Estudo 17 – Aprendendo a Ser Paciente

Estudo 17 – APRENDENDO A SER PACIENTE
Semana de 26 de junho a 02 de julho de 2022
Clique aqui e faça o download do estudo em PDF

“Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade.” (Provérbios 16.32)

É muito fácil sermos pacientes quando tudo dá certo. Mas, quando as coisas ficam ruins, quando não saem como queríamos, quando demoram mais do que o esperado, aí é que surge o desafio de sermos pacientes. Por vezes, Deus colocará situações em sua vida para ensinar-lhe a ter paciência. Se você pedir por paciência a Deus, situações que testarão você vão acontecer. Nossa paciência pode ser testada de muitas formas e nos momentos mais inoportunos. Existem quatro maneiras pelas quais sua paciência pode ser testada e aprovada:

• Interrupções. Às vezes somos interrompidos, como Jesus foi pelos seus discípulos (Mateus 19.13-14). Um telefonema, o choro de um filho ou alguém entrando na conversa!
• Transtornos. A vida é cheia de pequenos (e grandes!) transtornos. Gente que atrasa, o trânsito pesado, a porta giratória do banco que não abre. Como você reage quando situações assim acontecem? Marta estava transtornada pelo seu trabalho, mas Jesus a ensinou a focar no que era importante (Lucas 10.40-42).
• Irritações. Em Números 20.10-11, lemos que Moisés, irritado com a teimosia do povo de Israel, bate na rocha com a vara duas vezes para água jorrasse. Isso foi uma desobediência às orientações de Deus, o que impediu ele e aquela geração de entrarem na Terra Prometida.
• Tempo de espera. Ninguém gosta de esperar! Em nossas esperas – sejam elas de horas, meses ou anos – sempre existem oportunidades. Aprenda a crescer com elas. Na sua espera, você pode ler um livro, desenvolver um hábito ou aprofundar um relacionamento. Tire proveito do seu tempo de espera! Ela pode ser uma benção! (Provérbios 19.2).

Como aprender a ser paciente?

1. Desenvolva uma NOVA PERSPECTIVA (Provérbios 19.11; 14.29). Quando olhamos a situação sem sermos influenciados por nossos sentimentos momentâneos, somos capazes de ter uma nova e assertiva perspectiva:

2. Tenha senso de HUMOR (Provérbios 14.30; 17.22). Não se leve tão a série! Alguém já disse: “o tempo de Deus é maravilhoso, assim como o Seu senso de humor!”.

3. Aprofunde o seu AMOR (1ª Coríntios 13.4; Efésios 4.2). Sua paciência crescerá na medida em que você aprender a amar.

4. DEPENDA de Deus (Salmos 37.7). A paciência não é simplesmente força de vontade; é um dos frutos que o Espírito Santo gera em nós. Por isso, devemos depender de Deus. A paciência é uma faceta da fé! Noé esperou 120 anos até entrar na arca; Abraão esperou 100 anos para ter um filho. Dependa de Deus: Ele nunca se atrasa!

CONCLUSÃO: (Leia 2ª Pedro 3.15). Deus é paciente. Se formos Seus filhos, devemos ser assim também. Por isso, o Espírito Santo está trabalhando em nossa vida, produzindo paciência em nós. Tenha paciência! Comece hoje!

PARA REFLEXÃO: Seja sincero: O que tira você do sério? E como você tem lutado contra isso? Quais os recursos espirituais que você tem buscado para desenvolver a paciência?

PARA ORAÇÃO: Ore pedindo a Deus para lhe ajudar quando o assunto é paciência.

PARA APLICAÇÃO: Coloque em prática as aplicações apresentadas neste estudo desenvolvendo uma nova perspectiva, tendo senso de humor, aprofundando o seu amor e dependendo de Deus. Com certeza, se você praticar essas verdades, você aprenderá a ser paciente.

Rolar para o topo