Estudo 14 – Tomar a Cruz

Estudo 14 (2021) – Tomar a Cruz
Série: O QUE JESUS ESPERA DOS SEUS SEGUIDORES
Semana de 13 a 19 de junho
(Clique aqui e faça o download do arquivo)

“Então Jesus disse aos seus discípulos: Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.” (Mateus 16.24)

Nesse tempo precioso temos trazido à memória os preciosos mandamentos de Jesus, aquilo que Jesus espera de cada um de nós, a fim de nos incentivarmos à vida que Jesus espera, verdadeiramente, de cada um de nós. Hoje vamos pensar sobre o que significa tomar a Cruz, e isso em identificação com Cristo Jesus, nosso amado Senhor. É um tema de enorme beleza, mas imensa profundidade. No guiar do Espírito Santo, permita que o Senhor revele ao seu coração o que Ele quer dizer quando nos pede para que cada um de nós tome a cruz. A essência desse ensino está resumida em Gálatas 2.20: “Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim”. Esse é o nosso alvo maior de vida, em Cristo: vivermos não mais nós mesmos, mas vivermos a vida de Cristo em nós. E isso que “tomar a sua cruz” significa.

Tomar a Cruz significa…

1. FAZER O QUE JESUS FEZ (1ª João 2.6). Jesus viveu aqui a nossa vida, para que pudéssemos viver a vida dEle. Isso significa que vamos buscar, permanecendo nele, sermos cada vez mais parecidos com Ele. Assim, vamos agir como Ele age, fazer o que Ele faz, amar como Ele ama. Tomar a Cruz significa viver como Jesus, o que inclui perdoar, amar os inimigos, importar-se com os que Deus ama, e buscar trazer o Reino ao coração de cada pessoa que pudermos tocar.

2. IDENTIFICAR-SE COM JESUS NO SEU SOFRIMENTO (Romanos 8.27). O texto coloca que, na condição de filhos que somos, e também herdeiros, iremos, cada vez mais parecidos com Cristo, participar de Sua Gloria, mas participar também de Seu Sofrimento! Ele ensina que, se queremos a parte boa da herança, também precisamos enfrentar a parte difícil, ou seja, o sofrimento, como Cristo também o enfrentou. É disso que Jesus estava falando quando nos deu mais um mandamento: o de tomar a nossa cruz.

  • Devemos fazê-lo com esperança (Romanos 8.18). Sabemos que os sofrimentos são difíceis! Há tantas coisas tão dolorosas, tão complexas. Mas a gloria do Senhor existe, é real, e dela podemos compartilhar pela graça imensa de Jesus! A esperança nos fortalece o coração: em tudo o Senhor Jesus nos vê e acompanha, em tudo nos ajuda! Sabemos sempre que a esperança no Senhor não nos desaponta.
  • Dispondo-se a rupturas (Lucas 14.26). Quando Jesus decidiu obedecer ao Pai, e nos amar, Ele rompeu com tudo de maravilhoso que tinha, na presença do Pai. Renunciou, por nós. Tomar a cruz, como Ele fez, pode significar romper com algumas coisas. Há situações que podem ser mais fortes, no nosso coração, que o próprio Jesus. Essas coisas precisam ser renunciadas… Podem ser inúmeras coisas, pessoas ou situações. O Espirito Santo sempre nos avisa, e nos chama aos rompimentos, para podermos seguir a Jesus livremente.

3. COMPARTILHAR DA SUA GLÓRIA (1ª Pedro 4.13). Se nos dispomos a morrer para nós mesmos, verdadeira e totalmente, se nos dispomos com convicção e na alegria do Senhor, a fazer renuncias e rompimentos, por amor a Cristo, vamos sim desfrutar da gloria que Jesus também desfruta, ao andar com o Pai, ao viver com Ele em intima comunhão!

CONCLUSÃO: Tomar a cruz é um passo poderoso de fé e confiança, que muda a vida de um discípulo radicalmente, para melhor (1ª Coríntios 1.18).

• Para reflexão: O que o sofrimento tem te ensinado em sua caminhada com Jesus? Você crê que, a despeito do preço pago por seguir a Jesus, tudo na sua vida valerá a pena? Por quê?

• Para oração: Ore para Jesus capacitá-lo a carregar a sua cruz!

• Para aplicação: Pense a respeito do preço alto que é seguir a Jesus, mas que no final valerá a pena.

• Para indicação: Leitura do livro “O QUE JESUS ESPERA DE SEUS SEGUIDORES”, de John Piper, Ed. Vida.

Rolar para o topo