Não Podemos Deixar de Falar

NÃO PODEMOS DEIXAR DE FALAR
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho
“Porque não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos.” (Atos 4.20)
Pedro e João, líderes da igreja primitiva estavam pregando ao povo quando chegaram as autoridades judaicas e os interromperam e os prenderam até o dia seguinte para serem interrogados pelo sinédrio. O sinédrio era o conselho e tribunal composto pelas autoridades religiosas judaicas encarregadas de fazerem cumprir a lei religiosa. Mas por que as autoridades prenderam Pedro e João? Observe o motivo:
“Eles estavam muito perturbados porque os apóstolos estavam ensinando o povo e proclamando em Jesus a ressurreição dos mortos.” (Atos 4.2)
Os saduceus não criam na ressurreição dos mortos, por isso ficaram indignados com os ensinamentos dos apóstolos que proclamavam em Jesus a ressurreição dos mortos. Depois de presos eles foram apresentados às autoridades que os interrogaram acerca do que tinham feito na cura do coxo na porta do templo. A pergunta foi:
“Mandaram trazer Pedro e João diante deles e começaram a interrogá-los: Com que poder ou em nome de quem vocês fizeram isso?” (Atos 4.7)
Ao responder ao interrogatório, Pedro afirmou que fez um benefício a um enfermo, curando-o com a autoridade do Cristo ressurreto.
“Então Pedro, cheio do Espírito Santo, disse-lhes: Autoridades e líderes do povo! Visto que hoje somos chamados para prestar contas de um ato de bondade em favor de um aleijado, sendo interrogados acerca de como ele foi curado, saibam os senhores e todo o povo de Israel que por meio do nome de Jesus Cristo, o Nazareno, a quem os senhores crucificaram, mas a quem Deus ressuscitou dos mortos, este homem está aí curado diante dos senhores.” (Atos 4.8-10)
Os membros do Sinédrio admiraram-se com a ousadia e sabedoria dos apóstolos.
“Vendo a coragem de Pedro e de João, e percebendo que eram homens comuns e sem instrução, ficaram admirados e reconheceram que eles haviam estado com Jesus.” (Atos 4.13)
Eles perceberam que não tinham motivos para acusar os dois apóstolos, e que não havia como negar o milagre realizado por meio deles.
“E como podiam ver ali com eles o homem que fora curado, nada podiam dizer contra eles… perguntando: Que faremos com esses homens? Todos os que moram em Jerusalém sabem que eles realizaram um milagre notório que não podemos negar.” (Atos 4.14,16)
Então, decidiram ameaçá-los para que não falassem mais de Jesus.
“Assim, ordenaram que se retirassem do Sinédrio e começaram a discutir, perguntando: Que faremos com esses homens? Todos os que moram em Jerusalém sabem que eles realizaram um milagre notório que não podemos negar. Todavia, para impedir que isso se espalhe ainda mais entre o povo, precisamos adverti-los de que não falem mais com ninguém sobre esse nome. Então, chamando-os novamente, ordenaram-lhes que não falassem nem ensinassem em nome de Jesus.” (Atos 4.15-18)
Diante das ameaças, qual foi a resposta de Pedro e João?
“Mas Pedro e João responderam: Julguem os senhores mesmos se é justo aos olhos de Deus obedecer aos senhores e não a Deus. Pois não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos”. (Atos 4.19,20)
Diante disso tudo que observamos, por que não podemos deixar de falar daquilo que temos visto e ouvido?
Não podemos deixar de falar porque…
1. AMAMOS a Jesus.
“Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos”. (João 14.15)
O que levou Pedro e João a pregarem o evangelho foi o amor que eles tinham por Jesus. De fato você ama a Jesus? Se de fato eu amo Jesus, vou querer demonstrar isso. Não é assim que a gente faz quando diz amar alguém? Nós não tentamos fazer algo para demonstrar que amamos aquela pessoa? Fazemos de tudo para agradá-la. De que forma então você pode demonstrar que ama Jesus? Obedecendo aos seus mandamentos, pois quando obedecemos aos mandamentos de Jesus, realmente demonstramos que o amamos. E o mandamento de Jesus é:
“Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas”. (Marcos 16.15)
Todas as pessoas em todos os lugares precisam ouvir o evangelho. Quantas pessoas podem conhecer o evangelho por sua causa? Quantas pessoas estarão no céu por causa da mensagem que você pregou a elas?
Não podemos deixar de falar porque…
2. Nos IMPORTAMOS com o que Jesus se IMPORTA.
Jesus foi alguém que se importou com a miséria espiritual das pessoas ao seu redor. Jesus se importou com o destino eterno de cada uma delas.
“Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas como ovelha sem pastor”. (Mateus 9.36)
Aqui está a reação de Jesus quando viu a situação miserável em que se encontravam as pessoas perdidas. Ele teve compaixão, a dor daquelas pessoas passou a ser a sua dor. Isso demonstra o seu grande amor e o grau de importância que aquelas pessoas tinham para Ele. À semelhança de Jesus, Pedro e João passaram pela vida daquele homem e o ajudaram em sua aflição. Eles se compadeceram da sua dor.
Como você reage ao ver a situação das pessoas à sua volta? Isso incomoda o seu coração? O sofrimento das pessoas mexe com você? O que você tem feito para ser um canal de benção para mudar o destino eterno dessa pessoa?
Amados, não era a eloquência de Jesus que mais impressionava as pessoas. Não era a sua filosofia. Aliás, existiram oradores muitos mais loquazes e filósofos muito mais brilhantes do que ele. O que mais atraía as pessoas para Cristo era a sua capacidade de se compadecer e amar. Era a sua compaixão. Era sua capacidade de se importar com o que Deus se importava.
Se você quer ser usado por Deus, deve se importar com o que mais importa para Deus; e o que mais importa para Ele é a redenção das pessoas que foram criadas por Ele. Nosso Deus é um Deus que ama. Deus nunca deu vida a uma pessoa por quem não sentisse amor. Todos são importantes para Deus. Ninguém está excluído do foco do seu amor. A Bíblia apresenta o desejo de Deus quando diz:
“Ele quer que todos sejam salvos e venham a conhecer a verdade.” (1ª Timóteo 2.4)
“… Ele não quer que ninguém pereça, e está dando mais tempo para os pecadores se arrependerem.” (2ª Pedro 3.9)
Não podemos deixar de falar porque…
3. JESUS precisa de nós.
“Assim como o pai me enviou, eu os envio.” (João 20.21)
Jesus entendeu claramente a missão de sua vida sobre a terra. Jesus completou a missão que lhe foi confiada pelo Pai. A missão de Jesus na terra agora é nossa missão. Jesus precisa da nossa vida para continuar esta missão. Você e eu somos cooperadores de Jesus neste mundo. Paulo escreveu:
“Faço isso por causa do evangelho, para ser cooperador Dele.” (1ª Coríntios 9.23)
Ouça essa história:
“Na Primeira Guerra Mundial, um moço foi levado ao hospital, sofrendo ferimentos em quase todo o corpo. Em agonia, ele suplicava à enfermeira que lhe desse algo para dormir, para jamais acordar.
Ela recusou e ele começou a implorar ao médico: Tenha compaixão de mim. Faça com que eu durma. Por que devo viver? Estou completamente inutilizado. Não posso mais servir ao próximo. Dê-me um alívio.
Quando o médico também recusou, ele pediu que escrevessem ao rei, pedindo licença para que findassem com seus sofrimentos. Para acalmá-lo, o médico escreveu ao Rei Jorge, contando o caso do soldado valente que fora vencido pela dor.
Depois de alguns dias chega um telegrama para o soldado dizendo: Querido soldado… não desista… Teu rei precisa de ti. Assinado Rei Jorge. O soldado ao ler isso logo se reanimou, renovou sua esperança e ficou bom.”
Essa mensagem é direta a você também nesta noite: Se à semelhança desse soldado você está cansado, desanimado, com suas forças se esgotando, lembre-se: não desista, não entregue os pontos, “Teu Rei precisa de ti”.
Conclusão:
Sinta-se hoje desafiado a cumprir a obra de um evangelista.
“… O importante é que eu complete minha missão e termine o trabalho que o Senhor Jesus me deu para fazer. E a minha missão é esta: anunciar a boa notícia da graça de Deus.” (Atos 20.24)
Não podemos deixar de falar porque…
1. AMAMOS a Jesus;
2. Nos IMPORTAMOS com o que Jesus se IMPORTA;
3. JESUS precisa de nós.

 

Rolar para o topo