Vivendo uma Vida de Quebrantamento (26/11/2015 – quinta)

VIVENDO UMA VIDA DE QUEBRANTAMENTO
mensagem pregada pelo Pr. Marcelo Coelho Fernandes
“Perto está o Senhor dos que tem o coração quebrantado…” (Salmos 34.18a)
A mensagem de hoje fala sobre quebrantamento. O que é quebrantamento? A palavra quebrantamento traduz a palavra bíblica contrição. Essa palavra sugere algo que foi esmagado em minúsculos pedaços, tal como uma rocha que se tornou pó. Quebrantamento consiste em três coisas:

  • Quebrantamento é o rompimento da nossa vontade pessoal e total rendição à vontade de Deus.
  • Quebrantamento é abrir mão da autoconfiança e da independência de Deus para se tornar dependente Dele.
  • Quebrantamento é o amolecimento do solo do nosso coração para que a palavra de Deus penetre e crie raízes.

O quebrantamento é algo extremamente necessário na vida dos filhos de Deus. A todo instante, precisamos deixar Deus moldar a nossa vida e quebrar o orgulho que existe em nosso coração. O orgulho é o pior dos males que podem nos sobrevir. De todos os nossos inimigos, ele é o que perece (morre) com mais dificuldade e mais lentamente. Por isso, é preciso combater o orgulho do nosso coração, pois a bíblia diz que Deus se opõe aos orgulhosos. Tiago diz:
“… Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes.” (Tiago 4.6b)
Diante desse fato precisamos olhar para dentro de nós e fazer uma avaliação do nível de orgulho presente em nosso coração. Precisamos identificar se sinais de orgulho em nosso coração. Porém, como podemos identificar sinais de orgulho no coração de uma pessoa?
O orgulhoso…

  • Olha para os fracassos dos outros e está sempre pronto a mencioná-los.
  • Tem um espírito crítico e está sempre procurando erro nos outros. Enxerga as falhas alheias com um microscópio, mas olha as suas com um telescópio.
  • Se auto justifica; tem um conceito elevado de si mesmo e menospreza os outros.
  • Tem um espírito independente e autossuficiente.
  • Quer provar que sempre está certo e deseja sempre ter a última palavra.
  • Exige sempre os seus direitos e a preservação de sua reputação.
  • Deseja sempre ser servido, quer que a vida gire em torno de si e de suas necessidades.
  • Tem o sentimento de que a igreja é privilegiada por poder contar com ele.
  • Busca sempre se autopromover.
  • Deseja intensamente ser reconhecido e apreciado por aquilo que faz.
  • Fica magoado quando outros são promovidos em vez dele.
  • Fica satisfeito com os elogios e se deixa abater pelas críticas.
  • Se preocupa com a opinião das pessoas a respeito dele.
  • Não aceita ser corrigido ou disciplinado.
  • Tem dificuldade de aceitar os seus erros e pedir perdão.
  • Considera que não precisa de arrependimento e mudança de vida.

Se esta lista nos ajudou a reconhecer o quanto somos orgulhosos, estamos no caminho certo. Uma vida de quebrantamento é para aqueles que reconhecem, confessam e rejeitam o orgulho. Apesar do quebrantamento ser uma obra de Deus em nós, ela exige a nossa participação. Quais são os passos que precisamos dar para o desenvolvimento do quebrantamento em nossa vida?
Para viver uma vida de quebrantamento…
1. APROXIME-SE de Deus.
Tiago recomenda:
“Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros.” (Tiago 4.8)
Você se aproxima de Deus por meio da oração e da leitura bíblica. Comece a orar e ler a Bíblia e seu coração começará a mudar. No entanto, lembre-se de duas coisas importantes.
Sobre a ORAÇÃO…

  • Dedique um tempo para que essa aproximação de Deus se transforme em uma convivência diária.

Não procure apenas se aproximar de Deus, mas acima de tudo deseje conviver com ele. Deseje construir um relacionamento de intimidade com ele. A bíblia diz que Jesus escolheu doze dentre os seus muitos discípulos para estarem constantemente com Ele.
“Então, designou doze para estarem com ele…” (Marcos 3.14a)
Jesus entendia a importância do tempo de convivência para o estabelecimento da intimidade. Não tem como haver intimidade entre duas pessoas se elas não tiverem a oportunidade de passar tempo juntas. A intimidade é construída a partir de um tempo de convivência. Quanto mais convivo com Deus, mas sou moldado e influenciado pelo seu caráter. Deus anseia ter esse tempo com cada um de nós para se revelar e se tornar conhecido. A bíblia diz:
“E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.” (Jeremias 29.13)
Sobre a PALAVRA…

  • Saiba que somente ela tem o poder para confrontar a nossa vida de pecado e gerar um coração quebrantado

“Assim, no dia primeiro do sétimo mês, o sacerdote Esdras trouxe a Lei diante da assembléia, que era constituída de homens e mulheres e de todos os que podiam entender. Ele a leu em voz alta desde o raiar da manhã até o meio-dia, de frente para a praça, em frente da porta das Águas, na presença dos homens, mulheres e de outros que podiam entender. E todo o povo ouvia com atenção a leitura do Livro da Lei… Então Neemias, o governador, Esdras, o sacerdote e escriba, e os levitas que estavam instruindo o povo disseram a todos: Este dia é consagrado ao Senhor Deus. Nada de tristeza e de choro! Pois todo o povo estava chorando enquanto ouvia as palavras da Lei.” (Neemias 8.2-3,9)
Não existe quebrantamento sem Palavra de Deus. Quando a Palavra de Deus é lida, explicada, estudada e aplicada, os corações se derretem. Somente a Palavra de Deus é capaz de produzir mudança na vida das pessoas.
Para viver uma vida de quebrantamento…
2. CONFESSE os seus pecados.
Quando nos aproximamos de Deus, pela oração e meditação bíblica, começamos a enxergar o quanto somos pecadores. Esta foi a experiência de Isaías:
“Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.” (Isaías 6.5)
É impossível para alguém viver uma vida de quebrantamento sem sentir a necessidade de santificação e purificação de pecados. O pecado é como um muro, que faz separação entre nós e Deus. Logo, para alguém andar com Deus, ter comunhão com Ele, precisa ser santo, separado. Deus requer isso do seu povo. Em 1ª Pedro 1.15,16, há uma ordem bem clara para nós sobre isso:
“Como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver, porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (1ª Pedro 1.15,16)
Santo é quem possui uma vida separada para o uso exclusivo de Deus; quem observa os mandamentos do Senhor; quem está morto para o mundo, mas vivo para Deus. Santo é quem, sendo solteiro, não tem relações sexuais com quem namora, antes do casamento; ou, sendo casado, não trai seu cônjuge. Santo é quem não se envolve com maledicência, não espalha boatos, não difama e nem calunia seu próximo.
Viver em santidade é viver afastado do pecado. Não podemos viver uma vida de quebrantamento se não buscarmos a santificação. Seja santo em toda a sua maneira de viver e o Senhor saberá recompensá-lo. Porém, se você não esta conseguindo viver em santidade, busque quebrantar sua vida diante do Senhor, e tenha a certeza de que se você, confessar os seus pecados a Deus, Ele o perdoará.
“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” (1ª João 1. 9)
Para viver uma vida de quebrantamento…
3. ESVAZIE-SE de si mesmo.
“Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.” (Filipenses 2.5-11)
Jesus viveu uma vida de quebrantamento. Ele nos deixou o exemplo a ser seguido. Por isso, quem deseja viver uma vida de quebrantamento, precisa esvaziar-se de si mesmo e encher-se de Deus. Mas, o que significa esvaziar-se? O texto nos aponta alguns ensinamentos:

  • Esvaziar-se é um ato voluntário

O texto diz que Jesus esvaziou-se a si mesmo. Esvaziar-se faz parte da entrega individual, temos que querer isso.

  • Esvaziar-se é abrir espaço para o novo de Deus

É estar disposto a viver o que ainda não foi experimentado. É lançar-se num caminho novo, onde a única coisa que me traz segurança é a fé em Deus. É assumir novas formas, Jesus era rei, mas assumiu a forma de servo. É tornar-se o que não era a ponto de ser reconhecido numa nova figura. Veja que o Senhor esvaziou-se da sua divindade para tornar-se humano.

  • Esvaziar-se é ter atitude de humilhação

O verso 8 diz que Jesus a si mesmo se humilhou. Ele abriu mão dos seus direitos, de suas prerrogativas, ficou quieto, não se defendeu, não julgou como usurpação o ser igual a Deus, pelo contrário, foi usurpado pelos homens.

  • Esvaziar-se é ser obediente até as últimas consequências

Por isso, Jesus foi obediente até a morte e morte de cruz.

  • Esvaziar-se é dar oportunidade a Deus de nos exaltar

Quando nos esvaziamos, estamos dando a Deus a oportunidade dele nos elevar, de nos dar uma nova graduação. Jesus recebeu um nome exaltado, um nome acima de todo nome. Não há como viver uma vida de quebrantamento sem o esvaziamento de si mesmo. Deus não pode fazer nada na vida de quem está cheio de si mesmo. A grandeza do homem está no poder do esvaziamento da sua própria vida para receber a vida abundante que Deus tem para ele.
Conclusão:
O quebrantamento começa com a rendição da nossa vida. É um abrir mão da minha vontade para que a vontade de Deus seja plenamente feita. Quando não há “vazio” em você, não há nenhum espaço para Deus encher. E quando você não está cheio de Deus você está vazio do seu poder. Por isso, precisamos nos quebrar na presença do Pai. Um famoso pregador disse:

“É incrível o que Deus pode fazer com um coração quebrantado, se lhe entregarmos todos os pedaços.”

Para viver uma vida de quebrantamento…
1. APROXIME-SE de Deus.
2. CONFESSE os seus pecados.
3. ESVAZIE-SE de si mesmo.

 

Rolar para o topo