Destronando o Ego

INVESTINDO EM GRANDES RELACIONAMENTOS
DESTRONANDO O EGO | 05/08
mensagem pregada pela Dra. Simone Sousa
“O amor não se vangloria, não se orgulha.” (1ª Coríntios 13.4)
“Quando vem o orgulho, chega a desgraça.” (Provérbios 11.2)
Não há dúvida de que, em nossa cultura, a imagem é tudo. Creio que você, sozinho, seja capaz de completar as seguintes sentenças:

  • Você precisa sempre ser o número: Um
  • Você tem de construir seu próprio: Espaço.
  • Algumas vezes você precisa ir além de suas possibilidades.
  • Eu tenho de fazer o que é melhor para minha vida.
  • O mundo trata melhor quem se veste bem.
  • No mundo você vale o quanto você tem.
  • É muito caro, mas eu preciso disto agora!
  • Você deseja, você pode!

O mundo está cada dia mais hedonista, e o mais importante é o EU. O que desejo, o que preciso, o que sinto e o que quero, e agora! A maioria das pessoas está obcecada em ser vista pelos outros. Dá a impressão que o tema em nossa sociedade é: “Se você possui algo, ostente, mostre; se não tem, falsifique, tapeie!”
Vivemos no meio de uma sociedade de ostentação. As propagandas incentivam a: ostentar, alardear, vangloriar através de símbolos. As “grifes” de roupas que usamos, o tipo de carro que dirigimos, os nomes e títulos que ostentamos, os locais das férias que passamos, os clubes que nos associamos. Todas essas coisas são campanhas para melhorar nossa imagem.
Aonde esse tipo de ênfase de autopromoção vai nos levar? Relações partidas, quebradas. Você não pode se promover e desenvolver relacionamentos ao mesmo tempo. Com certeza, há muita complexidade em se tratando de relacionamentos. Na raiz da maioria dos problemas de relacionamento, percebe-se duas coisas: ORGULHO E EGOÍSMO.
A Bíblia diz em 1ª Coríntios 13.4 “O amor não se vangloria, não se orgulha”. Quando eu sou orgulhoso, não estou amando. Orgulho aqui significa “ser presunçoso”. Eu sempre penso no peixe baiacu quando leio esse verso. Significa inflado além do necessário.
Vamos observa quais são os problemas causados pelo orgulho nos relacionamentos: a maioria das vezes, você é incapaz de perceber como o orgulho destrói os relacionamentos. Pensamos que o problema verdadeiro é outra coisa, mas no fundo, é o orgulho. A Bíblia diz que o orgulho causa quatro problemas nos relacionamentos:

  • DESENTENDIMENTOS

“Hipócrita, tire primeiro a viga de seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.” (Mateus 7.5, NTLH)
Quando eu acho que sei tudo, aí não preciso ouvir mais você. Eu não preciso ouvir minha esposa porque já sei o que ela vai dizer. Não preciso ouvir meus filhos, meu chefe… Tenho experiência pessoal. Isso nos leva a presumir, prejulgar, pular adiante nas conclusões. Como resultado, criamos desentendimentos. Se o seu chefe lhe pede para fazer algo, mas você, cheio de orgulho, não pede mais esclarecimentos sobre o que fazer, você pode fazer a coisa errada.
O orgulho causa desentendimentos. Você já ouviu alguém dizer que o amor é cego? O amor não é cego. O orgulho é que é cego. O orgulho nos cega para com as nossas faltas. Quando tenho orgulho em minha vida, não consigo enxergar minhas faltas, e assim não vou poder ajudá-lo com as suas. Causa desentendimentos.

  • DISCUSSÕES

“O orgulho só gera discussões.” (Provérbios 13.10)
“Não ambicionemos a nossa própria reputação, porque isso nos traz inveja mútua.” (Gálatas 5.26)
Aparecem faíscas por todos os lados. Quando um ego tromba com outro, aí aparece o conflito. Quando estou cheio de orgulho, não vejo nada mais senão orgulho em minha vida. Quando você se vangloria ou ostenta, isto não impressiona os outros, mas produz ciúmes neles. A pessoa que tem o direito de se vangloriar, não precisa fazer isto. A sua grandeza é a sua propaganda. Fala por si mesma.
Se você precisa se promover assim, na verdade você está tentando promover alguma coisa que você não é. Sua grandeza é sua maior propaganda. O problema é quando ostentamos e isto causa um efeito oposto aos nossos interesses. “Quando eu digo isso a eles, estou realmente querendo impressionar… Estou querendo surpreendê-los. Olhe só isso aqui!” Você diz isso, e então, em vez deles dizerem, “Puxa, estou impressionado!”, eles pensam, “Que cara mais idiota e inseguro!” Vanglória nunca funciona. A humildade sim – sendo aberto, transparente e honesto.
Vanglória sempre causa problemas. Romanos 12.16 diz: “Não busquem mostrar grandeza (…) E não pensem que vocês sabem tudo.” (BV)
Você pode achar um bom exemplo disso durante a semana. Toda discussão começa com um ego conflitando com o noutro.

  • SUPERFICIALIDADE

“Se andarmos na luz, temos comunhão uns com os outros. Mas se dissermos que não temos pecado, nos enganamos a nós mesmos.” (1ª João 1.7,8)
Você não pode ser íntimo de uma pessoa orgulhosa. Ela constrói muros ao seu redor. O medo da rejeição está por trás do orgulho. Esta é que é a verdade. Se você soubesse quem eu sou realmente, talvez você não gostasse de mim. E eu sou o que construí! Então eu escondo. Nós escondemos nossas faltas, medos, sentimentos. Colocamos em nossa testa só o que queremos.
Jogamos com as pessoas o jogo do ego para conservá-las à distância, de modo que elas não se aproximem e nos conheçam. Meu orgulho me faz ser indiferente, superficial – mesmo em meu casamento. Se eu derrubar o muro, você pode descobrir como eu sou de verdade e não vai gostar de mim nunca mais. É o medo da rejeição que não nos deixa ser íntimos.
Quando temos um foco de luz sobre nós, isso não é tão lisonjeiro. Quando andamos na luz somos vistos como somos – sem encobrir as falhas – você é totalmente honesto. Assim, você tem comunhão, você tem amigos íntimos.
Mas se construímos um muro grande e ficamos cheios de orgulho –“Eu não tenho nenhum tipo de problema” – estamos apenas enganando a nós mesmos. Vivemos num mundo de ilusões. Isso obstrui o ser íntimo. O orgulho leva-nos a jogar com as pessoas. O jogo do ego. Você não pode amar de verdade uma pessoa sem ser vulnerável. A humildade cria intimidade; o orgulho a destrói.

  • RESISTÊNCIA À RECONCILIAÇÃO

“Quem procura esconder seus pecados será sempre um fracasso. Quem confessa e abandona seus pecados, será perdoado.” (Provérbios 28.13, BV)
Quando há algo errado entre uma pessoa e eu, não nos entendemos porque estou cheio de orgulho, ou a pessoa está, ou ambos estamos. Mark Twain disse, “O temperamento nos causa problemas, mas o orgulho nos faz ficar neles.” Quando eu digo alguma coisa estúpida isto me causa problemas. É o orgulho que me conserva neles.
Você já fez algo errado na sua família, com um filho, cônjuge e viu que foi uma burrice ou então você disse algo errado e estúpido, mas não teve condições de admitir seu erro? Você fica adiando, adiando e fica na pior, com gosto de ferrugem na boca, antes que alguém venha e diga, “Eu estou errado, desculpe.”
O ponto que desejo ressaltar aqui é que O orgulho destrói os relacionamentos, produz desentendimentos, provoca discussões, previne contra a intimidade, adia reconciliações. Agora quero falar sobre o antídoto para isso.
O que a humildade gera nos relacionamentos:

  • Conduz a HUMANIDADE

“Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e verdade não está em nós.” (1ª João 1.8)
Admito: eu não sou perfeito. Temos faltas e defeitos. Fazemos asneiras e erramos. A Bíblia diz: “Não há ninguém justo, ninguém que tenha juízo. Pois todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus.” Todos somos imperfeitos. Ninguém é perfeito. Ninguém possui 100% de consciência limpa. Somos seres humanos. Frágeis. Cometemos erros.
“Pois pela graça que me foi dada digo a todos vocês: ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, pelo contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida de fé que Deus lhe concedeu.” (Romanos 12.3)
Neste verso Deus diz que devemos ter uma visão realista de nossas vidas – estima sadia, boa auto-estima. Que significa – ver você mesmo como Deus o vê, o bom, o mau, o feio? Somos todos uma mistura de forças e fraquezas. Uma definição de humildade é ser realista sobre nossas forças e honesto sobre nossas fraquezas. Isto é o que significa ser humilde. É equilíbrio emocional e isto é tão raro como um papagaio albino. Você não encontrará isso em qualquer lugar. Geralmente superestimamos as forças ou as fraquezas. Precisamos aceitar nossa humanidade. Humanidade e humildade caminham lado a lado.
“Quem pode dizer: conservo meu coração puro. Eu sou limpo e sem pecado?” Todos nós cometemos erros. Tenha uma boa auto-estima. Não tente pensar que você é perfeito. Não tente ser algo ou alguém que você não é. O orgulho só mete você em confusões. Humanidade e humildade caminham juntas. A vida é uma longa lição de humildade.
O fato é que ser autêntico é o que impressiona as pessoas. Não a ostentação. Ostentação não impressiona ninguém. Mas há sempre algo de encantador com a pessoa que é transparente, aberta e genuína. Que põe as cartas na mesa e diz, “O que você está vendo é o que é real.”
Esse tipo de autenticidade é muito atraente. Se você é solteiro e quer se casar, tente ser autêntico, em vez de usar uma máscara. As máscaras nunca atraem as pessoas exceto àquelas que também usam. Mas, sendo autêntico, você só atrai pessoas. Por quê? Porque há poucas pessoas autênticas no mundo. Se você admite isso quando está errado, então você está mais do que certo.

  • Reconhece a GRAÇA DE DEUS

“Que é que faz vocês tão presunçosos? Que é que você tem que Deus não lhes tenha dado? E, se tudo quanto vocês têm vem de Deus por que proceder como se fossem tão grandes e como se tivessem. Realizado algo por si mesmo?” (1ª Coríntios 4.7, BV)
Isto significa que eu não teria nada se não fosse por causa de Deus. Não teria absolutamente nada. Tudo que tenho – minha vida, trabalho, profissão, família – tudo pertence a Deus.
Quando alguém diz que é formado pelos seus próprios esforços, está adorando seu feitor, ou seja, a si mesmo. Você não se fez pelas suas próprias forças. Tudo o que você tem é dádiva de Deus. “Ganhei muito dinheiro!” Quem, você pensa que lhe deu uma mente? Quem lhe deu mãos? Quem lhe deu inteligência? Quem lhe deu vida? Você não teria nada se não fosse por Deus. Você escolheu onde iria nascer? Você escolheu quem seriam seus pais? Você escolheu seus dons naturais e habilidades? Você decidiu nascer na América? Foi Deus que permitiu tudo. Tudo o que você possui, deve a Deus. Ele deu as cartas para você. Como jogar com elas é problema seu. Cada coisa que você já conquistou, você deve a Deus. Tiago 1.17 diz que tudo é dádiva:
“Toda boa dádiva e todo dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes…” (Tiago 1.17)
Não existe o que chamamos de complexo de superioridade. Há isto sim, pessoas com complexo de inferioridade que diminuíram sua linha de referência. “Sou um peixe grande numa lagoa pequena!” Deus diz, “Enxergue do ponto de vista de Deus! Tenha uma visão mais ampla” e você verá quão significante você é. E o orgulho vai diminuir um pouco. Você precisa reconhecer a graça de Deus.
E só os humildes podem identificar, de modo consistente, evidencias da graça em pessoas que precisam ser corrigidas. Os orgulhosos e os que são justos aos seus próprios olhos são incapazes de perceber isto.

  • Experimenta o AMOR INCONDICIONAL DE DEUS

“… E que possam ser capazes de sentir e compreender, (…) quão extenso, quão largo, quão profundo, e quão alto é, na realidade, o seu amor; e por si mesmos experimentar este amor (…) e desta maneira, finalmente, vocês ficarão repletos do próprio Deus.” (Efésios 3.18,19)
Como será um antídoto para o orgulho? Você sabe que um caminhão vazio faz mais barulho nas rodovias do que um carregado. Um tambor faz barulho porque está vazio por dentro. Se você pegar um tambor e enchê-lo, fará a metade do barulho.
EGOÍSMO INDICA QUE O INTERIOR ESTÁ VAZIO. Uma pessoa tola tem o centro da sua vida vazio. Ela sente a necessidade de fazer um bocado de barulho, ostentando e vangloriando. Quanto maior o vazio, maior a ostentação.

  • O que faz as pessoas ostentarem?
  • O que me leva a ostentar e vangloriar?

É uma tentativa de parecer legal, quando dentro de mim eu não me sinto tão bom assim. Assim estamos mexendo na fachada para parecer bem. Suspeitamos que as pessoas não nos valorizem e não dão atenção se não somos perspicazes o bastante para mostrarmos o que temos. Assim, pensamos que o melhor é mostrar a elas. É melhor dizer como somos grandes e importantes. E isto é porque temos um vazio dentro de nós. Existe uma alternativa para isso? Como lemos anteriormente:
Efésios 3.18,19 diz: “…e que possam ser capazes de sentir e compreender, (…) quão extenso, quão largo, quão profundo, e quão alto é, na realidade, o seu amor; e por si mesmos experimentar este amor, (…) E desta maneira, finalmente, vocês ficarão repletos do próprio Deus.”
Quando você fica cheio do amor de Deus, você então experimenta o amor incondicional pela primeira vez. A maioria de vocês e mesmo a maioria dos cristãos nunca experimentaram o amor de Deus. Você sabe o que é, crê no amor de modo intelectual, mas na verdade, você nunca se sentiu incondicionalmente amado por Deus.
Você tenta se sobressair, tentando o melhor em seu desempenho, tentando provar seu próprio valor para os outros e para Deus. No fundo, não se sente amado incondicionalmente por Deus.
Quando você permite que Deus preencha esse vazio em sua vida, não precisará mais correr por aí a fora tentando provar seu valor prá quem quer que seja. Você não tem nenhuma necessidade de ser validado por outros. Não tem essa necessidade porque se sente amado. Amado incondicionalmente por Deus.
Esse amor substitui a necessidade de se mostrar, promover-se, apresentar uma boa imagem, ostentar, vangloriar-se, cobrir meus erros, faltas e pecados e fingir que tudo está bem em meu lar, quando não está – ou no trabalho ou na minha vida emocional.
Quando você permite que Deus preencha esse vazio, você não vai precisar encostar-se a nomes, comprar status, ou outra coisa que fale por você dizendo, “Vejam, eu estou bem!” Porque eu sei que “sou amado por Deus do jeito que sou!”
A verdade mais espetacular do mundo para mim é o fato que Deus conhece cada detalhe de minha vida – cada motivo, cada pensamento que já tive, cada ação, coisas das quais me envergonho, cada coisa detalhadamente de minha vida e ainda assim me ama incondicionalmente.
Ele não vai me amar nem mais nem menos no futuro do que me ama hoje. Porque é incondicional. Quando você se sente amado, quando você experimenta o amor de Deus, você se liberta da autopromoção, da necessidade de se sentir validado por outras pessoas.
Romanos 5:8 diz: “Ainda nos resta a seguinte prova do amor de Deus: é que Cristo morreu por nós enquanto éramos pecadores.” Mesmo quando eu dou as costas para Deus, ainda assim Ele me ama. O quanto Ele me ama? Veja Jesus pregado na cruz, de braços abertos, dizendo: “Eu amo você desse tamanho!”
Como não consigo amar meu marido/esposa do jeito que devo? Como eu posso amar meu marido/esposa do jeito que preciso? Como não posso amar meus filhos, parentes, pais e amigos do jeito que eu preciso?
É porque você mesmo não se sente amado. É porque você está tão ocupado se posicionando todo o tempo para ganhar o amor e a afirmação de outras pessoas, de modo que você não tem amor para dar. Há um grande vazio dentro da pessoa e só uma pessoa pode preenchê-lo – Jesus Cristo, o amor de Deus.
Ele tem amor suficiente para encher esse meu vazio e o de outras pessoas. Quando você permite que Deus lhe preencha com Seu amor, esse amor transborda e você o terá o suficiente par dar aos outros. Você pode aprender a amar de verdade porque você anula a ação do ego que é como uma rua sem saída.
A Bíblia nos diz que o orgulho causa problemas. Nada mais nada menos que problemas. O orgulho transforma anjos em demônios. Lúcifer foi expulso do céu por causa de seu orgulho, o que mostra o quanto isso é sério. A forma mais séria do orgulho é o orgulho espiritual.

“O orgulho assume inúmeras formas, mas possui apenas uma finalidade: autoglorificação.” C.J. Mahaney

É o orgulho que diz, “Não preciso de Deus em minha vida. Posso me virar sozinho. Não preciso pedir perdão. Posso cuidar de minha própria vida, dar contas de minhas ações. Eu sou meu próprio deus”. Deus criou você, Ele ama você, Ele tem um planos para sua vida.
Quero encorajar você para fazer a coisa mais inteligente que já fez até hoje. Tomar a decisão de parar de viver baseado em seu ego e começar a viver para Deus. Experimente a alegria, a paz e a vida de significado, cheia do amor que transborda. Num instante, você vai amar como nunca amou, e dia após dia isto vai aumentando enquanto você está conectado com a fonte de amor.
Conclusão:
E aí, que tal mudar de vida? Vamos aceitar a orientação do Senhor nesta manhã e mudar de vida? Vamos deixar o orgulho de fora da nossa vida? Vamos ser mais humanos e mais espirituais? Está Escrito:
“O orgulho do homem o humilha, mas o espírito humilde obtém honra.” (Provérbios 29.23)

 

Rolar para o topo