Reconstruindo as Ruínas da Família (28/06/2015 – manhã)

RECONSTRUINDO AS RUÍNAS DA FAMÍLIA
mensagem pregada pelo Ministro Marcelo Santos
“Palavras de Neemias, filho de Hacalias: no mês que quisleu, no vigésimo ano, quando eu estava na cidade de Susã, Hanani, um de meus irmãos, veio de Judá com mais alguns homens. Perguntei-lhes pelos judeus que voltaram, os que sobreviveram ao cativeiro, e a respeito de Jerusalém. Eles me responderam: os que sobreviveram ao cativeiro estão passando grande aflição e vergonha lá na província. Os muros de Jerusalém foram derrubados, e as portas da cidade, queimadas. Depois de ouvir essas palavras, sentei-me e chorei. Lamentei por alguns dias; e continuei a jejuar e orar perante o Deus do céu.” (Neemias 1.1-4)
Neemias recebe a notícia a respeito das ruínas dos muros de Jerusalém, das portas que foram queimadas e da vergonha e grande aflição que os sobreviventes do cativeiro estavam passando. Sua cidade e seu povo estavam destruídos. Quero começar esta mensagem dizendo que a verdade dos nossos dias é que muitas famílias de nossas igrejas também estão em ruínas, há muita gente que está curtindo a vida debaixo dos escombros do seu lar.
O fato mais curioso é que essas pessoas não conseguem ou não querer enxergar a realidade da destruição que está ao seu redor. Há uma invasão de um sentimento de insensibilidade no meio de povo de Deus que tem nos assustado neste tempo. Pais e filhos crentes que fazem a família ficar em ruínas com suas atitudes, mas que não são capazes de assumirem sua parcela de culpa nessa destruição. Todo mundo olha, vê que a família está debaixo dos escombros, mas os seus próprios membros não conseguem ver que só há ruínas à sua volta.
Talvez você esteja vivendo um tempo de ruínas na sua vida e na vida de sua família, porém ainda não se deu conta disso. Ainda está totalmente insensível a essa realidade. Talvez você esteja vivendo um tempo de ruínas na sua vida e na vida de sua família, e sabe disso, está certo disso, confirma essa realidade e chegou neste lugar porque deseja reconstruir tudo o que foi jogado no chão.
Há muitos fatores que levam a nossa vida e a vida de nossa família para o chão: adultério, a perversão sexual, as drogas, o relacionamento conturbado entre pais e filhos, o desemprego, o luto, a enfermidade e tantos outros. Mas a boa notícia é que a nossa vida e a vida de nossa família não precisa ficar em ruínas para sempre. Ela pode ser restaurada, ela pode ser restituída, ela pode ser reconstruída!
Olhando para a experiência de Neemias, podemos aprender como reconstruir as ruínas da nossa vida e, consequentemente, as ruínas da vida de nossa família. A história de como começou o processo de reconstrução dos muros de Jerusalém deixa lições preciosas que nos ajudarão a reconstruir as ruínas da nossa vida e da nossa família.
Para reconstruir as ruínas da família…
1. Peça AJUDA – Não Lute SOZINHO
“Eu também disse ao rei: se for do teu agrado, que se providenciem cartas para os governadores do território a oeste do Eufrates, para que me deixem passar e assim eu possa chegar a Judá. Que me seja dada também uma carta para Asafe, guarda da floresta do rei, a fim de que ele me dê madeira para as vigas das portas da fortaleza que fica junto ao templo, e para os muros da cidade, e também para a casa que irei ocupar. Graças à mão benevolente de Deus, que estava sobre mim, o rei atendeu os meus pedidos.” (Neemias 2.7-8)
Assim que Neemias recebeu a notícia de que sua cidade estava completamente devastada e suas portas haviam sido destruídas pelo fogo, relatou para o rei toda dor que havia em seu coração e o rei perguntou a ele o seguinte: o que me pedes agora? Neste momento, com pouco tempo para pensar, Neemias imediatamente orou ao Senhor e deu a resposta ao rei, pedindo que fosse enviado para Judá para reconstruir os muros de Jerusalém. Além de ter conseguido a aprovação do rei, Neemias aproveitou a oportunidade para, ousadamente, pedir mais ajuda.
Irmãos, Quando a notícia sobre a queda da nossa família chega aos nossos ouvidos, primeiro, precisamos pedir a ajuda do Senhor, e, depois, das pessoas que estão à nossa volta. Nossa presunção, nosso orgulho, nossa soberba, precisa dar lugar a um coração humilde, quebrado, quebrantado, contrito, pronto para receber a ajuda de Deus e das pessoas. Há muitas famílias que ainda estão vivendo um tempo de completa destruição porque não aprenderam a descer e a pedir ajuda às pessoas. Ninguém pode saber da sua dor, ninguém pode saber do seu sofrimento, ninguém pode saber da sua luta. E assim, de orgulho em orgulho, sua família vai desaparecendo debaixo de um entulho de problemas que poderiam ser evitados se alguém gritasse por ajuda.
Talvez, meu irmão, você ainda não tenha conseguido vencer suas lutas porque ainda continua lutando sozinho. Ninguém é uma ilha. Sempre haverá alguém que possa estender as suas mãos para resgatá-los de debaixo dos escombros desta vida.
Para reconstruir as ruínas da família…
2. NÃO DESISTA – mesmo que haja OPOSIÇÃO
“Então, fui até os governadores do território a oeste do Eufrates e lhes entreguei as cartas do rei. Além das cartas, o rei tinha enviado comigo oficiais do exército e cavaleiros. Quando Sambalate, o horonita, e Tobias, o oficial amonita, ouviram isso, ficaram muito irritados, por saber que havia alguém interessado no bem dos israelitas. (…) Quando Sambalate, o horonita, e Tobias, o oficial, e Gésem, o árabe, ouviram isso, zombaram de nós, desprezaram-nos e perguntaram: que é isso que estais fazendo? Quereis rebelar-vos contra o rei?” (Neemias 2.9-10,19)
Ao chegar em Jerusalém, Neemias foi recebido com oposição. A oposição à reconstrução já existia há 90 anos por parte daqueles que haviam se estabelecido naquela área quando os judeus foram levados cativos. Em cada geração, sempre haverá aqueles que odeiam o povo de Deus e tentam impedir a realização dos seus propósitos. Ao tentar realizar a obra de Deus, alguns se oporão e outros até mesmo desejarão que você não consiga realizá-la.
Meu irmão, minha irmã, no processo de reconstrução das ruínas de suas famílias não desistam, por favor, mesmo que haja oposição, mesmo que haja gente contra, mesmo que haja gente torcendo pra que tudo dê errado e que sua família termine no buraco. É certo de que haverá mais gente para se opor à reconstrução da sua família do que gente a favor. Não vai faltar gente pra dizer: você não vai conseguir, não adianta prosseguir, agora não tem mais jeito, etc…
Neemias sabia que Deus era o idealizador e o patrocinador daquela obra, e esse foi o melhor incentivo que ele recebeu para não desistir, mas para prosseguir, mesmo diante da oposição. Deus é maior idealizador e o maior patrocinador da obra de reconstrução da sua vida e da vida de sua família. Esse é o melhor incentivo que você pode receber para não desistir mesmo diante de forte oposição.
Quais são as oposições que você tem encontrado no processo de reconstrução da sua vida e da vida de sua família? Quais são os Sambalates e Tobias que tem tentado impedi-lo de cumprir os propósitos de Deus para sua vida e para vida de sua família? Deus nos fornece ajuda na reconstrução da nossa família, mas também nos enche de coragem para não desistir quando a oposição chegar.
Para reconstruir as ruínas da família…
3. Faça um LEVANTAMENTO das PARTES QUEBRADAS
“Assim, cheguei em Jerusalém e, depois de três dias, levantei-me de noite e saí com alguns dos meus homens. Eu não disse nada a ninguém o que o meu Deus havia colocado em meu coração para que eu fizesse por Jerusalém. Não levei animal algum, a não ser aquele em que eu montava. Desse modo, saí de noite pela porta do Vale, e fui até a fonte do Dragão, e até a porta do Esterco, e examinei os muros de Jerusalém, que tinham sido derrubados, e as suas portas, que haviam sido queimadas pelo fogo.” (Neemias 2.11-13)
Neemias chegou discretamente em Jerusalém e passou vários dias observando e avaliando cuidadosamente o estado dos muros. Através desta avaliação, Neemias pôde fazer um levantamento das partes destruídas dos muros de Jerusalém. Foi um trabalho cuidado, minucioso e discreto, mas de grande importância para que ele pudesse traçar o plano da reconstrução dos muros.
Não pode haver reconstrução da vida e nem da vida da família se não houver disposição para fazer um levantamento das partes quebradas, um verdadeiro inventário das ruínas. É preciso identificar o que quebrou, como quebrou e por que quebrou. Vai ser necessário um honesto levantamento das partes que foram destruídas. Com este levantamento será possível identificar onde erramos, onde erraram conosco, onde nos ferimos, onde fomos feridos. É um verdadeiro exame de ressonância da nossa vida.
Fazer um levantamento das ruínas da nossa vida será de vital importância para identificarmos, principalmente, os nossos comportamentos, as nossas atitudes, os nossos erros, as nossas falhas, as nossas imperfeições. Esse levantamento é o quebrantamento que precisa acontecer diante do Senhor, para que Ele mesmo possa traçar os planos de reconstrução da nossa vida e da vida de nossa família. Será que estamos dispostos a fazer esse levantamento hoje? Você pede ajuda, você não desiste, mas é preciso observar e avaliar as partes destruídas, as partes quebradas de sua vida.
Para reconstruir as ruínas da família…
4. LEVANTE-SE e FORTALEÇA suas mãos para a obra
“Eu lhes disse então: vede a triste situação em que estamos, como Jerusalém está devastada, e as suas portas destruídas pelo fogo. Vinde! Vamos reconstruir os muros de Jerusalém, para que não passemos mais vergonha. Contei-lhes, então, como a mão de Deus havida sido bondosa comigo, e lhes relatei também as palavras do rei. Eles disseram: levantemo-nos e construamos os muros. E eles fortaleceram as mãos para essa boa obra.” (Neemias 2.17-18)
A despeito de toda oposição que havia encontrado, Neemias, após fazer o levantamento das partes quebradas, contou aos oficiais o real estado de Jerusalém e os desafiou a reconstruir os muros. Contou como Deus e o rei haviam-no ajudado! Na mesma hora, eles disseram: vamos nos levantar e reconstruir os muros. E o texto bíblico diz que eles fortaleceram suas mãos para a obra.
Você já pediu ajuda a Deus e às pessoas. Você não desistiu, mesmo havendo oposição. Você já conseguiu fazer um levantamento das ruínas de sua vida. Então, só lhe resta levantar e reconstruir a sua vida e a vida de sua família. Tenho certeza de que o mesmo Deus que fortaleceu as mãos daqueles oficiais para começarem a obra é o mesmo Deus que fortalecerá as suas mãos para começarem e terminarem a obra em sua vida e na vida de sua família.
Neemias fez questão de frisar que a mão do seu Deus era favorável. A mão do Senhor está favor de você! As mãos do Senhor não estão encolhidas; elas estão estendidas para agirem a favor da sua vida! Neemias não falou que a reconstrução seria fácil, mas que a mão do Senhor era favorável. A reconstrução da sua família também não será fácil, mas creia que a mão do Senhor, o Todo-Poderoso, será favorável a você!
O pior da vida não é cair, mas permanecer caído. O pior da vida de nossa família não é vê-la em ruínas, mas é não nos levantarmos para tirá-la de debaixo dos escombros.
Conclusão:
Todos nós, de alguma forma, enfrentamos lutas que às vezes levam nossa vida e a vida de nossa família para debaixo dos escombros. Não há ninguém que esteja isento de enfrentar essa realidade. O fato é que não podemos nos acostumar a viver debaixo dos escombros, não podemos nos acostumar a viver em ruínas, com tudo quebrado, com tudo destruído e isso não mexer com a nossa vida!

  • Se hoje há alguma coisa que precisa ser restaurada em você, permita que isso acontecça;
  • Se hoje há alguém para quem você precisa liberar perdão, pedir perdão, permita que isso aconteça;
  • Se hoje há algo que precisa ser transformado dentro de você, permita que isso aconteça.
  • Só não permita que você e sua família permaneçam em ruínas, debaixo dos escombros desta vida, sofrendo, chorando, lamentando.

Para reconstruir as ruínas da família…
1. Peça AJUDA – Não Lute SOZINHO
2. NÃO DESISTA – mesmo que haja OPOSIÇÃO
3. Faça um LEVANTAMENTO das PARTES QUEBRADAS
4. LEVANTE-SE e FORTALEÇA suas mãos para a obra

 

Rolar para o topo