ROMPER – 40 DIAS DE RENDIÇÃO

ROMPER – 40 DIAS DE RENDIÇÃO
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“Assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é a idolatria. […] Mas agora, abandonem todas estas coisas: ira, indignação, maldade, maledicência e linguagem indecente no falar. Não mintam uns aos outros, visto que vocês já se despiram do velho homem com suas práticas e se revestiram do novo, o qual está sendo renovado em conhecimento, à imagem do seu Criador.”
(Colossenses 3.5,8-10)
Começamos os nossos 40 dias de rendição sendo desafiados a reavaliar a vida. Aprendemos que, para reavaliar a vida, três coisas são fundamentais:

  • É necessário Parar e Refletir;
  • É necessário Apresentar Tudo a Deus;
  • É necessário Tomar uma Decisão.

Hoje, o desafio de Deus para nossas vidas é romper. Mas, o que é romper? Segundo os dicionários, romper significa separar, rasgar, quebrar, abrir, parar. A rendição de verdade só acontece quando entendemos que precisamos romper com os valores deste mundo para tomar posse dos valores que vêm do alto. Deus nos chama para separar, rasgar, quebrar, abrir e parar com atitudes que não demonstram uma vida que se rende a Ele de todo o coração.
O texto que lemos é um alerta de Deus para os crentes colossenses através do apóstolo Paulo. O foco deste capítulo é o desejo de Deus que seus filhos rompam, de uma vez por todas, com toda sorte de pecados e se revistam do novo, tornando-se a imagem do seu Criador. Isso é rendição.
Depois de uma reavaliação sincera sobre o real estado da nossa vida, a verdadeira rendição, que agrada o coração de Deus, exige um rompimento total com o pecado para tomar posse do novo de Deus.
A rendição exige um rompimento…
1. Com os EMBARAÇOS deste mundo
“Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé.” (Hebreus 12.1-2)
Não conseguimos render a nossa vida por completo a Deus porque nos embaraçamos com as coisas desta vida. Enchemos o nosso viver de tantas coisas que não nos sobra tempo para render a nossa vida ao Criador. Quais são os embaraços que precisam ser rompidos na sua vida hoje? Quais são as coisas que têm atrapalhado a corrida que Deus lhe propôs? Quais são os obstáculos que você tem acumulado e que têm impedido a rendição total da sua vida a Deus?
A rendição exige um rompimento…
2. Com a REBELDIA
“Ó Jerusalém, lave o mal o seu coração para que você seja salva. Até quando você vai acolher projetos malignos no íntimo.”  (Jeremias 4.14)
“Samuel, porém, respondeu: acaso tem o Senhor tanto prazer em holocaustos e em sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros. Pois a rebeldia é como o pecado da feitiçaria, e a arrogância como o mal da idolatria.” (1º Samuel 15.22-23)
Rebeldia é a característica daquele que não obedece e nem escuta conselhos. É a característica daquele que se revolta, que se opõe abertamente à autoridade ou ao controle de alguém. Quantas vezes temos sido rebeldes diante dos ensinamentos do Senhor? Quantas vezes não obedecemos e nem escutas seus conselhos? Quantas vezes nos revoltamos e nos opomos à sua autoridade e controle?
A rendição exige um rompimento…
3. Com o ORGULHO e a SOBERBA
“O Senhor detesta os orgulhosos de coração. Sem dúvida será punidos. […] O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda.” (Provérbios 16.5,18)
“… Por isso diz a Escritura: Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes.” (Tiago 4.6)
Se há uma coisa que causa resistência em Deus, é o coração orgulhoso, soberbo, que nunca erra, que se acha dono de si. Esse coração, Ele despreza. Porém, a um coração contrito, quebrado, quebrantado, humilde, ele nunca desprezará. Não há rendição sem rompimento com o orgulho e com a soberba. A graça de Deus é disponível para os humildes e não para os orgulhosos.
A rendição exige um rompimento…
4. Com a MEDIOCRIDADE espiritual
“Embora a esta altura já devessem ser mestres, vocês precisam de alguém que lhes ensine novamente os princípios elementares da palavra de Deus. Estão precisando de leite, e não de alimento sólido! Quem se alimenta de leite ainda é criança, e não tem experiência no ensino da justiça. Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.” (Hebreus 5.12-14)
“Irmãos, deixem de pensar como crianças. Com respeito ao mal, sejam crianças; mas, quanto ao modo de pensar, sejam adultos.” (1ª Coríntios 14.20)
Não se pode falar de rendição sem falar de maturidade espiritual. Aquele que se rende não pode continuar vivendo na mediocridade, principalmente no que diz respeito à vida espiritual. Infelizmente, ainda há muitos que não amadureceram porque gostam de ser tratados como crianças: preferem beber leite, fazem as suas pirraças e esperam ser carregados no colo a vida inteira.
Conclusão:
Não há rendição sem reavaliação da vida, mas, também, não há rendição sem rompimento com tudo o que atrapalha um relacionamento de intimidade e de verdade com o Senhor. Por isso, Deus nos chama, hoje, a romper com os embaraços deste mundo, com a rebeldia, com o orgulho e a soberba e com a mediocridade espiritual.

Rolar para o topo