Uma Mãe que não Desiste (10/05/2015 – manhã)

UMA MÃE QUE NÃO DESISTE
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“Saindo daquele lugar, Jesus retirou-se para a região de Tiro e de Sidom. Uma mulher Cananeia, natural dali, veio a ele gritando: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito. Mas Jesus não lhe respondeu palavra. Então seus discípulos se aproximaram dele e pediram: manda-a embora, pois vem gritando atrás de nós. Ele respondeu: eu fui enviado apenas à ovelhas perdidas de Israel. A mulher veio, adorou-o de joelhos e disse: Senhor, ajude-me! Ele respondeu: não é certo tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Disse ela, porém: sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos. Jesus respondeu: mulher, grande é a sua fé! Seja conforme você deseja. E naquele mesmo instante sua filha foi curada.” (Mateus 15.21-28)
A Bíblia fala de uma mãe que se apresentou a Jesus para clamar em favor da sua filha. Ela era uma gentia, uma estrangeira e sua filha estava possessa de um espírito maligno, padecendo nas mãos dos demônios. Aquela mãe estava desesperada. Então, no auge da sua angústia, ela vai a Jesus. Ela encontrou vários obstáculos, mas perseverou em sua busca e não desistiu de ver a sua filha liberta.
Que lições nós podemos aprender com essa mãe que não desistiu de lutar para que sua filha pudesse ser completamente liberta? O que ela nos ensina nesta manhã?
Uma mãe que não desiste…
1. Transforma a NECESSIDADE em ADORAÇÃO
“Uma mulher Cananeia, natural dali, veio a ele gritando: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito.” (Mateus 15.22)
Ela está aflita e precisa de ajuda. Ela pede ajuda a quem pode ajudar. Ela não se conforma de ver sua filha sendo destruída. A sua dor a levou a Jesus. Ela viu os problemas como oportunidades de se derramar aos pés do Salvador. O sofrimento pavimentou o caminho do seu encontro com Deus. Aquela mãe transformou sua necessidade em estrada para encontrar-se com Cristo. Transformou a necessidade em oportunidade de prostrar-se aos pés do Senhor. Transformou o problema no altar da adoração.
Deus às vezes, adia a solução dos nossos problemas, para que nós nos prostremos aos seus pés. Às vezes, Deus não muda as circunstâncias porque Ele está usando as circunstâncias para nos mudar.
Uma mãe que não desiste…
2. Enfrenta a REJEIÇÃO das pessoas
“… Então seus discípulos se aproximaram dele e pediram: manda-a embora, pois vem gritando atrás de nós.” (Mateus 15.23b)
Aquela mulher enfrentou a rejeição dos discípulos de Jesus que queriam que o Mestre a despedisse. Ela foi rejeitada por aqueles que deveriam acolhê-la. Ela foi incompreendida por aqueles que deveriam cercá-la de cuidado e amor. Ela foi expulsa por aqueles que deveriam abraçá-la. Ele foi desprezada por aqueles que deveriam socorrê-la.
É possível que, nesta manhã, existam mães que estão na batalha pelos seus filhos mas estão encontrando rejeição nas pessoas que deveriam acolhê-las! Talvez existam mães, entre nós, que encontraram nas pessoas mais próximas, uma barreira, um obstáculo, quando correram atrás do sonho de verem seus filhos libertos. Mesmo diante da rejeição dos discípulos de Jesus aquela mãe não desistiu do sonho de ver a sua filha liberta. Mães, não desistam do sonho de verem seus filhos libertos dos vícios, da prostituição, do tráfico de drogas, da violência.
Uma mãe que não desiste…
3. Resiste ao SILÊNCIO de Jesus
“Mas Jesus não lhe respondeu palavra…” (Mateus 15.23a)
Aquela mulher precisou resistir ao silêncio de Jesus. Diante do seu clamor, o Senhor nada lhe respondeu. O silêncio do Mestre muitas vezes é pedagógico. O silêncio de Jesus tem uma expressão poderosa e eloquente. Ele testa a nossa condição espiritual, prova o grau da nossa perseverança. Jesus não atendeu de imediato. Ela não foi atendida no tempo que queria. A demora de Deus às vezes nos exercita no caminho da perseverança.
Se Deus está silencioso diante do seu clamor, aguarde mais um pouquinho, pois ele está trabalhando para fazer além daquilo que você pediu a Ele. Marta e Maria queriam a cura para a enfermidade de Lázaro. Jesus demorou e Lázaro morreu. Porém, ao invés do milagre de uma cura, Jesus fez o milagre da ressurreição de Lázaro. Jairo queria que Jesus curasse a enfermidade de sua filha. Jesus demorou e a menina morreu. Entretanto, Jesus fez algo muito maior do que a cura de uma enfermidade: Ele ressuscitou a menina.
Mães, ainda que Deus esteja em silêncio, não desista. Ele está trabalhando para fazer algo ainda maior na vida dos seus filhos. Persevere em oração e aguarde os milagres da parte do Senhor.
Uma mãe que não desiste…
4. Revela a sua HUMILDADE diante de Jesus
“Ele respondeu: não é certo tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos. Disse ela, porém: sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos.” (Mateus 15.26-27)
Jesus disse que não era lícito tirar o pão dos filhos e lançá-los aos cachorrinhos. Porém, a mulher não se exaspera, não perde o controle, não se rebela contra Jesus. Porém, ela se humilha diante de Jesus, como o coração quebrantado e aberto, reconhecendo que até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa do seu senhor.
Em nenhum momento aquela mulher foi orgulhosa, nem soberba. Ela reconheceu que não era nada e que Jesus era tudo o que ela precisava. Ela tinha uma causa a defender, uma necessidade a ser resolvida, um pedido a ser feito. Ela se recusa a ir embora de mãos vazias. Mas, também, mostra um coração humilde diante de Jesus.
Mãe, como você tem chegado diante de Jesus com as suas petições? Qual é o tom que domina o seu bate-papo com o Senhor a respeito dos seus filhos. Pedro fala que precisamos nos humilhar diante da potente mão do Senhor. No tempo certo, ele nos exaltará. Aquela mulher se humilhou diante de Jesus e sua história chegou até nós.
Uma mãe que não desiste…
5. Demonstra EMPATIA em seu clamor
“A mulher veio, adorou-o de joelhos e disse: Senhor, ajude-me!” (Mateus 15.25)
O problema da sua filha era o seu problema. A dor da sua filha era a sua dor. O drama da sua filha era o seu drama. Ela e sua filha eram uma só pessoa. Ela não faz um pedido mecânico, frio. Havia paixão em seu pedido. Havia urgência na sua voz. Havia amor no seu coração.
É com essa intensidade de alma que nós devemos orar pelos nossos filhos. Jesus não apenas enalteceu a sua fé, mas também atendeu-lhe o pedido e sua filha ficou liberta.
Conclusão:
Não desista de ver os seus filhos libertos! Não abra mão de vê-los no altar de Deus. Você não gerou filhos para o cativeiro. Você não gerou filhos para a morte. Você não gerou filhos para povoar o inferno. Seus filhos são herança de Deus. Eles são filhos da promessa. Lute por eles, chore por eles, ore por eles, jejue por eles, até vê-los como coroas de glória nas mãos do Senhor.
Uma mãe que não desiste…
1. Transforma a NECESSIDADE em ADORAÇÃO
2. Enfrenta a REJEIÇÃO das pessoas
3. Resiste ao SILÊNCIO de Jesus
4. Revela a sua HUMILDADE diante de Jesus
5. Demonstra EMPATIA em seu clamor

 

Rolar para o topo