Ponha um Fim no seu Sofrimento (06/09/2015 – noite)

PONHA UM FIM NO SEU SOFRIMENTO
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“Noutra ocasião ele [Jesus] entrou na sinagoga, e estava ali um homem com uma das mãos atrofiada. Alguns deles estavam procurando um motivo para acusar Jesus; por isso o observavam atentamente, para ver se ele iria curá-lo no sábado. Jesus disse ao homem da mão atrofiada: ‘levante-se e venha para o meio’. Depois Jesus perguntou: ‘o que é permitido fazer no sábado: o bem ou o mal, salvar a vida ou matar?”. Mas eles permaneceram em silêncio. Irado, olhou para os que estavam à sua volta e, profundamente entristecido por causa do coração endurecido deles, disse ao homem: ‘estenda a mão’. Ele a estendeu, e ela foi restaurada. Então os fariseus saíram e começaram a conspirar com os herodianos contra Jesus contra Jesus, sobre como poderiam matá-lo.” (Marcos 3.1-6)
Jesus entra numa sinagoga, na Casa de Deus, como era seu costume, e, ali, encontra um homem com uma das mãos atrofiada. Um homem doente, encolhido e machucado pela vida. O melhor que aquele homem tinha estava seco e atrofiado. Um homem carregado de dores físicas, emocionais e morais. Entretanto, aquele homem virou o alvo da atenção de Jesus.

  • Enquanto os fariseus estavam preocupados com seus rituais, Jesus estava preocupado com o ser humano que estava sofrendo.
  • Enquanto os fariseus estavam com seus corações endurecidos, preocupados com sua religiosidade, Jesus estava movido de íntima compaixão por alguém que sofria.
  • Enquanto os fariseus estavam prontos para socorrer até mesmo um animal no dia de sábado, Jesus estava pronto para socorrer a obra-prima da sua criação que padecia vergonha e dor.

Aquela mão atrofiada havia paralisado a vida daquele pobre homem. Quantos sonhos e quantos projetos de vida foram sepultados por causa daquela mão atrofiada. Talvez você tenha entrado aqui, nesta noite, com algo que tem atrofiado a sua vida, paralisado a sua vida; algo que tem trazido dor, vergonha e sofrimento para você e sua família.
Pode ser…

  • Um casamento atrofiado pela infidelidade;
  • Os filhos atrofiados pelas drogas;
  • As finanças atrofiadas pelo desemprego;
  • A esperança atrofiada pela enfermidade;
  • A felicidade atrofiada pelas lutas desta vida.

A verdade é que o mesmo Jesus que entrou naquela sinagoga também entrou aqui nesta noite e quer transformar a sua vida assim como ele transformou a vida daquele homem da mão atrofiada. Diante das ordens das Jesus, aquele homem escolheu por um fim no seu sofrimento. Ele decidiu acabar, de uma vez por todas, com a vergonha que assolava a sua vida. Hoje, quem precisa por um fim no sofrimento não é mais o homem da mão atrofiada; é você! E, para que isso possa acontecer, é necessário que você tome posse das seguintes verdades:
Para por um fim no seu sofrimento…
1. ASSUMA a sua verdadeira CONDIÇÃO.
“Jesus disse ao homem da mão atrofiada: levante-se…” (Marcos 3.3a)
A palavra de Jesus para aquele homem foi a seguinte: levante-se, assuma a sua verdadeira condição de homem doente, atrofiado. Aquele homem estava prostrado, caído, cabisbaixo, derrotado, vencido sem se expor no meio da sinagoga. Antes de colocar um fim no seu sofrimento, era preciso assumir a sua condição de doente, era preciso sair do anonimato, era preciso romper com os embaraços, era preciso sair da caverna.
Hoje é o dia de você assumir que sua vida está atrofiada, doente, cheia de dores. Levanta-se e vem para o meio, é a palavra de Jesus para você nesta noite! Não adianta ficar escondendo sua lutas no meio da multidão. Não adianta ficar escondendo seus problemas no seio da sua família. Não adianta ficar escondendo sua verdadeira identidade no meio do povo. Jesus enxerga você e suas partes atrofiadas onde quer que você esteja. E ele o chama para levantar-se, para apresentar-se, para assumir a sua verdadeira condição.
No texto do Evangelho de Lucas, diz que aquele homem se levantou e se colocou em pé, como se dissesse a Jesus: Aqui estou eu, um homem doente, caído, prostrado, atrofiado. Esta é a minha verdadeira condição! Porém, eu desejo por um fim nesse sofrimento. Qual é a sua verdadeira condição hoje? Você se sente feliz, realizado, desfrutando de paz e distribuindo amor? Ou você entende que precisa assumir sua verdadeira condição de alguém que necessita de colocar um ponto final no seu sofrimento hoje?
Para por um fim no seu sofrimento…
2. VENÇA todos os seus COMPLEXOS.
“… e venha para o meio.” (Marcos 3.3b)
Aquele homem vivia se escondendo. Tinha vergonha da sua mão seca. Tinha complexos de inferioridade. Tinha vergonha do seu corpo. Tinha vergonha da sua deformação. Tinha traumas não curados. Ele era de fato e de verdade um homem cheio de complexos. Antes de por um fim no sofrimento daquele homem, Jesus o encorajou a vencer os seus complexos, a deixar de lado sua vergonha. Antes de por um fim em nosso sofrimento, Jesus nos encoraja a vencer os nossos complexos, Jesus nos encoraja a deixar de lado a nossa vergonha. Jesus nos convida a expor a nossa vida!
Quais são os complexos que estão atrapalhando você de ter um encontro com Jesus? O que é que você precisa deixar para trás para por um fim no seu sofrimento hoje?
Antes de Eliseu curar Naamã, ele o mandou mergulhar no Rio Jordão sete vezes. Por quê? Para que ele se despojasse de sua armadura, e assumisse publicamente que era leproso.

  • Quais são os complexos que você precisa vencer hoje?
  • Quais são as armaduras que precisam ser tiradas da sua vida hoje?

Jesus o encoraja a vencer tudo isso, mas a atitude de vencer é sua. É você quem decide se vai vencer seus complexos e por um fim no seu sofrimento.
Para por um fim no seu sofrimento…
3. Coloque em PRÁTICA a sua FÉ.
“[Jesus] disse ao homem: estenda a mão…” (Marcos 3.5b)
Aquela era uma causa aparentemente perdida, mas Jesus lhe dá uma ordem: estenda a sua mão. Aquele homem deveria exercitar sua fé e fazer o impossível mediante a Palavra de Jesus. Diante da ordem de Jesus, o membro seco, atrofiado relaxou-se, o que estava imóvel se moveu. Parecia uma ordem simples demais – “estenda a mão” – mas se aquele homem não colocasse em prática a sua fé e estendesse a sua mão continuaria sendo o homem da mão atrofiada.
A Bíblia é cheia de relatos de pessoas que colocaram em prática a sua fé mediante uma palavra de Jesus e suas vidas foram transformadas. Depois de uma pescaria fracassada, Jesus disse a Pedro: “Vai mais para dentro do lago, e lançai as vossas redes para pesca” (Lucas 5.4). Pedro atendeu a ordem de Jesus e apanhou grande quantidade de peixes. Ele colocou sua fé em prática!
No tanque de Betesta, Jesus disse para um homem que estava preso à sua cama como paralítico havia 38 anos: “Levanta-te, toma o teu leito e anda” (João 5:8). Diz o evangelista João que: “Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar” (João 5:9). Ele colocou em prática a sua fé e começou a andar!
Hoje você está ouvindo a voz de Jesus dizendo: estenda a sua mão, estenda o seu coração, estenda a sua vida, exercite a sua fé, coloque em prática a sua fé, pois eu posso por um fim no seu sofrimento. O verso bíblico diz que no mesmo instante em que aquele homem atendeu à ordem de Jesus, a sua mão foi completamente restaurada:
“… Ele a estendeu, e ela foi restaurada.” (Marcos 5:5c)
Conclusão:
Para por um fim no seu sofrimento…
1. ASSUMA a sua verdadeira CONDIÇÃO.
2. VENÇA todos os seus COMPLEXOS.
3. Coloque em PRÁTICA a sua FÉ.
Jesus não mudou. A sua palavra tem a mesma autoridade hoje. Se você crer, algo extraordinário pode acontecer com você. Talvez seu caráter esteja mirrado. Talvez sua vida emocional esteja amassada e atrofiada. Talvez seus relacionamentos estejam ressecados e sem vida. Talvez seu casamento já tenha perdido a alegria e o entusiasmo. Talvez sua vida financeira esteja mirrada e seca. Jesus pode dar vida nova ao que está morto e vitalidade ao que está ressecado. A obediência à uma ordem de Jesus ainda coloca pontos finais em muitos sofrimentos.
Esse episódio na sinagoga de Cafarnaum revela duas reações, dois auditórios, duas atitudes de Jesus e dois resultados: daquela sinagoga, naquele culto, onde Jesus ensinou, um homem saiu curado e os escribas e fariseus saíram cheios de inveja e ódio. Aquele que reconheceu sua necessidade saiu salvo e transformado, aqueles que estavam cheios de prejulgamento saíram mais endurecidos e mais perdidos.
Quem é você: atrofiado ou crítico? Necessitado ou julgador? Como você vai sair deste episódio: curado, perdoado, salvo, transformado ou mais endurecido? Hoje é o dia de você por um fim no seu sofrimento!

 

Rolar para o topo