O Pai que Anda com Deus

O PAI QUE ANDA COM DEUS
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
Texto Bíblico: 1ª Coríntios 4.14-21
O texto que acabamos de ler aborda o assunto paternidade numa perspectiva espiritual. Porém, é perfeitamente cabível fazer uma aplicação legítima e oportuna para o relacionamento entre pais e filhos. O Apóstolo Paulo, depois de exortar firmemente a igreja de Corinto, mostrando sua imaturidade espiritual, agora aplica-lhe o bálsamo do consolo e a terapia do encorajamento.
Em sua primeira carta aos Coríntios, Paulo trata os membros da igreja como filhos amados e se apresenta a eles como um pai que anda com Deus. Desta forma, o que podemos aprender com essa relação de Paulo com a Igreja de Corinto que nos serve de modelo para desenvolvermos uma relação de paternidade que anda com Deus?
O pai que anda com Deus…
1. INFLUENCIA seus FILHOS pelo seu EXEMPLO de vida.
O apóstolo Paulo escreve: “Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores.” (1ª Coríntios 4.16)
Como pais, ensinamos os nossos filhos não apenas pelo que dizemos, mas, sobretudo, pelo que fazemos. Os filhos aprendem primeiro pelo exemplo, depois pela doutrina. Um grande pensador alemão declara que o exemplo não é apenas uma forma de ensinar, mas a única forma eficaz. Paulo podia ser exemplo para seus filhos espirituais e eles podiam imitá-lo porque ele imitava a Cristo. Ele disse: “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.” (1ª Coríntios 11.1)
Um pai que anda com Deus tem uma vida exemplar. Um exemplo vale mais que mil palavras. A vida de exemplo fala mais alto que palavras. Nossos filhos veem mais a nossa vida que escutam nossas palavras. Se a vida dos pais não for reta, acabam desencaminhando os filhos em vez de educá-los. Como pais que andam com Deus, precisamos andar na luz, viver uma vida de integridade, pois, só assim, poderemos ser exemplos para nossos filhos.
O pai que anda com Deus…
2. DISCIPLINA seus FILHOS com AMOR.
O apóstolo Paulo pergunta: “Que preferis? Irei a vós outros com vara ou amor e de espírito de mansidão?” (1ª Coríntios 4.21)
“Quem se nega a disciplinar o seu filho não o ama; quem o ama não hesita em discipliná-lo.” (Provérbios 13.24)
Quem ama disciplina. O amor responsável estabelece limites. Filhos sem disciplina são inseguros, confusos e irresponsáveis. É preciso entender que disciplina não é castigo, tortura ou maus tratos. Não é violência verbal, nem agressão física. A disciplina pode até conter castigos físicos adequados, mas seu propósito é o aperfeiçoamento do caráter e não a agressão.
No entanto, há momentos em que a única linguagem que os filhos entendem é a disciplina. Um pai que ama não pode fugir dessa responsabilidade. É melhor ver os filhos chorando um instante que vê-los destruídos por toda uma vida. Entenda uma coisa: disciplinar é discipular. No entanto, tudo isso precisa ser feito com muito amor. E, se você deseja ser um pai que anda com Deus, vai precisar disciplinar seus filhos com amor.
O pai que anda com Deus…
3. Não HUMILHA seus FILHOS.
O apóstolo Paulo prossegue: “Não vos escrevo estas coisas para vos envergonhar…” (1ª Coríntios 15a)
Nenhum pai tem o direito de envergonhar os seus filhos. Há pais que exageram nas palavras e nas atitudes com os filhos, agredindo-os verbalmente e fisicamente. Há pais que são duros e tratam seus filhos com desprezo ou com rigor exagerados. Há pais que diminuem seus filhos, abrindo-lhes feridas na alma. Outros comparam os filhos com outras pessoas e abalam suas emoções. Há também pais que abrem feridas incuráveis no coração dos filhos e abusam deles com atitudes e palavras. Há pais que dizem aos seus filhos que eles nunca foram bem vindos àquele lar.
Isso é o reflexo de uma paternidade doentia. Porém, um pai que anda com Deus não humilha os filhos em particular ou em público. Antes, são pais bálsamos para os filhos, que prestigia e os honra, que ensina-os com firmeza e os corrige com amor. Uma paternidade que não humilha, celebra com os filhos suas vitórias e chora com eles suas tristezas. Está sempre disponível para os filhos e sempre lhes dá mais importância que a qualquer outra conquista da vida. Uma pai que anda com Deus não humilha nem fere seus filhos, mas os abençoa, os apascenta, levanta muros protetores ao seu redor e os ajuda a enfrentar a vida de cabeça erguida.
O pai que anda com Deus…
4. Dá CARINHO aos seus FILHOS.
O apóstolo ainda pergunta: “Que preferis? Irei a vós outros com vara ou amor e de espírito de mansidão?” (1ª Coríntios 4.21)
O mesmo pai que disciplina é o que pega os filhos no colo, que usa a vara e também ministra amor, que age com energia e também fala com espírito de brandura e mansidão. No entanto, há filhos que só recebem críticas e palavras de reprovação sem jamais escutar uma palavra de incentivo e encorajamento. Como pais, precisamos aprender a elogiar mais e destacar os pontos positivos na vida dos nossos filhos. Se nossos filhos só escutam críticas, crescerão aleijados emocionalmente e se arrastarão pela vida esmagados pelo complexo de inferioridade.
Há pais que amam os filhos, mas nunca verbalizam esse amor. Nossos filhos não precisam apenas de segurança, educação e sustento, na verdade o que eles querem é amor e carinho. Entenda uma coisa: há carências que roupas de grife e as melhores escolas não podem suprir. Filhos carentes se tornam presas fáceis para os aproveitadores da vida. Há pais que amam seus filhos, mas só dizem isso tarde demais. Davi amava Absalão, mas só expressou seu amor depois que o rapaz estava morto. O rei com o rosto encoberto gritava: Ah, meu filho Absalão! Ah Absalão, meu filho, meu filho Absalão!
Alguém disse: Nenhum lugar escuta confissões tão lindas como o cemitério. Ali vertemos nossas lágrimas mais calorosas e falamos as palavras mais importantes. Por isso, antes que seja tarde demais, como um pai que anda com Deus, dê carinho aos seus filhos, diga, a eles com atitudes e palavras o quanto você os ama.
O pai que anda com Deus…
5. Se ESFORÇA para ESTAR PERTO dos seus FILHOS.
Paulo conclui sua narrativa aos coríntios dizendo: “Mas, em breve, irei visitar-vos…” (1ª Coríntios 4.19)
Um pai de verdade, que anda com Deus, arranja tempo para estar perto dos filhos. Quando amamos alguém temos prazer em ficar perto da pessoa amada. Hernandes Dias Lopes diz algo interessante:

“Quando os filhos são pequenos, eles choram pedindo para ficar perto dos pais; quando crescem, são os pais que choram pedindo para ficar perto deles.”

Se não cultivarmos essa amizade enquanto ainda são pequenos, perderemos a intimidade com eles quando estiverem adultos. Se não semearmos a amizade na vida deles agora, colheremos a indiferença amanhã.
Quando amamos uma pessoa fazemos três coisas:
 Verbalizamos nosso amor;
 Procuramos dedicar-lhe tempo;
 Buscamos agradá-la.
Um pai que ama seus filhos consagra-lhes tempo. Na verdade, encontra tempo para eles. Temos tempo para tudo o que é prioridade para nós. Quando falamos para nossos filhos que não temos tempo para eles, estamos dizendo que eles não são nossa prioridade. O maior investimento que um pai pode fazer na vida é investir tempo na vida dos filhos.
É possível conquistar todos os troféus da fama, enfeitar a parede do escritório ou da casa com todos os diplomas, arrancar aplausos de todos os homens e mulheres, mas, ao perder os filhos, essas conquistas terão o gosto amargo da derrota.
Precisamos de pais que tenham tempo para seus filhos. Precisamos de pais que priorizem e invistam nos filhos e os vejam se despontando como coroas de glória nas mãos do Senhor. Precisamos de pais que criem não apenas filhos brilhantes, mas também filhos crentes, piedosos e cheios da graça de Deus. Precisamos de pais que não apenas deem o melhor desta terra para seus filhos, como também lhes ensinem o caminho do céu!
Conclusão:
O sonho de qualquer filho é ver o quanto seu pai anda com Deus, o quanto ele exala o perfume de Cristo, o quanto ele manifesta a glória do Criador. Hoje, Deus está fazendo um convite a cada pai para andar com Ele. Deus convida cada pai a se render diante dele nesta manhã.
O pai que anda com Deus…
1. INFLUENCIA seus FILHOS pelo seu EXEMPLO de vida;
2. DISCIPLINA seus FILHOS com AMOR;
3. Não HUMILHA seus FILHOS;
4. Dá CARINHO aos seus FILHOS;
5. Se ESFORÇA para ESTAR PERTO dos seus FILHOS.

 

Rolar para o topo