O Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as Coisas

Série de Mensagens – O DESAFIO DE AMAR
O Desafio de Amar a Deus Acima de Todas as Coisas | 04/04
mensagem pregada pelo Pr. Acyr Júnior
“Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.” (Deuteronômio 6.4-5)
“Aproximou-se dele um dos escribas que os tinha ouvido disputar, e sabendo que lhes tinha respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos? E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.” (Marcos 12.28-30)
Chegamos à última mensagem desta série com um grande e decisivo desafio: amar a Deus acima de todas as coisas. A vitória sobre todos os outros desafios demandam da vitória sobre o desafio de amar a Deus acima de todas as coisas. Na prática, nem sempre cumprimos este mandamento. Muitas vezes pegamo-nos amando tanto as coisas deste mundo, que nem nos damos conta de que Deus é quem deveria ser o alvo primeiro do nosso amor.
A verdade é que os espelhos que criamos a partir das nossas próprias vontades nos fazem esquecer de que há um Deus criador, sustentador e salvador que é digno de receber todo o nosso amor em primeiro lugar. A nossa identidade é marcada pela roupa que vestimos, pelo carro que temos, pela casa que compramos e pela quantidade de dinheiro que existe em nossa conta-corrente. Amamos tudo isso! Portanto, não temos tempo para amar a Deus acima de todas essas coisas! Quando não são coisas, a nossa identidade, na maioria das vezes, é marcada pelas preocupações da vida, pela ansiedade, pelas dores e sofrimentos do passado. Embora não pareça, gostamos dessas coisas, amamos essas coisas. Elas só estão na nossa vida, porque não temos coragem de jogá-las na lata do lixo.
Os versos que lemos dizem a respeito a expectativa que Deus tem em relação ao nosso relacionamento com Ele. O Primeiro Mandamento revela não somente o que temos que fazer (amá-Lo), mas, principalmente, a intensidade com que devemos obedecê-lo: com todo o nosso ser! Deus Se manifestou de uma maneira tremendamente exigente neste assunto. Ele não quer uma manifestação parcial de amor. Nada O satisfaz, a não ser o amor total de cada parte que completa o todo do nosso ser! Sendo assim, como podemos sair vitoriosos do desafio de amar a Deus acima de todas as coisas?
Para amar a Deus acima de todas as coisas é preciso…
1. Amá-lo com todo o CORAÇÃO
Do coração procedem os sentimentos mais íntimos e profundos. O coração também é a sede das nossas motivações. O escritor do livro de provérbios, disse o seguinte:
“Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.” (Provérbios 4.23)
Coração é remete-nos à vida. Portanto, amar a Deus de todo o coração significa envolver-nos com Ele sem reservas, apaixonadamente, não permitindo que nada e ninguém tome o seu lugar de primazia em nossa vida. Se amarmos a Deus com todo o nosso coração, vamos desfrutar de toda a vida que Ele mesmo preparou para nós. Amar a Deus com o todo o coração é tomar posse da própria vida de Deus. O profeta Jeremias escreveu o seguinte:
“Sim, quando me buscarem de todo o coração e em primeiro lugar, dou a vocês a certeza de que não vão se decepcionar. É o decreto do Eterno.” (Jeremias 29.13)
Quem ou o quê ocupa todo o lugar no seu coração? Será que Deus tem tido primazia no lugar que é símbolo da vida? Será que o Pai do céu tem sido amado com todo o seu coração?
Para amar a Deus acima de todas as coisas é preciso…
2. Amá-lo com toda a ALMA
Na alma estão as nossas vontades e emoções. Assim, amar a Deus com toda a nossa alma vai requerer de nós uma constância na decisão de servi-lo, o que terá de ocorrer independentemente de como andam as nossas emoções. Amá-lo com toda a nossa alma é permitir que o próprio Deus tome a direção das nossas emoções. Não podemos deixar de amar a Deus, nem permitir que o amor se esfrie, só porque estamos tristes, desanimados ou abatidos.
Se as suas emoções não tem gerado um relacionamento íntimo com o Senhor, significa dizer que elas ainda não estão no absoluto controle do Pai e que você ainda não o ama com toda a sua alma. Para os cansados e sobrecarregados, Ele tem alívio e descanso. Para os que estão ansiosos, Ele tem a medida certa da necessidade de cada dia, porque Ele cuida de cada detalhe do seu viver. Para os tristes e abatidos, Ele dispensa consolo e conforte em todo o tempo. O salmista compôs a seguinte canção:
“Por que você está deprimida, minha alma? Por que chora de melancolia? Olhe para Deus, e logo o louvará outra vez. Ele põe um sorriso no meu rosto. Ele é o meu Deus.” (Salmo 43.5)
Quando amamos a Deus com toda a nossa alma submetemos nossas emoções a Ele, e, mesmo quando as coisas não vão bem, quando experimentamos momentos de dor, tristeza, luto, enfermidade e sofrimento, sabemos que Ele mesmo já está operando para que tudo isso se torne um benefício em nossas vidas.
Para amar a Deus acima de todas as coisas é preciso…
3. Amá-lo com todo o ENTENDIMENTO
O entendimento representa a consciência, a inteligência e a razão. Amar a Deus com todo o entendimento significa conhecer a Deus, saber sua vontade através da sua Palavra e, conscientemente, decidir andar pelo que agrada o seu coração. Portanto, a fé não deve nos tornar ignorantes, mas deve conduzir a nossa razão à obediência de Cristo. Amar a Deus com todo o nosso entendimento é obedecer a sua vontade acima de qualquer outra vontade. Paulo, escrevendo aos crentes de Roma disse:
“Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12.1-2)
Amar a Deus com todo entendimento é conhecer e obedecer a sua vontade. Será que você tem amado a Deus com todo o seu entendimento? Você tem amado mais a vontade de Deus ou a sua própria vontade? Quem tem tomado o primeiro lugar em sua mente?
Para amar a Deus acima de todas as coisas é preciso…
4. Amá-lo com todas as FORÇAS
A força que temos vem do nosso vigor aliado ao nosso esforço. Para amarmos a Deus com todas as nossas forças, será necessário, antes de tudo, que haja completa entrega e doação da nossa vida a Ele. Ele não quer sacrifício, Ele deseja ser amado com todas as nossas forças. Aqueles que amam a Deus com todas as suas forças não se desanimam mesmo quando precisam pagar um alto preço para servi-lo e expressar sua fidelidade a Ele.
Amar a Deus com todas as forças não leva ninguém ao cansaço. Muito pelo contrário, suas forças são renovadas pelo Senhor, dia após dia. Foi assim que aconteceu com Calebe quando tomou posse da terra que lhe fora prometida. Somente um homem que amou a Deus com todas as suas forças pôde dizer o que ele disse:
“Agora vejam só: o Eterno me manteve vivo, como havia prometido. Já se passaram quarenta e cinco anos desde que ele disse aquelas palavras a Moisés, no tempo em que Israel peregrinava no deserto. Hoje estou com oitenta e cinco anos de idade! Estou tão forte quanto na época em que Moisés me enviou para espionar a terra.” (Josué 14.10-11)
Calebe não ofereceu o resto das suas forças ao Senhor. Ele deu o melhor e o amou com todas as suas forças. E você, tem oferecido o melhor das suas forças ao Senhor ou somente o restante?
Conclusão:

As promessas do Senhor são sementes que nunca morrem no coração daqueles que o amam acima de todas as coisas.

Deus não deseja ser amado com o que sobrou da nossa vida. Ele quer ser amado com toda a nossa vida! A maior prova de amor que oferecemos ao Senhor é a entrega da nossa vida toda pra Ele.
Para amar a Deus acima de todas as coisas é preciso…
1. Amá-lo com todo o CORAÇÃO
2. Amá-lo com toda a ALMA
3. Amá-lo com todo o ENTENDIMENTO
4. Amá-lo com todas as FORÇAS

 
 

Rolar para o topo