Somos Filhos do Rei (17/12/2015 – quinta)

SOMOS FILHOS DO REI
mensagem prega pelo Pr. Vicente Bomfim
“Vejam como é grande o amor que o Pai nos concedeu: que fôssemos chamados filhos de Deus, o que de fato somos! Por isso o mundo não nos conhece, porque não o conheceu. Amados, agora somos filhos de Deus…” (1ª João 3.1,2a)
Queremos cultivar a visão do Reino de Deus em nós a partir da construção de uma ideia de quem somos verdadeiramente. E este texto expressa quem nós somos de verdade: somos filhos do Rei, herdeiros com Cristo e coerdeiros com o Pai. Só que não podemos ser filhos do Rei com a mentalidade de mendigos. Não podemos viver no palácio com a mentalidade de quem vive em um casebre. E, para mudar esta mentalidade, precisamos descobrir nossa verdadeira identidade e assumirmos o papel real que nos foi concebido pelo Pai.
Ao olharmos para esse assunto, somos tentados, em primeira mão, a achar que não devemos assumir esta identidade, porque seria uma espécie de soberba ou altivez de nossa parte. Mas, pelo contrário, para assumir esta identidade temos que ter a maior demonstração de humildade já vista por alguém. Então o que fazem os filhos do Rei para tomar posse dessa nova identidade?
Os filhos do Rei…
1. Entendem o PAPEL desta filiação.
“Vejam como é grande o amor que o Pai nos concedeu…” (v.1a)
Ao olharmos para este verso percebemos que o nosso Pai nos concedeu um grande amor. Amor para ser distribuído por nós para o mundo. Nossa identidade de filhos do Rei é a marca de seu amor expressado na cruz por Jesus. E este amor precisa ser derramado no mundo através da nossa vida. Mas, como amar deste jeito? Priorizando as outras pessoas! A Bíblia diz:
“… Ame o seu próximo como a si mesmo.” (Lucas 10.27b)
Quando você descobre que é filho do Rei o seu primeiro desejo deve ser levar as outras pessoas para esta mesma dimensão e entendimento. Você deve levar as outras pessoas a descobrir que Jesus sacrifica-se por elas, e que agora elas podem viver uma vida plena, como vivem os herdeiros de um reino.
Sabe o que quero dizer: Você é o filho do rei para despertar a nobreza em outros filhos. Portanto, cultive um ambiente de reino, onde os planos que Deus tem colocado no coração das pessoas possam se destacar. Para isso, é importante demonstramos que temos em nós o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus: sentimento de amor pelo próximo!

“Amar o próximo é a maneira mais próxima de ser um filho do Rei!”

Sendo assim, importe-se com os planos de Deus para as pessoas, ajude-as a alcançar este ideal e seja um filho do Rei, realizado e realizando a obra dele neste mundo.
Os filhos do Rei…
2. Entendem os ATRIBUTOS desta filiação.
“… Por isso o mundo não nos conhece, porque não o conheceu.” (v.1b)
Se há uma coisa a se destacar aqui são os atributos de um filho do Rei. Estes atributos estão bem claros em sua palavra.

  • O primeiro: Seja Pacificador

Ser um pacificador não é opcional e sim essencial. Um filho do Rei deve ser conhecido por esta virtude, de ser um homem manso de coração. E quando falo manso de coração, não estou me referindo a entonação de voz e, sim, de quebrantamento de coração para viver uma vida digna de ser seguida, afinal de contas um filho do Rei é observado por suas ações e condutas. E geralmente para expressar esta filiação e ser conhecido como filho do Rei precisamos ter destacado em nós virtudes que nos fazem estranhos em um mundo tão diferente.

  • O segundo: Seja Perdoador

O coração de Deus é extremamente perdoador e um filho do Rei deve ter um coração como o dele. Um coração perdoador é um coração que não guarda ressentimento. Vejo muitas pessoas que brigam umas com as outras e nunca mais querem se relacionar com elas. O pior que estas pessoas vêm para as nossas igrejas e dizem ter um relacionamento de perfeita comunhão com Deus. Sinceramente falando, é impossível você ser um filho do Rei e ter todo este ressentimento guardado em seu coração. Sabe por quê? Porque para um filho do Rei ser verdadeiramente filho tem que haver dentro de seu coração o que há dentro do coração de Deus.

“O Reino de Deus está dentro de você e não nas estruturas.”

Somos filhos chamados pelo Pai para manifestar o reino às pessoas através dos atributos que recebemos dele. Por isso, “o mundo não nos conhece como também não o conheceu”.
Os filhos do Rei…
3. Assumem sua NOVA filiação.
“Amados, agora somos filhos de Deus…” (v.2a)
Pense um pouco comigo; assumir esta filiação é abrir mão de seu próprio ego. É dizer para o mundo o que disse o apóstolo Paulo:
“Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.” (Gálatas 2.20)
Agora a postura de viver, o domínio de viver e a identidade de vida são as de Cristo Jesus. Amados quando assumimos esta filiação que recebemos não fazemos mais questões das razões deste mundo, pois vivemos neste mundo com os olhos no novo mundo. Vivemos na contra mão deste mundo, e, portanto vivemos refletindo uma nova vida. Mas quais são os reflexos desta nova vida?

  • Deixamos a vida de pecado para trás: Não digo isso como se um filho de Deus não pecasse mais. Mas, sim, porque o filho de Deus não tem prazer em viver pecando.
  • Deixamos a vida de egoísmo para trás: Outrora, éramos ignorantes e egoístas no que havíamos de fazer, porém nossos olhos foram abertos e as escamas foram retiradas.
  • Deixamos a vida de soberba para trás: A Bíblia diz que a soberba precede a queda e que os humildes de coração herdaram o reino.
  • Deixamos a vida de orgulho para trás: O orgulho é o sinal da velha criatura, mas a nova vida de filho do Rei traz paz e justiça.

Conclusão:
Meu passado ficou para trás. Cristo me libertou e me reconciliou com Ele e no presente estou assentado nas alturas, desfrutando de sua incomparável riqueza, e para que ali adiante, num futuro bem perto, todos possam desfrutar do mesmo que tenho recebido de Deus pela minha decisão de tê-lo como o meu Deus e meu Senhor. Se você deseja esta nova vida de filho do Rei, saiba que será uma vida de superação do que lá atrás resultou em morte, mas que agora, no presente, pela decisão em Cristo, resultará em vida. Seja o filho do Rei que ele deseja que você seja!
Os filhos do Rei…
1. Entendem o PAPEL desta filiação.
2. Entendem os ATRIBUTOS desta filiação.
3. Assumem sua NOVA filiação.

 

Rolar para o topo