irmão. Quando falamos em julgar, é preciso saber que existem três maneiras de julgar ou como alguns dizem “fazer uma análise da vida da outra pessoa”.
A primeira maneira de julgar alguém é através daquilo que se ouve da pessoa, sem você conhecer a pessoa que está sendo apresentada aos seus ouvidos. O ser humano já faz um pré-julgamento da mesma.
A segunda maneira de julgar alguém é através daquilo que se vê, ou seja “só em olhar já vi que essa pessoa não vale nada”. Quem já ouviu isso ou já não disse isso?
A terceira forma de julgar, que para mim é a pior, é através da fala. O que tem de gente que gosta de julgar os outros fazendo fofoca e ainda acaba contaminando a vida de quem está ouvindo.
Mas a palavra de Deus vai nos ensinar a ser felizes quando aprendermos a não julgar.
Então, para ser feliz…
1. Desista de SER JUIZ da vida do seu irmão.
“Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.” (vs. 1-2)
Quanta gente gosta disso, de se sentir o dono da verdade, de apontar o dedo e dar o veredito sobre a vida do outro, mas se esquece que quando aponta um dedo para o outro sobram quatro dedos para ele.
Deus não lhe chamou para ser juiz, mas para ser ajudador, pois a própria palavra de Deus nos ensina que é melhor serem dois do que um, pois se um cair o outro ajuda a levantar.
Mas tem gente que em vez de ajudar ainda fala que já esperava pela queda do irmão. O pior ainda é que se pudesse condenar o irmão para o inferno assim o faria.
Onde se encontram as palavras misericórdia e compaixão na nossa vida? Será que é algo impossível de acontecer em nossas vidas? Lembre-se que o seu telhado é de vidro, então, não jogue pedra no telhado do seu vizinho. Olha o que a Bíblia nos diz:
“Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.” (Tiago 4.11-12)
Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? Então diga para a pessoa que está no seu lado: deixe de ser juiz e seja ajudador.
Então, para ser feliz…
2. Desista de se METER na vida do seu irmão SEM SER CHAMADO.
“E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?” (vs. 3-4)
Você conhece alguém assim? Ainda bem que na nossa igreja não tem gente que faz isso! Eu aprendi algo muito importante e quero passar para você nessa hora.
Preste atenção nisso: Se você não é o problema, se não faz parte do problema e se não é a solução do problema, não arrume problema para a sua vida. Dizem por aí que o maior erro de Judas foi se meter na vida de Cristo, e veja no que deu.
Tem gente que precisa ganhar um gato de presente, pois mal consegue tomar conta da sua vida e ainda que tomar conta da vida do seu irmão. Então, se ela ganhar o gato vai ter mais sete vidas para tomar conta, que benção!
Aprenda isso em nome de Jesus: se não lhe chamaram, fique na sua, mas se lhe chamaram é outro assunto. E não é para ir e depois sair falando da vida do seu irmão, lembre-se do primeiro ponto: seja ajudador.
Então, para ser feliz….
3. Desista de ENXERGAR os ERROS dos outros, e OLHE PARA OS SEUS.
“Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.” (v. 5)
Quanta gente cheia de mazelas e ainda quer cuidar do outro. Olha o que Jesus está dizendo: é preciso se tratar primeiro para depois tratar dos outros.
Eu não sei qual é a trave que se encontra na sua vida, mas Deus sabe e não adianta fingir que está tudo bem, pois você sabe que não está. Tem gente que espelha aquilo que não condiz com a realidade de vida em que se encontra e ainda acha que pode cuidar do próximo.
Hoje é tempo de Deus tratar de você, cuidar das suas feridas, fortalecê-lo e só depois fazer com que você cuide de outra pessoa. Eu nunca vi um enfermo cuidar de outro enfermo se os dois estiverem acamados.
“Ninguém é tão santo, que não precisa reconhecer os seus erros, e ninguém é tão errado que não precisa reconhecer que precisa ser santo”.
Deus deseja que cada um de nós possa olhar para dentro de si, e ver que precisa reconhecer as suas falhas e defeitos. Uma vez eu vi escrito em uma camisa a seguinte frase:

“Estou em obras, arquiteto responsável, Deus.”

O apóstolo Paulo admitiu que precisava reconhecer os seus erros:
“Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?” (Romanos 7.24)
Precisamos reconhecer que somos homens e mulheres com defeito de fábrica. Eu e você já nascemos com defeito de fábrica e esse defeito só tem conserto quando admitimos que precisamos ser consertados pelo Senhor Jesus.
Não adianta viver achando que você é super homem ou mulher maravilha. Todos nós precisamos de ajuda. Às vezes é preciso deixar Deus nos quebrar para fazer de novo. Reconheça isso e deixe que a felicidade faça parte da sua vida.
Conclusão:
Para ser feliz…
1. Desista de SER JUIZ na vida do teu irmão.
2. Desista de se METER na vida do seu irmão sem SER CHAMADO.
3. Desista de ENXERGAR os ERROS dos outros, e OLHE PARA OS SEUS.

 

Rolar para o topo