O Alvo da Vida

Série: INVESTINDO EM GRANDES RELACIONAMENTOS – 01|08
O ALVO DA VIDA
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“Há três coisas que permanecem: a fé, a esperança e o amor – e a maior destas é o amor.” (1ª Coríntios 13.13, BV)
Que palavra você usaria para definir o seu modo de viver, o seu alvo de vida? Sucesso, felicidade, conforto, segurança, reconhecimento, divertimento, ser conhecido, ser aprovado? Que palavra se aplica à sua maneira de viver?  A verdade é que a maneira como você responde a esta pergunta define o seu princípio determinante de vida. E o mais interessante é que todos nós temos um princípio determinante. Essa regra dominante é o nosso referencial inconsciente através do qual fazemos nossas escolhas e tomamos as decisões na vida.
De acordo com a Palavra de Deus, qual deveria ser o princípio dominante de nossas vidas? Qual deveria ser o nosso alvo da nossa vida? O próprio apóstolo Paulo responde a essa pergunta, dizendo o seguinte:
“Que o amor seja o maior alvo de vocês…” (1ª Coríntios 14.1)
De tudo o que Jesus ensinou, esse é o valor mais importante sobre o qual nós devemos construir a nossa vida – o amor. Paulo, terminando o capítulo 13 da sua carta aos Coríntios diz que três coisas permanecem: fé, esperança e amor, porém, a maior destas é o amor. Por quê?
Porque a fé é algo que precisamos enquanto vivemos. Não vamos precisar de fé no céu. A esperança é algo que almejamos enquanto vivemos. Não vamos precisar de esperança no céu, porque ela já será realidade. Porém, o amor, é algo que começa aqui e se estende por toda eternidade.
Desenvolvimento:
De acordo com o que o apóstolo Paulo escreveu no capítulo 13 de sua carta aos Coríntios, vamos descobrir por que o amor deve ser a prioridade do nosso viver, o alvo da nossa vida.
O amor deve ser o alvo da vida, porque…
1. Sem amor, o que falamos é INEFICAZ
“Se eu tivesse o dom de falar em outras línguas sem tê-las aprendido, e se pudesse falar em qualquer idioma dos homens ou dos anjos, e, no entanto, não tivesse amor, eu seria como o sino que ressoa ou um prato que estaria só fazendo barulho.” (1ª Coríntios 13.1)
Palavras sem amor são ineficazes, vazias. Sem amor, o que falamos prejudica, ofende e magoa as pessoas. Sem amor, o que sai da nossa boca adoece as pessoas muito mais do que traz cura. Sem amor, nossas palavras não passam de um rangido de uma porta enferrujada. Sem amor, o nosso som é desagradável e ineficaz. Alguém disse certa vez:

“A melhor linguagem do céu ou da terra, sem amor, é apenas barulho.”

O amor deve ser o alvo da vida, porque…
2. Sem amor, não somos NADA
“Se eu tivesse o dom de profetizar e conhecesse todos os mistérios e todo o conhecimento (…), se não tivesse amor, nada seria.” (1ª Coríntios 13.2)
Os crentes de Corinto pensavam que aqueles que tinham o dom de profecia, línguas, conhecimento e fé para realizar milagres eram os crentes “nota dez”, pessoas muito importantes. Entretanto, Paulo contesta essa ideia e diz que, sem amor, essas pessoas eram totalmente insignificantes. Nós podemos ser brilhantes – aos outros dos outros – mas se não tivermos amor, não somos nada. Sem amor, somos pessoas incompletas. E muito cuidado se você pensa que é alguma coisa por causa das suas habilidades e do seu conhecimento. O próprio Paulo escreveu o seguinte:
“O conhecimento traz orgulho, mas o amor edifica.” (1ª Coríntios 8.1b)
Você já parou para pensar que vivemos em uma era onde os homens estão explodindo em conhecimento, porém a humanidade está cada vez mais vazia, violenta, solitária e seus principais problemas não são resolvidos? Conhecimento sem amor, não é nada. Por isso, se você acha que seu conhecimento é tudo o que você precisa para mudar o mundo, lamento informar que você está completamente equivocado. O que vai mudar a realidade das pessoas é o amor. Sem ele, não somos nada!
O amor deve ser o alvo da vida, porque…
3. Sem amor, o que damos é INSIGNIFICANTE
“Se eu desse aos pobres tudo quanto tenho e entregasse meu corpo para ser queimado vivo, e, contudo, não tivesse amor, isso não teria valor algum.” (1ª Coríntios 13.3)
O texto fala que nós podemos dar tudo e, mesmo assim, não termos amor. E, se isso acontece, o que fazemos é insignificante. Às vezes achamos que o generoso é assim porque ama, porém a Bíblia questiona os motivos dessa generosidade. A Bíblia condena sua doação, se você dá para ser aceito, para controlar, para ter prestígio ou para impressionar. Isso tem a ver com egoísmo e não com amor. Nesta perspectiva, o que você dá é insignificante. Você pode ser um doador sem amor, mas você não pode ser amoroso sem ser doador. O pastor Hernandes Dias Lopes, em seu comentário bíblico da carta aos Coríntios faz a seguinte afirmação:

“Sem amor, todo o sacrifício se perde e nada se ganha.” (Hernandes Dias Lopes)

Sem amor, tudo o que damos e tudo o que fazemos é insignificante e inexpressivo. Quando Deus for avaliar sua vida, Ele desprezará o quanto você tem, mas considerará o quanto você amou as pessoas.
Nos versos de 4 a 8, o apóstolo Paulo vai falar da prática do amor. Especificamente, ele vai destacar três verdades sobre o amor: O que é o amor? O que não é o amor? E o que faz o amor? Vamos ler o texto:
“O amor é paciente e bondoso, nunca é invejoso ou ciumento, nunca é presunçoso nem orgulhoso, nunca é grosseiro, nem egoísta. Não é irritadiço, nem melindroso. Não guarda rancor. O amor nunca está satisfeito com a injustiça, mas se alegra quando a verdade triunfa. O amor tudo sofre, sempre crê, sempre espera o melhor, tudo suporta. Todos os dons e poderes especiais que vêm de Deus terminarão um dia, porém o amor continuará para sempre. Algum dia, a profecia, o falar em línguas desconhecidas e o conhecimento passarão.” (1ª Coríntios 13.4-8)
O que é o amor?

  • O amor é PACIENTE

O amor paciente tem uma capacidade infinita de suportar. O amor tem uma infinita capacidade de suportar situações adversas e pessoas hostis. Ele tem a capacidade de andar a segunda milha. Em um tempo onde os nervos estão à flor da pele, o amor paciente é necessidade vital.

  • O amor é BONDOSO

A palavra no original dá a ideia de reagir com bondade aos que nos maltratam. É ser doce para com todos. O amor bondoso é a terapia de Deus para curar dissensões e relacionamentos interpessoais doentios. Por isso, ame com o amor bondoso que vem de Deus!
O que não é o amor?

  • O amor não é INVEJOSO ou CIUMENTO

O amor não se aborrece com o sucesso dos outros. Infelizmente, a realidade é que nós temos mais dificuldade de nos alegrarmos com os que se alegram do que chorar com os que choram. Temos uma dificuldade imensa de celebrar as vitórias do outro, de aplaudir o outro e nos alegrarmos com o triunfo e o sucesso do outro. Porém, o amor não é invejoso e nem ciumento.

  • O amor não é ORGULHOSO

Em outras versões, o texto diz que o amor não se ufana, que significa “cheio de vento”. Tem gente que parece um balão, cheio de empáfia e orgulho. É como um poço de vaidades. Porém, essa prática é contrária ao amor, porque o amor não é orgulhoso.

  • O amor não é GROSSEIRO e nem EGOÍSTA

O amor é a própria antítese do egoísmo. Ele não vive para si mesmo, mas para servir aos outros. Só há contenda quando você briga pelos seus interesses, quando o egoísmo está na frente. Mas quando você coloca a causa do outro na frente da sua necessidade não existe contenda, porque o amor não é grosseiro e nem egoísta.

  • O amor não é IRRITADIÇO e nem MELINDROSO

O amor não está predisposto a ofender-se. O amor está sempre pronto para pensar o melhor das outras pessoas, e não lhes imputa o mal. O amor não é hipersensível. A hipersensibilidade tem a ver com egoísmo e carnalidade. Só o amor pode restaurar a vida espiritual do irritadiço e do melindroso.

  • O amor não se alegra com a INJUSTIÇA, mas se alegra com a VERDADE

Na igreja de Corinto havia práticas tão escandalosas que nem mesmo entre os pagãos se percebia. Pior do que a loucura de um homem deitar-se com a mulher do próprio pai foi a atitude da igreja em relação a esse fato. Ele não lamentou, não chorou, antes se gabou dessa situação, alegrou-se com a injustiça. Paulo, então, diz que o amor não se conduz de forma inconveniente, não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.
O que faz o amor?

  • O amor tudo SOFRE

Isto significa que você abre mão de um direito que tem a favor do seu irmão. A ética cristã não é regida simplesmente pelo conhecimento, mas, sobretudo, pelo amor.

  • O amor tudo CRÊ

A igreja regida pelo amor, crê naquilo que recebeu a parte da Deus. Ela recebe da parte de Deus a verdade e não abre mão da verdade.

  • O amor tudo ESPERA

Esse é o olhar prospectivo. A ideia não é a de um otimismo irracional, que deixa de levar em conta a realidade. É, antes de tudo, a recusa em tornar o fracasso como o ponto final da nossa história.

  • O amor tudo SUPORTA

Esse elemento traz a ideia de constância. O verbo, no original, não denota um consentimento paciente e resignado, mas uma fortaleza ativa e passiva. É a resistência do soldado que, no calor da batalha, não fraqueja, mas continua vigorosamente na peleja.

  • O amor jamais ACABA

O amor ágape nunca entra em colapso. Ele jamais sofre ruína. O amor é algo que vai durar para sempre. Se você não gosta de amar e de ser amado, significa dizer, biblicamente, que você não gosta desta vida e nem da vida que existe no céu.
Conclusão:
O alvo da vida é o amor. E se você não tomar posse dessa realidade o mais rápido possível será um mero expectador da manifestação do poder do Espírito Santo na vida daqueles que decidiram amar e serem amados, conforme a Palavra de Deus nos ensina. Jesus deixou um mandamento para seus discípulos do passado e, também, do presente:
“Por isso eu estou dando a vocês um novo mandamento: amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Esse profundo amor que vocês tiverem uns pelos outros provará ao mundo que vocês são meus discípulos.” (João 13.34-35)
Qual é o alvo da sua vida? O que tem dirigido a sua vida até aqui? Jesus espera, sinceramente, que troquemos qualquer alvo que não seja o amor urgentemente! O agente que opera em nós esse amor é o Espírito Santo. Perceba a sua presença e faça do amor o alvo da sua vida!

 

Rolar para o topo