Em Busca da Intimidade com o Pai

EM BUSCA DA INTIMIDADE COM O PAI

mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes

“Caminhando Jesus e os seus discípulos, chegaram a um povoado, onde certa mulher chamada Marta o recebeu em sua casa. Maria, sua irmã, ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo a sua palavra. Marta, porém, estava ocupada com muito serviço. E, aproximando-se dele, perguntou: Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude! Respondeu o Senhor: Marta! Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas; todavia apenas uma é necessária. Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.” (Lucas 10.38-42)

A partir da experiência de Marta e Maria, gostaria de analisar duas questões muito importantes: o que não é intimidade, e o que é intimidade de verdade.

O que não é intimidade?

1. Intimidade não é aquilo que EU FAÇO.

“Marta, porém, estava ocupada com muito serviço. E, aproximando-se dele, perguntou: Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude!” (Lucas 10. 40)

Como disse o Pastor Hernandes Dias Lopes: “Marta substituiu Cristo pelo serviço a Cristo”.

Fazemos muitas coisas para causar uma boa impressão e nos tornarmos íntimos dele, porém a intimidade com Deus não se caracteriza por isso. Jesus disse certa vez: “Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus…” (Mateus 7.21).

Ele continuou dizendo: “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? Então eu lhes direi claramente: nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal.” (Mateus 7.22-23).

2. Intimidade não é apenas TER RECEBIDO Jesus Cristo.

“Caminhando Jesus e os seus discípulos, chegaram a um povoado, onde certa mulher chamada Marta o recebeu em sua casa.” (Lucas 10.38)

Marta recebeu Jesus em sua casa, porém não foi capaz de estabelecer um relacionamento com Ele. Marta estava ocupada com muito serviço e esqueceu-se de sentar, conversar, abrir o coração e ouvir as palavras de vida do Mestre Jesus. Muitas pessoas recebem Jesus como Salvador, todavia nunca desfrutam de uma verdadeira intimidade com Ele.

“Intimidade se constrói com convivência.”

3. Intimidade não é apenas um ATIVISMO desenfreado.

“Respondeu o Senhor: Marta! Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas.” (Lucas 10. 41)

As palavras de Jesus revelam um ativismo desenfreado na vida de Marta. O que esse ativismo gerou em Marta: preocupação e inquietação. Gente preocupa e inquieta não consegue estabelecer intimidade com ninguém.

“Intimidade com Deus não se constrói na aceleração, mas na quietude do secreto.”

Agora quem entra em cena é o personagem Maria, que vai nos ensinar o que é intimidade de verdade.

Intimidade é…

1. PERMANECER em Jesus.

“Maria, sua irmã, ficou sentada aos pés do Senhor…” (Lucas 10. 39)

A intimidade se caracteriza pela nossa constância em buscar a presença do Pai. Quando buscamos Sua presença e nos estacionamos diante dele, então tornamo-nos seus amigos íntimos. Você nunca crescerá na intimidade com Jesus se não investir tempo para estacionar a sua vida diante dele. Jesus nos convida a permanecermos diante dele para ouvirmos as Suas palavras. Ele disse o seguinte: “Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. […] Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto. […] Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido.” (João 15.4,5,7).

2. Saber OUVIR as palavras de Jesus.

“Maria, sua irmã, ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo a sua palavra.” (Lucas 10. 39)

O ouvir de Maria identifica que ela estava valorizando as palavras de Jesus, dando atenção a cada frase pronunciada pelos seus lábios. Você quer crescer na intimidade com Deus? Então vai precisar aprender a ouvir suas palavras e a obedecê-lo incondicionalmente.

3. Desfrutar da COMUNHÃO com Jesus.

“Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.” (Lucas 10. 42)

Maria escolheu a boa parte. Maria escolheu desfrutar da comunhão com Jesus. Essa comunhão faz com que seja possível experimentar a promessa escrita no livro de Jeremias:

“… anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes.”

“… lhe direi coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece.”

“… lhes contarei coisas misteriosas e maravilhosas que você não conhece.”

Pessoas íntimas de Deus, que escolheram a melhor parte, recebem a revelação de Deus, ouvem de Deus as coisas grandes e ocultas, as coisas misteriosas e maravilhosas de sua parte.

Conclusão:

Entenda que intimidade não é:
• Realizar muito serviço
• Somente receber Jesus no coração
• Ativismo desenfreado

Porém, a intimidade com Deus é:
• PERMANECER na presença de Jesus
• OUVIR as palavras de Jesus e OBEDECER
• Desfrutar da COMUNHÃO com Jesus

Hoje você também pode ser surpreendido e conhecer as coisas grandes e ocultas de Deus! Deus ainda procura por filhos e filhas com as mesmas qualidades de Maria. Maria escolheu a boa parte. E você? O que vai escolher hoje?

Rolar para o topo