Siga o Mestre

SIGA O MESTRE
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“Jesus dizia a todos: se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me.” (Lucas 9.23)
Todos nós somos discípulos de Jesus, ou, pelo menos, dizemos que somos. Jesus é o nosso Mestre por excelência. Se somos seus discípulos de verdade, devemos praticar tudo o que Ele nos ensinou. Interessante notar como foi a vida de Jesus. Ele falava e praticava aquilo que falava. Não havia nada que Jesus ensinasse por palavras que não resultasse em uma ação prática.
Seguir o Mestre implica em ser seu discípulo e, ser seu discípulo, implica em colocar em prática todos os seus ensinamentos. O desejo de cada discípulo de verdade é tornar-se parecido com seu Mestre.
Jesus escolheu os seus discípulos, cuidou deles, andou com eles, mostrou como é o andar diário de um discípulo e os enviou para cumprirem Sua missão. Se eles quisessem voltar atrás, poderiam fazê-lo. Seguir o Mestre requereu daqueles homens escolhidos por Jesus algumas decisões de suma importância. Vejamos, então, que decisões foram estas.
Seguir o Mestre exige…
1. Uma decisão de ESCOLHA
“Se alguém quiser…“
“Se alguém quiser” é uma expressão que diz respeito a uma atitude voluntária; uma escolha; uma decisão pessoal. Jesus não o força a ser seu discípulo, Jesus não o força a segui-lo, é uma escolha sua. Cada um de nós é responsável pelas escolhas que fazemos.
Até que você responda positivamente ao chamado de Jesus, você não assume nenhum compromisso com Ele, mas, a partir do momento que você diz “SIM, EU ESCOLHO SEGUI-LO E SER SEU DISCÍPULO”, você se compromete; você é responsável pela escolha que fez.
Com isso, aprendemos que a graça de Deus não violenta a vontade humana. A graça respeita a vontade do homem: “Se alguém quiser”. É preciso existir uma predisposição para seguir a Cristo. Verdade seja dita: muitos querem apenas o glamour do evangelho, mas não a cruz. Querem milagres, mas não a renúncia. Querem prosperidade e saúde, mas não arrependimento.
Apesar de Jesus deixar a decisão aparentemente com o indivíduo, ninguém pode ser Seu discípulo sem estar disposto a pagar o preço de segui-lo. Portanto, seguir o Mestre requer uma decisão de escolha.
Seguir o Mestre exige…
2. Uma decisão de RENDIÇÃO
“… negue-se a sim mesmo…”
Negar a si mesmo é uma decisão de RENDIÇÃO. Rendição significa: ceder, desistir, admitir derrota, baixar a guarda, submeter-se, recuar, entregar-se. Na perspectiva do nosso relacionamento com Cristo, rendição significa o fim da independência em relação a Ele; significa o fim da autoconfiança, da autossuficiência; significa o fim da insistência em não precisar Dele.
Quando eu nego a mim mesmo para seguir o Mestre, eu quero dizer o seguinte: Senhor, entrego tudo o que tenho e tudo o que sou nas tuas mãos. Agora a minha vontade é a Sua vontade. O meu querer é o Seu querer. A minha vida é a Sua vida em mim. Um exemplo de completa rendição é o de Maria. Quando o anjo a visitou e disse que ela conceberia do Espírito Santo e seria a mãe do Messias, ela simplesmente disse:
“… eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a Tua palavra.” (Lucas 1.38 NTLH)
Maria, num primeiro momento, não estava entendendo muito bem o que estava acontecendo com ela, mas ela não esperou tudo ficar muito claro para render sua vida ao Senhor! Ela disse “cumpra em mim o teu querer”.
A decisão de rendição implica em abrirmos mão do nosso orgulho pessoal, entendendo que seguir o Mestre é bem melhor. É por isso que seguir o Mestre requer do discípulo a escolha da rendição. Sem rendição não há discipulado.
Seguir o Mestre exige…
3. Uma decisão de RENÚNCIA
“… tome diariamente a sua cruz…”
Tomar a sua cruz todos os dias é uma decisão de RENÚNCIA. Renúncia significa: desprendimento, abnegação, abdicação, desapego, abandono, desinteresse. Você pode me perguntar: Pastor, qual é a minha cruz? A sua cruz representa a sua vida de renúncia pessoal e espiritual em favor do Reino de Deus. Tomar a sua cruz é abraçar a sua responsabilidade de seguir e de viver com Jesus, de ser um discípulo Seu. Então, não olhe para o seu irmão ou para sua irmã; olhe para Jesus e tome cada dia a sua cruz. Sua cruz não é tão pesada que você não possa carregar, nem leve demais para você a negligenciar. A cruz é o destaque máximo da renúncia de Jesus. A cruz identifica e representa a entrega total, definitiva e sublime de Jesus. A Bíblia diz:
“E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!” (Filipenses 2.8)
Assim como Jesus foi obediente até o fim, vivendo uma vida de renúncia plena ao Pai, você também deve demonstrar uma decisão de renúncia onde a sua obediência a Deus deve ser genuína, integral e permanente. Seguir o Mestre implica em escolher renunciar. A decisão de renúncia modifica o seu estado de SER, seu modo de VIVER e de FAZER as coisas.
Seguir o Mestre exige…
4. Uma decisão de SUBMISSÃO
“… e siga-me…”
Seguir o Mestre é uma decisão de SUBMISSÃO. Submissão significa: ato de submeter-se, obediência voluntária, humildade, humilhação, dependência, obediência. Quando eu decido seguir o Mestre, eu me submeto ao seu senhorio. É Ele quem vai à frente. É Ele quem comanda. É Ele quem dá as ordens. Ser submisso a alguém como Jesus é estar seguro, pois aquele que está à nossa frente, tem todo poder e autoridade no céu e na terra. Ele é o nosso refúgio e fortaleza, a nossa torre forte, o nosso general.
Seguir o Mestre é orientar as nossas vidas pelos Seus ensinos, é ser liberto da condenação do pecado para viver livre no compasso da graça. Seguir o Mestre é aceitar a Sua companhia sustentadora, é estar comprometido com Ele e com a sua missão. Por isso, devemos segui-lo para onde Ele for e para onde Ele nos mandar.
Obediência sempre pressupõe bênçãos, alegria, vitória, vida! Vida de submissão a Cristo é vida que, mesmo a despeito das lutas, dos sofrimentos, das perseguições que vivemos neste mundo, gera bênçãos, alegria, vitória e vida abundante. Hoje, o Mestre está nos convidando a segui-lo, mas de verdade, ou seja, sendo submisso a Ele, sendo obediente a Ele, sabendo que Ele é o Senhor das nossas vidas.
Conclusão:
Você quer ser um discípulo de Jesus? Se a resposta for positiva, você terá que seguir o Mestre. Mas saiba que seguir o Mestre requer algumas atitudes importantes e definitivas na vida de um discípulo.
Seguir o Mestre exige…
1. ESCOLHA
2. RENDIÇÃO
3. RENÚNCIA
4. SUBMISSÃO

 

Rolar para o topo